Alex Medeiros
O beatle galã
Publicado: 00:00:00 - 24/11/2021 Atualizado: 01:25:17 - 24/11/2021
Alex Medeiros 
alexmedeiros1959@gmail.com


Divulgação


De tantas figuras apelidadas ao longo da história de “quinto beatle”, ninguém foi mais legítimo do que o baterista Pete Best, substituído de forma não muito bem explicada por Ringo Starr. Há sessenta anos o episódio conta com duas versões: o produtor George Martin achava-o incompleto e ao falar em trocá-lo contou com o apoio de John, Paul e George; ou que o trio teve um surto de ciúmes por Best ser o mais bonito, o mais bem vestido e mais querido das fãs.

Randolph Peter Scanland (seu nome de batismo) faz hoje aniversário de 80 anos, nascido em 24 de novembro de 1941, em Madras, cidade na Índia britânica e que hoje se chama Chennai. Seu pai era engenheiro naval que morreu na Segunda Guerra Mundial, e sua mãe uma médica da Cruz Vermelha que em 1944 casou com Johnny Best, se mudando para Liverpool em 1945. Há versão de que ela apostou as suas joias numa corrida de cavalos, e ganhou.

Com o dinheiro o casal comprou uma casa vitoriana num acre de terra na cidade inglesa, contando com 15 quartos e uma grande adega. Na puberdade de Pete, já com o sobrenome Best do padrasto, o lugar ficou muito popular.

A mãe abriu o “Casbah Coffee Club”, onde seis garotos da cidade tocavam se apresentando com o nome “The Quarrymen”, o núcleo pré-Beatles com John Lennon, Len Garry, Rod Davis, Pete Shotton, Eric Griffiths e Colin Hanton.

Dizem que a mãe de Lennon, Julia, foi a “personal stylist” do grupo, comprando para todos as vestimentas, sendo camisas xadrez para o filho, Len e Eric; uma camisa branca para Davis, um pulôver para Colin e uma jaqueta para Pete.

Meses depois John Lennon conhece Paul McCartney, que também conhece George Harrison e o apresenta ao amigo elogiando seu talento com o violão. Os três costumavam ajudar a mãe de Pete Best a pintar as paredes do lugar.

Em 1960 “The Quarrymen” passou a chamar-se Beatles e com apenas os três amigos. Mas Paul queria um quarto integrante para tocar bateria, e nada mais prático que convidar Pete, que já ganhara de presente da mãe um instrumento.

Na primeira viagem para Hamburgo, o grupo incorporou um quinto elemento, Stuart Sutcliffe, talvez aquele que mais merece disputar com Best a condição de quinto beatle. Na Alemanha, Pete não foi batizado nas drogas, como eles.

Nesse período, a mãe do baterista atuou como empresária marcando apresentações em Liverpool. O filho tornou-se o mais assediado pelas garotas e chegou a receber um sermão por usar roupas mais bonitas que os outros.

Foi quando começaram as primeiras gravações, a partir da experiência de banda de apoio do cantor Tony Sheridan, o produtor George Martin apontou a deficiência de Best no tempo com as baquetas. Os três concordaram com ele.

Anos depois, os Beatles confessaram que a decisão foi covarde e que não mediram a importância da popularidade dele, realmente o mais bonito de todos. Um namorado de uma fã decepcionada deu uma cabeçada em Harrison.

Depois da troca, Pete Best passou por um inferno astral e mergulhou numa depressão que o deixou duas semanas catatônico em casa. Chegou depois a formar uma banda, mas a explosão dos ex-companheiros o tirou do show bizz.

Algumas vezes, viu ou leu os Beatles citá-lo como detentor de doença periódica e decidiu processar a banda, conseguindo acordo extrajudicial. Em 1995, parte das vendas do álbum “Anthology 1” foi destinada ao ex-baterista.

Em uma das biografias dos Fab Four, feita pelo jornalista Larry Kane, confirma que o charme com as mulheres pesou mais que as baquetas para ter a rejeição de Martin e do trio. O livro tem como título “When They Were Boys” (quando eles eram meninos). Hoje o menino mais bonito é um senhor octogenário.

Auxílio 
Após via crucis quase sem fim, a adoção de uma pensão especial para o compositor Mirabô Dantas, proposta em 2018 pelo Conselho Estadual de Cultura, finalmente saiu pela ação direta da governadora Fátima Bezerra.

É Lei 
A pensão especial para quem dedicou a vida à cultura (como Glorinha Oliveira) foi criada pela Lei 7 de 23 outubro de 1974, idealizada pelo então governador Cortez Pereira. Para ser aplicada, ela só precisa da decisão isolada do gestor.

Burocracia 
Aprovada à unanimidade no Conselho de Cultura em fevereiro de 2018, a proposta perambulou em gavetas de burocratas sem tal necessidade. Houve até um barnabé em comissão que comentou ser contra, como fosse ele a Lei.

Fórum 
Acreditem se quiser. Mas o tal Fórum Jurídico de Lisboa tem servido nos últimos anos como disfarce às taras sexuais de uma dezena de poderosos que buscam em Portugal suas fantasias com menores. A mídia lusa já alertou isso.

Bandidagem 
Ganhou destaque nas TVs uma ativista indignada perguntando “uma operação com oito mortos e nenhum preso?”. Ora, ações policiais contra quadrilhas do “novo cangaço” têm que ser letais, precisas. E sem baixas entre os agentes.

Alarme 
Não há como concordar com a decisão do STF (leia-se Fachin) de que operações policiais nos morros cariocas precisam ser avisadas ao MP. Ora, a Lava Jato está aí para comprovar os vazamentos, que alarmam os bandidos.

Filme 
Assistam SanRemo na Amazon Prime ou IPTV. Roteiro comovente, abordagem delicada da vida num asilo de idosos, o acender de um amor improvável em véspera de fim e que morre todo dia para ser chama no porvir.

Estreia 
É amanhã a primeira parte do documentário “Get Back”, do diretor Peter Jackson. Com 4 horas de duração, é dividido em três partes, a segunda dia 26 e a terceira dia 27. Serão três dias de Disney Plus para os beatlemaníacos.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.


Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte