O fim que quase não foi

Publicação: 2019-09-18 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Alex Medeiros
alexmedeiros1959@gmail.com

Numa grande coincidência com os cinquenta anos do encerramento da maior banda de rock de todos os tempos, com direito a reedição de algumas de suas obras mais emblemáticas – como o álbum Abbey Road, o penúltimo – a conhecida historiografia dos Beatles teve seus fundamentos questionados com a evidência de que a separação do quarteto não ocorreria naquele momento e que as divergências entre os rapazes não eram tão irreconciliáveis assim.

Tais evidências conflitam também com a velha tese de que os interesses pessoais de John Lennon, no pós-casamento com Yoko Ono, foram determinantes, de forma isolada, para estimular a dissolução do grupo. O mundo tomou conhecimento semana passada de uma gravação em que três dos Fab Four conversam sobre a produção de um outro trabalho após aquele histórico 26 de setembro de 1969, quando Abbey Road chegou às lojas.

A gravação, revelada pelo historiador musical Mark Lewisohn numa entrevista ao diário The Guardian, mostra um bate papo entre John Lennon, Paul McCartney e George Harrison, ocorrido na sede da Apple Studio, em Londres.

O baterista Ringo Starr não estava na reunião por ter ido fazer exames médicos em virtude de problemas intestinais. Ele sugeriu gravar a conversa para não ficar alheio aos entendimentos e questionamentos dos colegas.

A reportagem do The Guardian afirma que a voz de John Lennon diz “Ringo, você não está aqui, mas é para ouvir o que estamos discutindo”. E depois propõe que no novo disco cada um contribua com quatro novas canções.

Ouve-se a voz de McCartney: “Até o álbum Abbey Road, eu pensava que as músicas de George não eram boas”; no que Harrison responde: “Isso é uma questão de gosto, com o tempo as pessoas gostarão”. E como estava certo.

Apesar do lançamento em 1970 do LP Let it Be, o disco Abbey Road de 1969 foi de fato o último em que os quatro estiveram reunidos em estúdio. Mas a conversa na fita versava exatamente sobre a gravação de mais um trabalho.

Ou seja, a novidade de Mark Lewisohn praticamente altera na historiografia dos Beatles aquele capítulo que decretava o planejamento para que Abbey Road fosse o derradeiro encontro e que culpava Lennon como motivador do fim.

O disco que gerou uma das mais icônicas fotos do grupo, a travessia da rua que deu nome ao álbum, completa no próximo dia 26 meio século do lançamento. E Mark Lewisohn fará um grande evento para marcar a data.

Considerado o mais importante historiador dos Beatles, ele realizará uma turnê de 21 dias pela Inglaterra com o show “Abbey Road, Hornsey Road”. Lewisohn também está concluindo a primeira parte de uma biografia definitiva da banda.

ABBEYROAD


Equívoco
A diferença enorme entre geografia e geofísica é a mesma para distanciar jornalismo e publicidade. São ofícios tecnicamente opostos. Um geógrafo não entende física quântica; nem jornalista sabe tudo sobre a propaganda.

Equívoco II
No site da Prefeitura de Natal há documentos da nova licitação publicitária, onde se destaca o texto de uma licitante afirmando que Natal produz petróleo, sal e cana de açúcar. Isso que dá confiar análises a quem não pode atestar.

Plano Diretor
Todo o cuidado urge na maneira de debater a revisão do PD de Natal. A transparência não pode ser substituída por clubinhos de amigos com interesses privados, sem o olhar e a voz da sociedade e seus representantes legais.

Petróleo
O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, disse ao presidente Bolsonaro que o preço do combustível não será alterado nos postos por causa do atentado de sábado nas refinarias árabes. Bolsonaro confirmou na Record.

Economia
A empresária Luiza Trajano (Magazine Luiza) e o jornalista Pedro Bial (Globo) protagonizam uma campanha publicitária da Febraban, aconselhando o povo a poupar. Só não ensinam como a gente se livra dos juros de 312% ao ano.

Corrupção
O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, confirmou que a empreiteira fez obras na Bolívia por pedido direto de Lula, e também revelou que o chefão do PT mandou repassar propina para a campanha de Michelle Bachelet, no Chile.

Bandern
Incrível a cegueira política de alguns assessores da governadora Fátima Bezerra. Defendem que a chefe não converse com os ex-funcionários do Bandern. Ora, e se ela conseguir uma luz após 30 anos de escuridão no caso?

Merenda
O MEC pode ter ligado uma perigosa bomba-relógio deixando aos diretores de escolas públicas a autonomia para licitar e comprar merenda. Saindo da esfera das secretarias de educação, há risco de muitos desvios. Fiquem atentos.

Prêmio Emmy
A festa acontecerá no domingo, 22, mas na prévia do último fim de semana, as produções dos serviços de streaming brilharam. Game of Throne levou 10 estatuetas, Chernobyl papou 7 e Maravilhosa Sra Maisel ganhou 6 prêmios.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários