Novos casos e óbitos por covid-19 recuam em Natal

Publicação: 2020-07-31 00:00:00
A+ A-
O Departamento de Vigilância em Saúde de Natal (DVS), da Secretaria de Saúde de Natal (SMS-Natal) divulgou novo Boletim Epidemiológico da Covid-19 mostrando o comportamento do vírus em Natal. Segundo o monitoramento, 79,4% dos casos confirmados estão recuperados, 15,9% estão em isolamento domiciliar, 1% está hospitalizado e 3,7% faleceram. Os registros constatam, ainda, uma desaceleração na curva de suspeitos e confirmados, além de óbitos. De junho para julho (até o dia 27) já aponta uma queda de 49,87%. 

Créditos: Magnus NascimentoPrefeitura do Natal ampliou testagem da população em Centros de Referência contra a covid-19Prefeitura do Natal ampliou testagem da população em Centros de Referência contra a covid-19


De acordo com o 15º Boletim Epidemiológico (até o dia 27/07/2020) foram notificados 86.032 casos da infecção pelo novo coronavírus, sendo destes 35.973 suspeitos, 19.954 confirmados e 30.105 descartados e 736 óbitos.

“As zonas de Natal que apresentam os maiores números de óbitos são a Norte e a Oeste, são áreas que possuem uma grande dimensão populacional. Com os Centros, expandimos os serviços de saúde na atenção básica e tratamos a doença no início dos sintomas. Esse trabalho tem dado certo. Estamos próximo a completar um mês de funcionamento do Centro na zona Norte, e com base nos boletins, já podemos comemorar uma queda no número de óbitos”, afirmou George Antunes, Secretário de Saúde de Natal.

O secretário lembrou ainda que as zonas Leste e Sul apresentam os maiores números de casos notificados. Entretanto, os moradores dessas localidades procuram mais frequentemente os serviços de saúde. O levantamento aponta que a proporção das mortes por Covid-19 é maior entre os idosos, com 73,9%. O Boletim indica também que 50,4% dos casos confirmados em pessoas com comorbidades ocorrem em portadores de cardiopatias.

Conforme o levantamento da SMS Natal, 79,79% dos idosos residentes de instituições de longa permanência em Natal estão assintomáticos, 17,23% confirmados com Covid-19 e 2,98% evoluíram para óbito. Com referência aos testes de detecção, a técnica de RT-PCR ainda é a mais usada, com 57,2% dos testes para diagnóstico, e 42,8% de teste rápido. 
Ocupação de leitos
A proporção de ocupação dos leitos na atenção especializada, mostra uma queda no número de internações nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Unidades Básicas de Saúde (UBSs). 

Os casos confirmados da Covid-19 em Natal, nas últimas duas semanas, de 12/07/20 a 25/07/20, revelam áreas com concentração de casos em todas as zonas do município. A zona com maior número de casos aglomerados foi o Distrito Sanitário Oeste, principalmente nos bairros Nossa Senhora de Nazaré e Dix-Sept Rosado. Na zona Norte, há uma grande área com transmissão sustentada que afeta principalmente os bairros de Igapó, Lagoa Azul, Nossa Senhora da Apresentação, Pajuçara e Potengi. Já no Distrito Leste, aparece com maior número Lagoa Seca, e no Sul, Neópolis. 

Os boletins epidemiológicos norteiam as ações da Prefeitura do Natal. A SMS Natal vem estruturando sua rede na atenção básica. Além das 10 Unidades Básicas de Saúde com horário estendido com salas de priorização ao atendimento para casos de covid-19, a capital abriu dois Centros de Atendimento para Enfrentamento à doença: um na zona Norte e outro na zona Oeste.

“Essas áreas possuem uma grande dimensão populacional. Com os Centros, expandimos os serviços de saúde na atenção básica e tratamos a doença no início dos sintomas. Esse trabalho tem dado certo. Desde que iniciamos, não temos mais superlotação nas UPAs de Natal”, comentou George Antunes.