O cumprimento de 15 segundos e a foto histórica

Publicação: 2018-06-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
No início do dia nesta terça-feira, 12 (noite de segunda-feira em Brasília), coreógrafos e equipes de protocolo fizeram seus trabalhos: os dois líderes chegaram juntos ao endereço da reunião, depois de terem saído de seus respectivos hotéis. O encontro começou às 9h (horário local), nos pórticos do hotel Capella, quando os dois se deram mãos. O cumprimento durou cerca de 13 segundos. Não foi um aperto de mãos forte como o que aconteceu entre Trump e o presidente francês, Emmanuel Macron, mas foi caloroso. Trump estendeu o braço primeiro e Kim copiou o gesto. Em seguida, os dois se viraram para os fotógrafos.

Depois de aperto de mãos, Kim e Trump posaram brevemente para fotos antes de reunião a portas fechadas no Capella Hotel. “Vamos resolver um grande problema", declarou Trump. “Excelente relacionamento", ressaltou.

Kim seguiu seu otimismo, acrescentando que não foi fácil chegar até o momento da cúpula. “Houve obstáculos, mas nós os superamos para estar aqui", disse. Traduzido pelo intérprete, o líder norte-coreano disse que a realidade geopolítica atual já parece um universo paralelo. “Muitas pessoas no mundo verão isso como uma cena de filme de ficção científica".

Atrás dos dois líderes, uma fileira de bandeiras dos EUA e da Coreia do Norte se alinhavam lado a lado, em pé de igualdade. Foi uma das mais impressionantes imagens do encontro para os espectadores coreanos - acostumados a enxergar a bandeira americana como a bandeira do mal.

Em um momento curioso, Trump mostrou a Kim o interior de sua limusine presidencial, chamada “The Beast", enquanto os dois passeavam após o almoço. O norte-coreano sorria enquanto olhava o veículo, curiosamente.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários