O doutor de coração gigante

Publicação: 2017-12-28 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Há 100 anos, o jovem médico Manoel Varela Santiago Sobrinho, chegado da Europa, abria em sua própria casa na Rua da Conceição, por trás do Palácio do Governo, na Cidade Alta, uma sala para atendimento de crianças carentes. Naquela época, a mortalidade infantil no Rio Grande do Norte assustava, e o médico, especializado em pediatria, agiu para mudar esse cenário. Nascia ali o Instituto de Proteção e Assistência à Infância do RN, de cunho filantrópico, que posteriormente se desdobrou no Hospital Infantil Varela Santiago (HIVS), localizado na Avenida Deodoro da Fonseca.

Varela Santiago clinicando no ambulatório em sua casa
Varela Santiago clinicando no ambulatório em sua casa

Num estado onde a saúde pública sofre com problemas crônicos, Varela Santiago (1885-1977) fez história por seu perfil humanista, visionário e empreendedor, se destacando, sobretudo, com projetos em favor dos mais fracos e menos favorecidos. Sua trajetória é contada pelo historiador e escritor Cláudio Galvão no livro “Um apóstolo entre nós”, cujo lançamento acontece nesta quinta-feira (28), a partir das 17h, no Hospital Valera Santiago (Cidade Alta).

“Varela foi um médico de coração gigante e homem muito preocupado com a sociedade. Foi importantíssimo para o RN. O livro vem mostrar um pouco da sua vida e seus principais feitos, seu lado humano, especialmente nesses tempos em que cada vez menos pessoas se dedicam ao próximo”, conta Cláudio Galvão. O livro sai com tiragem de 700 exemplares e será vendido no valor de R$ 70. Toda a renda adquirida será revertida para o HIVS.

Cláudio Galvão: Varela foi um homem preocupado com a sociedade. Importantíssimo para o RN
Cláudio Galvão: ''Varela foi um homem preocupado com a sociedade. Importantíssimo para o RN''

Cláudio dedicou cinco anos na pesquisa e produção da obra. “Foi um trabalho exaustivo, mas recompensador. Aqui no Estado a gente tende a esquecer das pessoas. Para muitos, por exemplo, Varela Santiago é apenas o nome do hospital na Deodoro da Fonseca. Acredito que essa biografia ajude as novas gerações a conhecer esse grande homem”, diz. Em sua pesquisa, vasculhou jornais do começo do século passado e entrevistou diversos familiares e pessoas que conheceram o médico de perto. O livro também conta com rico acerco fotográfico, com imagens de várias épocas.

Atuação na saúde pública
Embora o HIVS seja o feito mais conhecido de Varela Santiago, o médico nascido em Touros também teve grande atuação no combate a hanseníase no RN, criando o Leprosário Vila São Francisco de Assis, no final dos anos 20, um espaço moderno e de estrutura acolhedora. O local contava com diversos serviços, como sistema de esgoto próprio, rádio, cinema, escola, igreja, sala de leitura.

Além de fundar o Hospital Infantil que leva seu nome, Santiago teve grande atuação no combate a hanseníase e na proteção de crianças. O Livro reúne cinco anos de pesquisas do autor e mostra um pouco dessa trajetória
Além de fundar o Hospital Infantil que leva seu nome, Santiago teve grande atuação no combate a hanseníase e na proteção de crianças. O Livro reúne cinco anos de pesquisas do autor e mostra um pouco dessa trajetória

“Na Natal daquela época, essas pessoas eram condenadas pela sociedade, levavam uma vida indigna. E no centro que criou, essas pessoas recebiam um tratamento adequado. O local está desativa, mas o prédio ainda hoje existe”, conta o autor.

Dentro desse campo de atuação, Varela Santiago ainda realizou outras ações, como a criação do Educandário Oswaldo Cruz, um espaço para receber os filhos dos pacientes com hanseníase, lembra Cláudio Galvão. “Ele criou uma instituição para receber os filhos dos leprosos. Mais de 100 crianças de todas as idades receberam amparo, com escola, alimentação, até curso profissionalizante”, comenta o autor, que chegou a encontrar uma dessas pessoas que passou pela instituição. “Entrevistei um senhor, um sapateiro, que foi criado na instituição. Aprendeu seu ofício lá”. O prédio onde essa instituição funcionou hoje abriga a escola Freinet.

Educandário Oswaldo Cruz era local de acolhimento de crianças
Educandário Oswaldo Cruz era local de acolhimento de crianças

Educação infantil
A educação dos jovens também foi uma grande preocupação do médico potiguar ao longo da vida. Foi um dos presidentes da Liga de Ensino do RN que mais tempo ficou no cargo (1942-1972). Dentre suas ações na instituição, estão a indicação da professora Noilde Ramalho como diretora da Escola Doméstica, e a articulação junto o governo do Estado para a construção da atual sede da Liga de Ensino, na Avenida Hermes da Fonseca.

Cláudio Galvão conta também que antes de presidir a Liga de Ensino, Varela Santiago foi professor da Escola Doméstica, tendo colaborado com ideias inovadoras para a época, como a disciplina de Puericultura, a qual ministrava as aulas. onde as alunas aprendiam novos hábitos de higiene. “As crianças passaram a ter uma mentalidade nova, aprendiam hábitos de higiene”, diz o autor. “Muitas das suas ideias tem inspiração em outros lugares que ele conheceu em viagens. Mas ele soube como poucos adaptá-las para a realidade da cidade e da época. E mais do que isso, ele soube unir forças para realizar suas ideias”.

Santiago fundou hospital em sua casa, na Rua da Conceição
Santiago fundou hospital em sua casa, na Rua da Conceição

O apóstolo
Cláudio Galvão, quando criança, chegou a ser atendido por Varela Santiago e viu de perto seu tratamento com os pacientes. “Tenho uma pequena lembrança dele. Era uma pessoa muito afetiva. Minha mãe também trabalhou com ele. Era enfermeira e atuou no Instituto de Proteção e Assistência à infância do  RN”, lembra o autor de “Um apóstolo entre nós”. Para ele o título representa bem o que foi o médico ao longo da vida. “Nomeei o livro fazendo essa referência ao trabalho apostólico dele. Fez todas essas grandes ações sem interesse em enriquecer ou obter grande prestígio. Era um homem modesto, com grande capacidade de amar ao próximo”.

Serviço
Lançamento do livro “Um apóstolo entre nós”, de Cláudio Galvão.
Dia 28 de dezembro, às 17h
Ambulatório do Hospital Infantil Varela Santiago (Avenida Deodoro da Fonseca, 518, Cidade Alta)
Preço: R$ 70 (toda a renda obtida com a venda dos livros será revertida para o Hospital)


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários