Natal, Mossoró e Assu recebem médicos

Publicação: 2011-09-08 00:00:00 | Comentários: 1
A+ A-
O secretário estadual de Saúde Pública, médico Domício Arruda, classificou de “paliativo” a convocação de 18 médicos e 64 técnicos de enfermagem que vão atuar na região metropolitana do Natal e em Assu e Mossoró. Para o secretário, a Sesap ainda “tem muita necessidade” de recursos humanos, mas ele acredita que a nomeação desses profissionais, concursados de 2009, vai melhorar o atendimento, por exemplo, no Hospital Walfredo Gurgel, com a abertura de mais dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A maior parte dos profissionais, explicou o secretário, é para preenchimento de vagas abertas com aposentadorias, “para que não tenhamos problemas futuros”, apesar de o Tribunal de Contas do Estado (TCE) ter autorizado na segunda-feira, dia 5, depois de uma consulta feita pelo governo, a contratação em caráter de emergência do pessoal apesar do limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Arruda lembra que há uns três meses o Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico (CDE) havia desautorizado a convocação dos concursos devido a LRF, mas agora, com a determinação dessas contratações pela governadora, será possível abrir, também, mais 30 leitos de clínica médica no Hospital Rui Pereira (antigo Itorn), que atualmente conta com 54 leitos funcionando. A expectativa também, acrescentou ele, é que de ampliar de quatro para nove o número de leitos de UTI naquele hospital.

O secretário informou que oito desses médicos convocados vão para Mossoró, dois para Assu, cinco para Parnamirim e três para o Hospital Walfredo Gurgel. Ele disse que os 64 técnicos de enfermagem foram chamados, justamente, para suprir as necessidades dos dez leitos de UTI do HWG. “Para funcionar uma UTI são necessários 25 técnicos de enfermagem”, explicou ele, que fala em mais de 300 o número desses profissionais que ainda estão habilitados pelo último concurso público.

 Segundo o secretário, atualmente existe um déficit de pelo menos dez leitos de UTI na rede estadual de saúde pública, mas ele acredita que com os novos leitos do HWG e com os 30 do Hospital Rui Pereira, será possível minimizar o drama de pacientes nos corredores do pronto-socorro Clóvis Sarinho, anexo do Hospital Walfredo Gurgel, que, na média, gira em torno de 45 pacientes.

O secretário explicou que se houver possibilidade de contratação de mais médicos, a Sesap poderá recorrer a cooperativa médica para suprir suas necessidades.

De acordo com a portaria do governo, nove cirurgiões vão atuar na Grande Natal, enquanto três cirurgiões vão para a região Oeste, mesmo destino de três ortopedistas, que deverão atuar no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, além dois ortopedistas que vão para Assu e um infectologista, que atuará em Natal, onde serão lotados todos os 64 técnicos de enfermagem, segundo o secretário Domício Arruda.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • luciene_costa2011

    bom dia! gostaria de saber do secretario de saúde por que so os concursados da grande Natal são chamados? enquanto nois que fizemos para santo antonio,canguaretama,e outros,para tecnico de enfermagem,ninguem foi chamado so natal que precisa e os interiores que a saúde esta doente sem profissionais de saúde,tudo bem isso que ele ta fazendo vai ajudar,e se ele investisse em hospital regionais para não superlotar os de natal,gente as pessoas sofrem muito com esses atendimento no interior EU como profissional de saúde,fico imdignada com o decaso da saúde,com as humilhaçoês que os coitados passam,uma profissão que EU AMO mais pretendo sair não aguento ,deus os abençoê....................