Natal quer imunizar quase 106 mil cães e gatos contra a raiva

Publicação: 2020-10-24 11:28:00
Com a meta de imunizar 105.932 cães e gatos, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realiza neste sábado (24), o Dia “D” da Campanha de Vacinação Antirrábica 2020 para cães e gatos sadios a partir de três meses de idade. A capital registrou 11 casos da doença em morcegos neste ano e incentiva a vacinação para que não se espalhe e nem infecte humanos.

“Já conseguimos ultrapassar a meta que era de 80%. Em gatos, já passamos dos 100%. A vacinação é feita de casa em casa pelas equipes desde julho e neste sábado realizamos o dia D com 30 postos abertos para receber os animais", explicou a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses, Vanesca Gadelha. Cada Distrito Sanitário possui pelo menos cinco pontos para atender a população e é necessário levar o cartão de vacinação do animal.

Créditos: Magnus NascimentoDia D Vacinação Antirrábica - Natal quer imunizar quase 106 mil cães e gatos contra a raivaDia D Vacinação Antirrábica - Natal quer imunizar quase 106 mil cães e gatos contra a raiva

saiba mais

A coordenadora explica que animais de ONG's e sob a tutela de protetores também são vacinados, mas não é possível atender os animais de rua.

A dona de casa Ana Noely, deu uma pausa nos afazeres domésticos e foi vacinar sua cadela Cuky pela primeira vez, já que o animal ainda é um filhote de nove meses. “Nós a adotamos e a gente cuida porque ama. Do mesmo jeito que temos que cuidar da gente, precisamos cuidar dos animais. Por isso tem que estar com a vacina em dia para que ela esteja bem e nós também",declarou.

O vírus da raiva é capaz de comprometer gravemente o sistema nervoso central, causando inchaço no cérebro e, por isso, a doença é considerada grave, com um alto nível de letalidade. Normalmente transmitida para as pessoas pela saliva de animais infectados, por meio de mordidas. No Brasil, gatos e cães são os principais transmissores e por isso é o público alvo da campanha de vacinação.

Contudo, o médico veterinário do Centro de Zoonoses, José Arimateia da Silva, explica que os animais domésticos são os principais transmissores para humanos porque estão mais próximos das pessoas. 

“Por isso, têm que ser vacinados anualmente. A vacina é gratuita e protege o animal da raiva. O vírus esta circulando. Em pessoas, não temos registro mas em animais, sim, especialmente em morcegos. Mas é preciso ficar alerta que  quem transmite não é só o morcego. A medida que se faz vacinação, se faz proteção dos humanos também", explicou o médico.

Com 11 gatos e um cachorro, a família de Francisco Almeida precisou chamar a equipe do Centro de Zoonoses para vaciná-los em casa. Os animais começaram a reproduzir e a família preferiu não doá-los e nem abandoná-los mantendo sempre a vacinação em dia. “Não tínhamos como levá-los porque são muitos. Mas a gente não fica sem vacinar eles porque é mais seguro pra gente não pegar raiva também", declarou o dono dos animais. 

SERVIÇO

Quem não comparecer aos 30 postos de vacinação em toda Natal, pode agendar uma visita da equipe de zoonoses em casa pelos números 3232-8235 e 3232-8237.