Nísia Floresta ganhará Centro

Publicação: 2011-02-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Maria Betânia Monteiro - repórter

Os interessados em conhecer mais os mistérios da consciência devem ganhar um incentivo. Pesquisadores da área da conscienciologia pretendem criar um campus voltado para a realização de  cursos no município de Nísia Floresta.

O coordenador geral da Intercampi, Alexandre Castello Branco, comenta a escolha de Natal para sediar mais um Centro de Estudos da Conscienciologia no BrasilCursos como este acontecem anualmente em Natal e não são mais frequentados, por causa dos preços. Chegam a custar R$ 800. O valor é definido em função do local. Ele precisa ser isento de barulho, estar próximo de mananciais de energia, como o mar, árvores, dunas, vento e garantir o abrigo dos participantes, para que não precisem retornar para casa depois de finalizada as atividades.

Na cidade de Foz de Iguaçu, interior do Paraná, os pesquisadores da Conscienciologia – ciência que tem como centro, o estudo da consciência – não precisam se preocupar com a locação de salas especiais. Eles construíram seus próprios laboratórios, dentro do chamado Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC).

Em Natal, os conscienciólogos desejam criar uma estrutura semelhante à de Foz do Iguaçu e para isso, adquiriram uma área de aproximadamente vinte hectares em Nísia Floresta, para erguer laboratórios, salas de aula, biblioteca, apartamentos, centro de convivência, algo muito semelhante a uma universidade, só que com uma arquitetura específica.

No lugar de quinas, paredes arredondadas. No lugar do telhado reto ou com quedas, abóbadas. Tetos elevados, tratamento acústico, tudo para que a energia do ambiente seja aproveitada nos campos energéticos.

Atualmente os voluntários do Intercampi estão fazendo uma manobra, vendendo o terreno em Nísia Floresta para construir o campus em Natal. O projeto deve ser executado em médio prazo, já que depende de recursos próprios da instituição. Seja em 2, 5 ou 8 anos, os moradores da cidade terão que se acostumar com a arquitetura futurista da instituição. Não só com a arquitetura, mas a chegada de estudiosos do mundo inteiro, a exemplo do que acontece em Foz do Iguaçu.

O Intercampi está em outras duas cidades, Recife e Fortaleza, mas escolheu Natal para ser a sede. O advogado e empresário Pernambucano, atual coordenador geral da instituição, Alexandre Castello Branco, disse que a construção do campus em Natal evolve uma série de fatores: “Além de questões geográficas, como proximidade com outros continentes, favorecida pela construção de um novo aeroporto internacional, tem as energias naturais da cidade: mar, dunas, vento”.

Segundo Alexandre Branco, o Intercampi de Natal tem um cadastro de 600 pessoas, que participaram de cursos e palestras oferecidos pela instituição. Cursos de imersão, e outros mais simples e com preços bem mais baixos, como o de Introdução à Conscienciologia, que está para ser iniciado hoje e ainda recebe inscrições. O Intercampi conta com site na Internet e o endereço é www.intercampi.org .

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários