No RN, comércio puxa saldo negativo

Publicação: 2020-05-28 00:00:00
A+ A-
Todos os setores econômicos registraram saldo negativo de empregos em abril, mês inteiramente afetado pela pandemia do novo coronavírus, conforme dados do Novo Caged. No Rio Grande do Norte, o fechamento foi puxado pelo comércio com saldo negativo de 2.167 vagas. Em segundo lugar, veio o setor de Serviços (-1.775) e em terceiro de Alimentação e alojamento (-1.545). A indústria em geral foi responsável por um resultado negativo de 848 postos, o setor de Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura fecharam 791 postos e a construção perdeu 775 vagas. O setor de transporte, armazenamento e correio foi o que fechou menos vagas: 422.

No País, o setor de serviços foi o que teve maior saldo negativo:  362.378. Em segundo lugar, o setor de comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas, com fechamento de 230.209 vagas. 

A indústria em geral foi responsável por um resultado negativo de 195.968 postos, no Brasil, e a construção perdeu 66.942 vagas. Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura foram os setores que menos fecharam postos, com saldo negativo de 4.999.

Dentro do setor de serviços, o pior resultado ficou Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas, com 129.151 vagas fechadas. Em seguida vem Alojamento e alimentação, que perdeu 127.876 postos. Em terceiro está Transporte, Armazenamento e correio (-51.067), outros serviços (-30.748), Administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (-23.503), e Serviços domésticos (-33).

No acumulado de janeiro a abril, o setor de agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura teve saldo positivo de postos em 10.032. Os outros setores todos ficaram com resultados negativos. O pior resultado entre janeiro e abril foi de Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, com fechamento de 342.748 vagas. Depois vem o setor de serviços, com menos 280.716 postos. Em seguida está Indústria geral (-127.886), e depois Construção (-21.837).







Deixe seu comentário!

Comentários