Navio de pesquisa da Marinha abre espaço para visitação neste fim de semana

Publicação: 2018-10-09 12:56:00
Atracou na manhã desta terça-feira (9) no Porto de Natal, bairro da Ribeira, Zona Leste da capital, o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) "Vital de Oliveira" da Marinha. A embarcação estará aberta à visitação neste sábado (13) e domingo (14) das 14h às 17h para todo o público e a entrada é gratuita. O objetivo do navio é estudar e monitorar áreas oceânicas do litoral brasileiro com enfoque

Créditos: Vinícius VelosoNavio da MarinhaNavio da Marinha

O navio atracou por volta das 9h40 da manhã desta terça-feira (9)

O Capitão de Corveta Douglas Luiz falou sobre o estudo em destaque que é pioneiro no país. "A principal pesquisa desenvolvida aqui é voltada para coleta de microplásticos na superfície do oceano. O navio possui uma rede que é lançada da popa, e esse equipamento faz uma espécie de arrasto que retira resíduos plásticos do mar através de um processo de filtragem. Uma das ideias, além de quantificar a poluição, é eliminar esses pequenos materiais que afeta a cadeia alimentar aquática e consequentemente o homem".

De acordo com o capitão, o navio é novo e foi construído há três anos, tem 78 metros de comprimento e pesa em torno de 4,2 toneladas. A tripulação de 116 tripulantes conta com 90 militares e mais 26 pessoas, entre cientistas e equipes de apoio. Além da principal linha de pesquisa que é realizada por pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o
navio tem a capacidade coletar dados da atmosfera, oceano, solo e subsolo marinho.

Créditos: Vinícius VelosoCapitão de CorvetaCapitão de Corveta

Capitão de Corveta Douglas Luiz falou sobre as pesquisas que são desenvolvidas pela equipe de pesquisadores

O navio conta com três laboratórios de pesquisa e monitoramento, convés de voo onde fica o heliporto, sala de máquinas, estação de rádio, cabine de comando, dormitórios e refeitórios para a tripulação, pequenas embarcações que podem ser lançadas ao mar e guindastes.

A tripulação saiu do Rio de Janeiro em setembro e a última parada foi em Maceió, capital de Alagoas. A próxima escala, depois de Natal, será em Fortaleza, em seguida retorna à capital carioca. A duração da pesquisa é de três meses, já que o "Vital de Oliveira" saiu dia de 3 setembro e tem previsão de chegada ao Rio no dia 5 de dezembro.

As escalas em cada porto são feitas para reabastecimento de gêneros alimentícios, água e descanso da tripulação. Nesse período, é aberto ao público o espaço para visitação, com o intuito de mostrar as linhas de pesquisa desenvolvidas pela Marinha e dos pesquisadores das universidades do país.

Créditos: Vinícius VelosoLaboratório de pesquisaLaboratório de pesquisa

Laboratório de monitoramento das atividades atmosféricas e oceânicas. O navio é um dos mais modernos da Marinha brasileira

Além da UFPE, universidades do Rio de Janeiro e do Ceará também estão envolvidas no projeto. O financiamento é feito pela própria Marinha, mas recebe apoio de empresas como a Vale e Petrobras e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

O "Vital Oliveira"é uma das embarcações mais modernas do mundo e é o terceiro navio a possuir esse nome na Marinha do Brasil. A nomeação é em homenagem ao Capitão de Fragata Manuel Antônio Vital de Oliveira, pernambucano que desenvolveu trabalhos na área hidrográficos.

O Comando do 3º Distrito Naval da Marinha, recomenda que devido às características e limitações do local (banheiros e bebedouros) e as particularidades existentes na embarcação, como escadas e acessos estreitos, sejam evitadas na visitação crianças abaixo de cinco anos e pessoas com dificuldades de locomoção.

Serviço
Visitação: sábado (13) e domingo (14) das 14h às 17h;
Entrada: Gratuita;
Local: Terminal Marítimo de Passageiros, na Rua Chile, Ribeira.


Leia também: