Natal na Copa

Publicação: 2014-01-26 00:00:00
Carlos Eduardo
Prefeito de Natal

A Arena das Dunas, desacreditada por muitos, agora é uma grata realidade e a Prefeitura de Natal tem destacada participação na concretização dessa obra. Primeiramente, foi na nossa gestão passada que inscrevemos a cidade como uma das sedes da Copa FIFA 2014, apresentando um projeto de reforma do nosso estádio João Cláudio de Vasconcelos Machado, que preservava suas formas. Acreditamos que essa seria uma solução menos dispendiosa e satisfatória às necessidades do nosso futebol, mas o projeto não atendeu ao padrão de exigência da FIFA para uma arena destinada a sediar jogos da Copa do Mundo. Foi o primeiro passo.

Depois de confirmada Natal como sede da Copa, em 2009, a administração da época fez a doação do terreno ocupado pelo Ginásio Humberto Nesi e o próprio estádio, possibilitando o início das obras, graças também ao esforço despendido pelo governo do Estado na formatação de uma Parceria Público-Privada, que resultou na melhor forma de engenharia financeira para a construção da arena.

Assim, a cidade ganha hoje uma importante ferramenta não apenas para o futebol, mas principalmente para dinamizar a área de eventos, por se constituir em uma arena multiuso, numa localização privilegiada da cidade, ampliando as oportunidades de entrada de mais divisas para a nossa economia e de mais cultura e lazer para nossos cidadãos.

Mas a participação da Prefeitura não ficou apenas nesses dois casos. Vai além com as obras de drenagem e acessibilidade que implementamos em seu entorno. Com extensão de 12 quilômetros, estamos construindo um túnel de drenagem com 23 poços de visita, alguns deles com até 44 metros de profundidade para eliminar 33 pontos de alagamentos. Além disso, vamos limpar e urbanizar 2 lagoas do Centro Administrativo. Tudo isso representa investimento de R$ 126 milhões. Mais R$ 222 milhões serão empregados na construção de 6 túneis, 2 passarelas e 2 viadutos, um dos quais na modalidade estaiado, dando um novo e moderno visual para aquela área.

Ainda como resultado da escolha de Natal como uma das sedes da Copa estamos construindo o primeiro binário da cidade entre as avenidas Capitão-Mor Gouveia e a Jerônimo Câmara, com a aplicação de R$ 114 milhões. Outra obra importante incluída na Matriz de Responsabilidade da Copa é a padronização de 55 quilômetros de calçadas padronizadas e com acessilbilidade por toda a cidade e que contempla a construção de 300 abrigos de passageiros a um custo superior a R$ 25 milhões. Ao todo, a Prefeitura investe cerca de R$ 500 milhões nessas obras, que irão garantir melhor fluidez de trânsito e mais fácil locomoção dos transeuntes e que redundarão em mais rápido e mais tranquilo acesso à Arena das Dunas.

Vale salientar ainda que em decorrência da realização de uma das fases da Copa do Mundo de Futebol em nossa cidade, estamos promovendo a recuperação da praia de Ponta Negra com a obra de enrocamente numa extensão de 2 quilômetros e a um custo de R$ 6,2 milhões e, simultaneamente, iniciamos a urbanização de toda a orla marítima de Natal, de Ponta Negra à praia do Forte, onde aplicamos R$ 13,8 milhões. Todo esse mutirão de obras tem como prazo de conclusão o próximo mês de maio.

Não é demais destacar o enorme esforço que estamos despendendo para concluir tudo no prazo. Quando Natal foi escolhida sede da Copa tinha 53 meses para realizar essas obras. Quando assumimos, em janeiro do ano passado, faltavam apenas 18 meses para o início do Mundial. O governo federal queria então tirar essas obras do PAC da Copa por acreditar que não teríamos condições de realizar os serviços. Mas não aceitamos essa exclusão porque na prática significaria perder de vista a liberação desses recursos que passariam a ser alocados em outras rubricas orçamentárias.

Ao fim, Natal terá todas as obras de acessibilidade previstas na Matriz de Responsabilidade da Copa com a qualidade que a cidade merece, coroando a construção da Arena das Dunas. Afinal, serão essas obras o verdadeiro legado que o evento esportivo trará para nós. Uma cidade melhor de se viver.

Podemos hoje nos orgulhar de Natal e como prefeito garantir que a cidade vai sim estar pronta para a Copa, uma oportunidade que não tivemos no passado e provavelmente nunca teremos novamente de exposição de mídia mundial. Temos que fazer bonito afinal Natal é uma cidade turística e essa a atividade que mais gera empregos e divisas não só para Natal como para o Rio Grande do Norte. Estaremos empenhados para que os visitantes do Brasil e do mundo que para cá vierem saiam falando bem da nossa cidade. Afinal, essa é a maior propaganda para o turismo.

Assim, a cidade ganha hoje uma importante ferramenta não apenas para o futebol, mas principalmente para dinamizar a área de eventos, por se constituir em uma arena multiuso, numa localização privilegiada da cidade, ampliando as oportunidades de entrada de mais divisas para a nossa economia e de mais cultura e lazer para nossos cidadãos.