No RN, 76% da população realizou afazeres domésticos em 2016

Publicação: 2017-12-07 16:06:00 | Comentários: 0
A+ A-
Estimativas da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que 2,14 milhões de potiguares realizaram algum tipo de serviço doméstico no próprio domicílio ou na casa de parente no ano de 2016. 

Em torno de 10,5 milhões das domésticas não chegam a ter 16 anos
Pesquisa mostrou que mulheres são maioria nas atividades domésticas e no serviço voluntário

O número corresponde a 76% da população de 14 anos ou mais de idade, que era de 2,8 milhões de pessoas na época.

Desse total, 61,8% (1,3 milhão) era composto por mulheres e 38,2% (820 mil) por homens. Em comparação com o restante do Brasil, o estado potiguar ficou próximo às estatísticas nacionais, onde 135,5 milhões de brasileiros (81,3%) realizam as tarefas diárias.

No tocante à divisão de tarefas da casa, como preparar ou servir alimentos, arrumar a mesa ou lavar a louça, 99% das mulheres afirmaram que desempenham a tarefa. Quanto aos homens, menos da metade (43,1%) disseram que fazem a atividade.

Quanto ao trabalho voluntário, a pesquisa estima que 99 mil pessoas de 14 anos ou mais fizeram algum tipo de serviço. As mulheres são a maioria: 62,4%. Os homens representam 37,6%. As atividades são desempenhadas em congregações religiosas, sindicatos, condomínios, partidos políticos, escolas, hospitais, asilos, associações de moradores, ONGs e grupos de apoio.

Pelo menos 759 mil pessoas ajudaram no cuidado de parentes ou moradores no Rio Grande do Norte em 2016, sendo 68,2% mulheres e 31,8% homens. A dedicação das atividades com bebês de 0 a 5 anos representou 55,4% das atenções, enquanto que o cuidado com idosos acima de 60 anos foi de 10,9%.

A produção de bens para consumo próprio movimentou cerca de 169 mil potiguares em 2016, cerca de 6% da população estimada. Destes, 101 mil (60%) eram homens e 68 mil eram mulheres (40%).



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários