Nuno Bastos, um gringo entre os mestres do samba

Publicação: 2014-11-28 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O português Nuno Bastos passa longe do visual malemolente que transpira a cadência do samba, mas basta ele começar a conversar para perceber sua intimidade com o ritmo. “Aprendi a falar português brasileiro sem sotaque cantando”, garante. Aos 33 anos, 21 deles dedicado ao samba, não demorou para passar de ritmista entusiasta e mestre de bateria a cavaquinista, cantor e compositor. Em Natal para participar de evento alusivo ao Dia Nacional do Samba, que movimenta a Praça Augusto Severo este fim de semana, Nuno traz na bagagem quatros faixas recém-registradas no EP “Recomeço” – uma amostra do disco que ele está preparando para lançar em 2015. As gravações do CD contam com participação do goleiro Hélton Arruda, que tem passagem pela seleção canarinho, Vasco, Flamengo e Fluminense e hoje defende a meta do Porto. “O Hélton também é músico, participa do meu disco, inclusive gravei no estúdio dele em Portugal”, informou Bastos, que em julho passado recebeu Fábio Rocha e Clara Pinheiro para uma canja durante passagem do casal pelo Velho Mundo.
Adriano AbreuPortuguês Nuno Bastos herdou de seu pai o gosto pelo sambaPortuguês Nuno Bastos herdou de seu pai o gosto pelo samba

O português herdou do pai e da mãe o gosto pelo estilo: “Meu pai é ritmista e ex-presidente da Escola de Samba Vai Quem Quer; minha mãe sai na ala das baianas, meu irmão auxilia na bateria e minha irmã é passista. Seria muito difícil não me envolver também”, explicou.  Autor de 18 sambas enredos e puxador oficial da Vai Quem Quer, escola fundada em 1987 e bi-campeã do carnaval da pequena Estarreja, cidade situada na região central daquele país, Nuno Bastos já abriu shows do experiente Jorge Aragão e do cantor Belo em solo português. Durante sua breve passagem pelo Rio de Janeiro, Nuno abriu show de Almir Guineto na roda de samba do Cacique de Ramos, reduto carioca onde surgiram grandes nomes do samba nacional como Fundo de Quintal, Arlindo Cruz, Beth Carvalho e Zeca Pagodinho.

“Quero voltar a  Natal para lançar o CD”, planeja. Nuno Bastos faz dois shows dia 29: às 18h no Tom Maior (18h) e às 22h na Praça Augusto Severo. Ainda estão agendadas apresentações dia 5 de dezembro (17h) no Beco do Picado em Parnamirim e dia 7 na Feira da Diversidade em Pium.amba-enredo para o carnaval de 2015.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários