Nova rota

Publicação: 2019-06-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Itamar Ciríaco/ itamar@tribunadonorte.com.br

O ABC acertou, ontem, uma nova rota na Série C do Campeonato Brasileiro. O técnico Roberto Fernandes fechou com o clube e vai tentar, em 11 partidas, corrigir o rumo do Alvinegro que, atualmente, está na zona de rebaixamento para a Série D. O técnico demorou a aceitar o convite por saber o tamanho do desafio que tem pela frente e por apostar em projetos profissionais. Fernandes, chega com o apoio quase que unânime da torcida abecedista.

Nova rota 1
Roberto Fernandes tem o perfil certo para o momento. O time precisa de uma “chacoalhada” para funcionar. Além disso, Fernandes costuma armar bem suas equipes taticamente e, com certeza, receberá reforços o quanto antes. O treinador negociou um projeto mais longo, evitando se transformar apenas no “bombeiro” da vez no clube. Competente, pode ser muito útil para o Alvinegro neste momento. Boa sorte ao treinador.

Bahia de Feira
Desde 2017, quando iniciou um grande processo de reestruturação, comandado pelo Grupo Nobre, do empresário Jodilton Souza, que tem sob seu guarda-chuvas as empresas Colégio Nobre, Faculdade Nobre, UNEF, Cajueiro, Incardio e Portal da Saúde, o Bahia de Feira de Santana passou a ser referência em investimentos privados no futebol. A construção da Arena Cajueiro, com capacidade atual de 4 mil pessoas, além de academia, salas de atendimento para serviços de psicologia, serviço social, fisioterapia e nutrição; 90 leitos para jogadores profissionais e da base; cabines para imprensa, camarotes, auditório com capacidade para 100 pessoas, refeitório, copa, cozinha, lavanderia e muito mais, mudaram a cara do “Tremendão”, que conseguiu ser o vice-campeão baiano, deixando o Vitória/BA para trás na disputa.

Bahia de Feira 1
Apesar desse vendaval de mudanças positivas e extremamente profissionais, o clube de Feira de Santana, considerada a melhor cidade da Bahia para se investir em imóveis e a 44ª do País, parece ter permitido a manutenção do amadorismo em meio à intenção de profissionalização da gestão. O possível uso do jogador Edimar, de forma irregular e o consequente risco de perda de pontos na Série D, via STJD, não tem justificativa plausível. Os prejuízos serão enormes para o Tricolor, que deveria ter investigado melhor a procedência do atleta e suas possíveis punições anteriores.

Bahia de Feira 2
As provas do caso de uso irregular são indiscutíveis, apesar da argumentação do clube sobre uma possível consulta à CBF sem resposta sobre a condição de jogo do atleta. Edimar foi expulso em uma partida da Série D de 2018, em meio a uma confusão e cujo cartão vermelho só aparece na súmula do árbitro que alegou impossibilidade, devido ao tumulto, de apontar a punição em campo. Na súmula, ele citou as ofensas proferidas por Edimar e a referida expulsão. O jogador cumpriu a partida de suspensão automática e atuou normalmente o restante da Série D. No entanto, “eficiente” como sempre, o STJD julgou, quase um mês depois, o atleta à revelia, aplicando uma segunda partida como punição. O jogador, em nenhum momento, cumpriu esse segundo jogo, o que configura a irregularidade.

Bahia de Feira 3
Ainda sobre o possível adversário americano, segundo informações dos gestores do “Tremendão”, a reclamação do técnico do América, Moacir Júnior, em relação às dimensões da Arena Cajueiro não procede. O campo da Arena mede 105 metros por 68 metros (padrão da CBF para clubes das séries A e B) e possui um gramado sintético, semelhante ao da Arena da Baixada, do Atlético Paranaense. O Estádio Professor Jodilton Souza teria recebido, inclusive, um certificado de excelência conferido pela Federação Internacional de Futebol (FIFA). O local tem capacidade para 4 mil pessoas.

Frasqueirão
O ABC tem dez dias de prazo para enviar explicações ao Ministério Público– MP/RN sobre a situação da cobertura metálica do estádio Maria Lamas Farache, que passa por reforma. A pedido do Gabinete Civil do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, foi instaurado um Inquérito Civil Público para investigar o caso. No jogo contra o Botafogo/PB pela Série Cparte da cobertura foi levantada pelos ventos fortes e o público das cadeiras foi retirado.

Copa América 
A Copa América no Brasil terá um grande desfalque. O Rei Pelé, que ainda se recupera de problemas de saúde, não deve comparecer em nenhum dos eventos oficiais da competição. Aos 78 anos, Pelé decidiu atender a orientação dos médicos para diminuir a rotina de trabalho e participações em eventos públicos. De acordo com o seu assessor particular, José Fornos, não está prevista a ida do eterno camisa 10 do Brasil está descartada até mesmo para as cerimônias de abertura e encerramento.

Homicídio 
O ex-presidente do Flamengo Eduardo Bandeira de Mello, além de outras sete pessoas foram indiciadas, pela Polícia Civil do Rio de Janeiro por homicídio com dolo eventual (quando se assume o risco de matar – mais ou menos a mesma situação de um motorista embriagado que provoca um acidente e mata uma pessoa). O indiciamento se deve ao incêndio no Ninho do Urubu, o CT do Flamengo, no início de fevereiro. Na ocasião, 10 jogadores das categorias de base do clube carioca morreram e três ficaram feridos.






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários