O feminino na obra de José Saramago

Publicação: 2012-10-04 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Em meio à linguagem rica e complexa da obra do escritor português José Saramgo, a figura da mulher ocupa muitas vezes um  lugar central. O professor e doutorando em Literatura Comparada Pedro Fernandes estudou essas nuances  em sua dissertação de mestrado defendida em 2011, agora publicada no livro “Retratos para a construção do feminino na prosa de José Saramago”, com lançamento  nesta quinta-feira, às 11h, na Cooperativa Cultural Universitária, UFRN. A edição ficou a cargo da Appris, de Curitiba.

O estudo de Pedro Fernandes começou motivado apenas pela curiosidade de leitor e admirador de Saramago. Ao ler os romances “O evangelho segundo Jesus Cristo”, “Ensaio sobre a cegueira” e “O conto da ilha desconhecida”, percebeu que a presença feminina ocupava espaços essenciais na trama, mas longe de uma forma óbvia. “O feminino está presente em toda obra, seja nas peças de teatro, em alguns poemas, é uma figura, portanto, recorrente e, em alguns romances, peças importantes na consolidação de seu universo literário”, observou Pedro.

Ao estudar as obras, Pedro Fernandes percebeu que Saramago nunca reduziu a mulher a uma presença homogênea. “Muitas vezes, a heterogeneidade dos papéis femininos, por exemplo, estão presentes no mesmo romance”, disse o autor. “A forma com que Saramago constrói essas personagens femininas é bastante peculiar já que não opta em seguir nenhum dos modelos já preestabelecidos sobre a mulher, isto é, não estamos diante de retratos perfeitos ou totalmente deformados, mas diante daquilo que mais significativo há nas mulheres de carne e osso”, acrescenta.

Alguns meses depois da defesa desse trabalho, Pedro foi convidado a submeter o material ao conselho científico da Appris, uma editora de Curitiba que estava fechando uma coleção com o tema “Linguagens”. O trabalho foi aprovado, e o texto reescrito para um tom menos acadêmico. “O que tinha de dissertação sobrou apenas no tema, porque todo o itinerário foi recomposto: entraram as considerações feitas pela banca no dia de defesa, entraram muitas das notas que fiz e que não foram incorporadas ao texto inicial, os títulos foram refeitos, e enfim, espero que esteja um trabalho a altura do que procura o leitor”, justificou o pesquisador. A capa é assinada pela artista plástica açoreana Lena Gal.

Serviço: Lançamento de “Retratos para a construção do feminino na prosa de José Saramago”, de Pedro Fernandes. Quinta-feira, a partir das 11h, na Cooperativa Cultural da UFRN.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários