Economia
Natal é o destino mais caro entre as capitais do Nordeste
Publicado: 00:00:00 - 24/10/2021 Atualizado: 18:55:14 - 23/10/2021
Natal voltou a ser o destino mais caro do Nordeste, segundo dados do Radar Tarifas Aéreas. A pesquisa que saiu dia 18 de outubro faz parte da base de dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do RN (Fecomércio-RN) e leva em consideração levantamentos semanais dos quatro principais pólos emissores de turistas do Brasil com destino a Natal e outras três capitais nordestinas vizinhas. Entram no mapeamento da ferramenta, as viagens aéreas saindo de Belo Horizonte, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro com rotas finais a cidade do sol, Fortaleza, Recife e João Pessoa.
magnus nascimento
Apesar dos altos preços nas passagens, Emprotur espera 264 mil passageiros efetivos em dezembro

Apesar dos altos preços nas passagens, Emprotur espera 264 mil passageiros efetivos em dezembro

Leia Mais

O estudo mostra que a maior variação do preço das passagens aéreas foi na viagem de Belo Horizonte para Natal, na categoria ‘média para embarque no prazo de 30 dias’, que está 68,52% mais cara do que o menor valor pesquisado, Fortaleza. Na categoria, um voo com procedência de Belo Horizonte para Natal custa R$ 716,20, e para Fortaleza, R$ 425. 

A cidade de Natal não aparece como o destino mais acessível em nehuma das possibilidades apresentadas pela plataforma. O único Estado em que a capital do Rio Grande do Norte aparece com o valor mais competitivo no caso do Rio de Janeiro, com R$ 596,00, uma diferença de 3,65% para o menor valor, Recife, que cobra R$ 575,00, para o embarque no prazo de 30 dias, e abaixo dos valores para João Pessoa e Fortaleza.

O Diretor de Inovação e Competitividade da Fecomércio-RN, Luciano Kleiber, explicou o motivo dos voos para o solo potiguar estarem mais elevados. “A grosso modo, podemos dizer que é uma questão de mercado. E pior que é uma questão complexa porque cria um círculo vicioso: temos pouco fluxo de passageiros o que reduz a malha aérea e eleva o custo. E, com o custo mais alto, temos menos passageiros viajando para Natal”, explicou o diretor.

A elevação dos preços das passagens aéreas acaba influenciando a cadeia produtiva do turismo no RN, como o setor de hotelaria. Para tentar competir com outros estados, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH-RN), Abdon Gosson, falou das soluções encontradas pelo ramo.

“Então, com a passagem muito cara, prejudica a hotelaria mais barata do Brasil: o Rio Grande do Norte. Fazemos isso porque se não baixarmos o preço do hotel junto com uma das passagem aérea mais caras, não conseguimos vender o destino. Temos o passeio de buggy mais barato do Brasil também. Tudo aqui é o mais barato”, enumerou Abdon.

Outro fator que preocupa o empresário é como esse dinamismo do custo do ticket, que pode corresponder “40% ou 60% dos gastos da viagem” pode induzir o possível turista a escolher outro local para passar as férias.

“Qualquer agência de turismo do RN quando o cliente chega para saber os possíveis destinos, nós também disponibilizamos outros locais para ele sair, como Recife e João Pessoa. Isso é um absurdo, muita gente acaba saindo de João Pessoa e Recife e aquecendo o mercado de lá”, lamentou.

Segundo dados divulgados pelo Boletim de Inteligência da Emprotur (Empresa Potiguar de Promoção Turística), o mês de dezembro será o melhor para a malha aérea de Natal. A expectativa é de 1.688 voos, o que inclui embarques e desembarques, com 287 mil assentos disponíveis - geralmente a taxa de ocupação é de 92% (o que significaria 264 mil passageiros efetivos).

A estimativa otimista do Boletim vai de encontro à pesquisa apresentada pelo Radar Tarifas Aéreas, sendo que o valor da passagem aérea cobrada pelas companhias está diretamente ligada ao destino dos turistas brasileiros, como lembra Abdon Gosson.

“O ticket aéreo é 40% ou 60% dos gastos da viagem. Prejudica o setor que mais emprega pessoas aqui no estado. Não pedimos para que as passagens sejam as mais baratas do que o estados vizinhos, e sim o mesmo preço para competir de igual para igual”, disse.

RADAR TARIFAS AÉREAS
Preço Médio das Passagens Aéreas (18.10.2021)
Média para embarque 15 dias

Belo Horizonte
João Pessoa  - R$ 857,00
Natal - R$ 823,00
Recife - R$ 739,00
Fortaleza - R$ 708,00 - Menor valor

Brasília
Natal - R$ 980,20
João Pessoa  - R$ 846,60
Fortaleza - R$ 800,00
Recife - R$ 752,00 - Menor valor

São Paulo
Fortaleza - R$ 891,00
Natal - R$ 685,40
Recife - R$ 626,80 
João Pessoa - R$ 533,80 - Menor valor

Rio de Janeiro
João Pessoa - R$ 855,80
Fortaleza - R$ 869,80
Natal - R$ 769,80
Recife - 630,40 - Menor valor

Média para embarque 30 dias
Belo Horizonte
Natal - R$ 716,20
João Pessoa  - R$ 707,00
Recife - R$ 650,80
Fortaleza - R$ 425,00 - Menor valor

Brasília
Natal - R$ 696,80
Fortaleza - R$ 560,80
João Pessoa  - R$ 593,00
Recife - R$ 512,40 - Menor valor

São Paulo
João Pessoa  - R$ 665,60
Recife - R$ 561,20
Natal - R$ 558,20
Fortaleza - R$ 482,60 - Menor valor

Rio de Janeiro
Fortaleza - R$ 708,60
João Pessoa  - R$ 662,80
Natal - R$ 596,00
Recife - R$ 575,00 - Menor valor

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte