Natal
No RN, 56 mil pessoas estão com segunda dose da vacina de Covid atrasada
Publicado: 16:18:00 - 28/04/2021 Atualizado: 16:18:26 - 28/04/2021
Pelo menos 56.840 pessoas estão sem tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19, no Rio Grande do Norte. A informação consta no "Relatório de Gestão - RN+Vacina: Cidadãos com D2 Atrasadas", produzido pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúda (Lais/UFRN). 

No estudo, realizado por pesquisadores entre 19 de janeiro e 26 de abril, foram analisados poucos mais de 640 mil registros de vacinação na plataforma RN + Vacina, visando apurar quais cidadãos estão com o registro de 2ª dose (D2) a vencer nos próximos 30 dias. O objetivo do levantamento é, segundo o Lais, subsidiar os gestores da secretaria estadual de saúde pública - SESAP/RN e secretarias municipais de saúde no monitoramento e governança do processo de imunização com foco em mitigar desabastecimentos relacionadas às doses D2 dos cidadãos vacinados até o momento.  Das 56.840 pessoas com a vacina da segunda dose em atraso, 56.816 receberam a CoronaVac, e apenas 24 da Oxford/AstraZeneca.
ARQUIVO/TN
 O cidadão deve receber a segunda dose relacionada ao seu esquema vacinal no período estabelecido

O cidadão deve receber a segunda dose relacionada ao seu esquema vacinal no período estabelecido

"Cabe destacar que existe um déficit de registros por parte de alguns municípios, já que esses fazem a opção por registrar em papel em um primeiro momento para posteriormente lançar no sistema. Com isso, é possível que haja mais D2 atrasadas, já que algumas pessoas podem ter tomado a D1 e ela não ter sido inserida no sistema, como também podem existir pessoas que já tomaram a D2 mas a mesma ainda não foi inserida no RN+Vacina", conclui a pesquisa. 

O cidadão deve receber a segunda dose relacionada ao seu esquema vacinal no período estabelecido, a fim de assegurar uma melhor eficácia da vacina dentro da melhor janela imunológica identificada nos estudos clínicos realizados, desta forma, se faz necessário empreendimento de esforços visando assegurar à disponibilidade de doses para população-alvo convocada no período compatível ao recebimento de sua primeira dose

Leia também