Natal já teve rua fechada com correntes

Publicação: 2017-09-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Os moradores da Rua Professor Paulo Pinheiro, no Conjunto dos Professores, Capim Macio, já experimentaram a rotina de manter a via fechada entre 23h e 5h por mais de uma década – de 1984 a 1996 “aproximadamente”, lembrou Raimundo Zacarias de Sousa, 53, trabalhador autônomo que foi vigilante no local por oito anos (1982-1990). Ontem pela manhã ele cuidava do quintal de uma das casas da rua – a reportagem da TRIBUNA DO NORTE tentou falar com outros moradores da rua, mas os poucos que atenderam o interfone não souberam dizer há quanto tempo a corrente tinha deixado de ser utilizada.

De 1984 a 1996, a Rua Prof. Paulo Pinheiro, em Capim Macio, era fechada com correntes entre 23h e 5h
De 1984 a 1996, a Rua Prof. Paulo Pinheiro, em Capim Macio, era fechada com correntes entre 23h e 5h

“Quando mudou a Prefeitura (transição de Aldo Tinoco para Wilma de Faria, em 1996/97) mandaram tirar a corrente. Disseram que contrariava o direito de ir e vir. Mas naquela época era muito mais tranquilo, bem diferente de hoje: entravam nas casas para roubar um tênis, uma roupa no varal”, contou Zacarias, que na época trabalhava armado “só para intimidar, não tinha experiência nenhuma com arma. Felizmente nunca aconteceu nada no tempo que trabalhei por aqui”.

A via foi fechada, segundo Raimundo Zacarias, “quando roubaram um carro em uma rua aqui perto. Hoje temos notícias de vários assaltos, cedo da noite ou pela manhã; história de gente que teve a casa invadida, que perdeu o carro. Creio que o projeto (de lei 'Bairro Seguro') é bom, vai melhorar por um lado, mas tem que ver direitinho a questão do trânsito”, concluiu.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários