O filósofo e o governo

Publicação: 2019-01-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Paulo Coelho - escritor

Hoje em dia, em todos os países, nos acostumamos a escutar com respeito e reverência os chamados “cientistas políticos” -  como se a política fosse algo igual à matemática ou à física, seguindo uma série de regras lógicas e racionais. Se assim fosse, não estaríamos vendo a violência na América Latina, a miséria na África, os confrontos religiosos espalhados pelo mundo inteiro, os americanos e iraquianos mortos em nome de uma causa perdida e de uma guerra arbitrária. Se política fosse uma ciência, mesmo inexata, bastaria aplicar algumas equações certas, e conseguiríamos empurrar adiante a civilização e o ser humano.

Estamos cansados de saber tal raciocínio é absolutamente irreal. E por causa disso, quanto mais o povo escuta falar do tema, mais associa a palavra “política” a coisas negativas.

Isso é injusto: existe muita gente bem intencionada, procurando fazer o melhor por seu país e por seu povo. Mas o sistema político, tal como vemos hoje em dia, entrou em um círculo vicioso, que pode nos levar de novo à idade das trevas: um povo cansado de ter ver suas esperanças frustradas, perdido entre as incompreensíveis e contraditórias análises dos “cientistas políticos”, termina buscando um Messias ao invés de um governante, e assim voltam os ditadores.

O que é a política, no meu entender? Um sistema de valores morais, discutidos livremente pela sociedade, e colocados em prática não pela força, mas pelo bom-senso: é melhor obedecer algumas regras, que ver tudo a sua volta transformar-se em caos.

Meio século antes de Cristo, nasceu na China um homem que jamais ocupou um cargo importante, mas que – baseado simplesmente em sua observação pessoal, e em suas conversas com o povo – resolveu dedicar grande parte de seu trabalho a compreender a relação entre os governantes e os governados. Todos nós já ouvimos o seu nome: Confúcio. Vale a pena lembrar alguns de seus ensinamentos, que atravessaram milênios, iluminaram alguns dos governos mais importantes da história, e continuam mais atuais que nunca (algumas frases estao adaptadas ou condensadas):

1] Quando estamos diante de pessoas dignas, devemos tentar imita-las. Quando estamos diante de pessoas indignas, devemos olhar para nós mesmos, e corrigir nossos erros. 

2] Em um país bem governado, a pobreza é algo que envergonha. Em um país mal governado, a riqueza é algo que envergonha.

3] As mudanças podem acontecer lentamente; o importante é que continuem acontecendo.

4] O homem passa sua vida inteira tentando complicar algo que é simples: as relações humanas.

5] Nunca dê uma espada a um homem que não é capaz de sorrir e dançar.

6] Estude o passado, se você quer adivinhar o futuro.

7] Quando o objetivo de um governante parece muito difícil, ele não deve mudar de objetivo – mas encontrar um novo caminho até sua meta. 

8] o bom líder sabe o que é certo; o mau líder sabe o que vende melhor.

9] Não existe nada de errado em tentar melhorar sua condição no mundo, desde que você se dê conta que não pode fazer isso sozinho; para crescer, precisa de aliados que cresçam juntos.

10] Cinco condições são necessárias para o bem-estar do povo: seriedade, honestidade, generosidade, sinceridade, e delicadeza.

11] Quem escuta comentários maldosos, mesmo que seja por curiosidade, em breve se transformará em um homem mau.

12] A virtude não nasceu para viver sozinha. Todo aquele que a pratica, terminará cercado de vizinhos.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários