Nova era para as bandas de música

Publicação: 2011-11-26 00:00:00
Importantes agentes reverberadores de educação, cultura e música, representantes das 115 bandas em atividade no Rio Grande do Norte comemoraram na última quinta-feira (24) a aprovação do projeto de lei que formaliza a criação do Sistema Estadual de Bandas na Assembleia Legislativa. A proposta, apresentada pelo deputado Estadual Fernando Mineiro (PT), foi acatada por unanimidade pelos deputados e o fato pode significar o início de uma nova era para as centenas de fanfarras, muitas vezes desprezadas pelo poder público municipal, que envolvem indiretamente cerca de 50 mil pessoas em terras potiguares.
Maestro Humberto Dantas e músicos de Cruzeta realizam seminário e lançamento de disco
Na essência, o projeto visa diminuir a dependência das bandas de música das prefeituras, e o próximo passo a ser dado para a concretização do Sebam-RN é a sansão da lei pelo Poder Executivo. O prazo para o projeto ser encaminhado pela AL para análise do Governo é de 15 dias: “Temos que nos manter mobilizados, pois esse projeto é de interesse coletivo e precisamos continuar nos movimentando para que as autoridades saibam que estamos acompanhando tudo de perto”, avisou o Maestro Humberto Bembem Dantas, da Banda de Cruzeta, um dos principais articuladores do movimento que culminou na criação do Sistema. Humberto integra atualmente a Comissão da Funarte que seleciona projetos destinados à bandas de música.

Segundo Bembem, o Sebam-RN é o caminho certo para a almejada  valorização e reconhecimento das atividades desenvolvidas pelas bandas. “Estou confiante e acredito que o Governo será sensível à nossa reivindicação histórica”, disse Dantas, para quem o Sistema poderá trazer benefícios concretos como destinação de recursos que servirão para potencializar ações de qualificação profissional, custear a manutenção de bandas e incentivar a formação de novos grupos. “Em municípios do interior, principalmente nos estados da região Nordeste, fazer parte de uma banda pode significar uma profissão, uma saída para as dificuldades sociais”, acredita o maestro, também diretor da União das Bandas de Música do RN (Uniban).

“Temos quase 10 mil pessoas (alunos) diretamente envolvidas com essa centena de bandas aqui no RN, e muitos jovens já estão atuando profissionalmente na área da música. Muitos ingressaram na universidade, outros já são professores e alguns conquistaram destaque internacional”, enumera Bembem, do alto de seus 35 anos de carreira.

Entusiasta, autodidata e responsável pela formação de pelo menos duas gerações de instrumentistas já integrados no cenário da música potiguar, Bembem recebeu a notícia da AL como um presente – é que a Banda Filarmônica 24 de Outubro de Cruzeta comemora seus 25 anos de existência neste fim de semana com lançamento do CD “Filarmônica de Cruzeta 25 anos: Dobrados Clássicos do Brasil” e a realização do I Seminário de Formação Técnica Musical para Bandas Filarmônicas do RN patrocinado pelo Programa BNB de Cultura, que acontece deste ontem e segue até domingo em Cruzeta, cidade distante cerca de 220km de Natal. A programação se completa com exposição de fotos, shows e o lançamento do CD “Em Segredos”, do trombonista cruzetense, compositor e professor da Escola de Música da UFRN Klênio Barros.