Artigos
O fato novo
Publicado: 00:00:00 - 20/01/2022 Atualizado: 22:13:56 - 19/01/2022
Garibaldi Filho  
Ex-senador da República

Não há dúvida de que o fato novo desta modorrenta pré-campanha chama-se Sergio Moro.  Enquanto a terceira via não toma forma com os nomes apresentados pelos partidos de centro ou centro esquerda, a discussão passou a ser monopolizada, nesta etapa do debate eleitoral, pela figura do ex-juiz da Lava Jato.

Na verdade, a polarização entre o presidente Bolsonaro e o ex-presidente Lula não consegue chamar a atenção de um eleitorado mais amplo. 

Afinal o presidente Bolsonaro poderia até se prevalecer de feitos, no campo administrativo, mas prefere enveredar pelos ataques aos seus adversários e polêmicas desnecessárias; enquanto o ex-presidente concede às suas intervenções uma consideração exagerada. Alguém poderia até se pensar de uma forma absoluta de surrealismo na qual os seus conselheiros ou marqueteiros, se já existem , estariam empenhados num verdadeiro acordo de adversários para não abrir nenhum flanco. 

Só que estamos constatando, em meio a tudo isso, que a terceira via, que poderia estar encontrando sua identidade no discurso do ex-juiz, não dá demonstrações também de êxito nas tentativas de mobilizar a opinião pública. Ele não conseguiu, até agora, conferir novos contornos às suas falas, além dos que se conhece.

Há ainda incógnitas, no que se refere às possibilidades  do estímulo à terceira via de outros candidatos, como Simone Tebet e o governador João Doria, no que diz respeito a chances de unir as forças dos seus partidos. 

Isso sem fazer referências à repercussão do agravamento da situação da Pandemia e às perplexidades e temores que são lançadas no horizonte. 
Nas suas análises do pleito o nosso cientista político conterrâneo Gaudêncio Torquato disse que a eleição se encaminha para ser decidida pela classe media do país, notadamente aquela que compõe a população dos três maiores estados - São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Nada do que registramos aqui é definitivo, se temos ainda oito meses que nos separam das eleições de 2 de outubro. Fiquemos atentos às próximas movimentações. Hoje, enquanto escrevo este artigo, o ex-presidente confirmou que pode contar com Geraldo Alckmin na sua chapa como candidato a vice. Vejamos as fases seguintes.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte