Nobel de Física visita RN no próximo mês de abril

Publicação: 2011-02-20 00:00:00 | Comentários: 1
A+ A-
Em 2011 o Instituto Internacional de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IIF) comemora um um ano de atuação no Estado. Nesse período, o IIF vem contribuindo, através de suas pesquisas, para o desenvolvimento tecnológico do Brasil, mais especialmente das regiões Norte e Nordeste. Além disso, aproxima os estudantes potiguares de grandes nomes da Física nacional e internacional. Como por exemplo, o ganhador do Prêmio Nobel de Física 2004, David Gross.

No dia primeiro de abril, Gross estará em Natal e será o orador da aula inaugural do Departamento de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Nos dias 04 e 05 o professor participará da Reunião de Instalação do Comitê do Instituto Internacional de Física.

Formado em Física e Matemática na Universidade Hebraica, em Jerusalém, e com PhD em Física na Universidade da Califórnia, em Berkeley, David Gross é membro do Instituto Kavli de Física Teórica da Universidade da Califórnia, uma instituição de referência mundial com mais de 30 anos de atuação, que contribui para as pesquisas e o progresso da física teórica em seus diversos campos de estudos.

“O professor Gross, juntamente com outros físicos de renome internacional e nacional,  faz parte do Comitê do IIF da UFRN e vem passar um pouco de seus conhecimentos para os nossos alunos. Na reunião do comitê nós vamos avaliar as atividades realizadas e definir os eventos do próximo bienio”, explica  o diretor geral do IIF, Álvaro Ferraz. Além de David Gross, outros dois ganhadores do Prêmio Nobel fazem parte do comitê internacional: Claude Cohen-Tannoudji (França) e Gerard ‘t Hiift (Holanda). Esse último também estará presente na reunião do comitê internacional do IIF.

Criado em outubro de 2009, através de Resolução do Conselho Universitário (CONSUNI), o IIF foi oficialmente inaugurado em maio de 2010 para dá continuidade ao programa de pós-doutorado iniciado no Centro Internacional de Física da Matéria Condensada da Universidade de Brasília (CIFMC-UnB),que se tornou referência internacional em sua área de trabalho.

O Instituto atua numa área de grande destaque, a Física Teoria, que é ferramenta básica para outras ciências. Entre as linhas de pesquisas trabalhadas no IIF estão: Teoria de Cordas, Cosmologia, Teoria da Matéria Condensada. Temas difíceis de serem explicados para quem não é da área, mas são de extrema importância, segundo o diretor geral do IIF, Álvaro Ferrz.

“O trabalho do IIF é de pesquisa voltada para o pós-doutorado. Fica dificil, para quem não é da área, compreender as pesquisas. Mas a Física da matéria condensada, por exemplo, está relacionada na questão dos eletrônicos, novos materiais”, exemplifica Álvaro Ferraz

Com a criação do IIF-UFRN foi possível atrair  professores visitantes capazes de expandir a pesquisa acadêmica e fortalecer a formação de novos quadros científicos no Brasil. O Instituto possui atualmente dois professores permanentes e cinco visitantes, que ficam no Estado pelo tempo mínimo de um ano e no máximo quatro.

O IIF também atua na organização de eventos científicos e de workshops de pesquisa de longa duração. “No ano passado foram realizadas cinco conferências, o que proporciona o contato permanente entre instituições de pesquisa em Física no Brasil e no resto do mundo, estimulando tanto o amadurecimento acadêmico de recém-doutores quanto o desenvolvimento de pesquisas interdisciplinares em áreas de fronteira da Física Teórica”, diz Ferraz.

As pesquisas desenvolvidas  no Instituto tem sido reconhecidas em todo o mundo. Recentemente jornal científico Physical Review Letters. O trabalho  “Modulated spin liquid: a new paradigm for URu2Si2”, foi escolhido como “Editor’s Suggestion” (sugestão do editor) do mês de fevereiro.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • phcrust

    Aproveita a vinda do nobre nobel e mostra o laboratório de física que um professor do departamento mandou destruir a marretadas! :)