Economia
O Jean's Art de George Azevedo alça voos
Publicado: 19:00:00 - 21/01/2022 Atualizado: 19:00:45 - 21/01/2022
Ver a moda como elemento afetivo e cultural é a cara da geração 80. Jovens que tiveram a oportunidade de vivenciar a abertura política no Brasil e aproveitar a alegria e liberdade como numa canção de Lulu Santos. A época também marcou o surgimento de um mercado de moda mais criativo, valorizando a identidade brasileira, com marcas como Yes Brazil, Company e outras. O produtor de moda George Azevedo é dessa geração que estampava brasilidade no vestir. Do alto dos seus quase 30 anos de carreira no mercado da moda do Rio Grande do Norte, como produtor e jornalista, foi desse passado ele encontrou um novo caminho a trilhar: A estreia como criador, com a marca George Azevedo Art.

Cedida


Na adolescência George costumava reproduzir as pinturas tropicais da iconográfica grife de Simon Azulay, nome que revolucionou a moda brasileira no final do século 20. Com a pandemia, o isolamento social forçado e a impossibilidade de realizar seus eventos de moda, George Azevedo voltou a exercitar seu talento antigo de pintura e começou a pintar em telas acrílicas. Surgiram os primeiros quadros com um toque de Arte Naif tropical. Com a quantidade de peças que havia em casa e uma certa inquietação sobre o consumo desenfreado da moda, resolveu reutilizar tecidos como telas. “Comecei a fazer consertos de roupas danificadas e troquei as telas pelos jeans. Peças que não eram mais usadas ganharam um nova cara. E de repente me remeto à  magia e à loucura criativa da Yes Brazil”, conta o artista. De passatempo, as encomendas começaram a surgir e George passou a pintar tudo, jaquetas, shorts, saias, calças. A ideia era dar um novo uso e sentido artístico às peças usadas, mas também passou a adquirir peças em promoção e pontas de estoque da Riachuelo. “Lá tem uma uma área de peças com pequenos defeitos de fábrica. Então encontrei uma forma de criar looks exclusivas e sustentáveis”, explicou.

Cedida


Do final de 2020 para cá, o que era hobby passou a ser negócio. Até que no início de 2022 veio a surpresa. George Azevedo foi convidado a elaborar uma coleção às pressas para apresentar a jornalista Daniela Falcão, cujo carreira é conhecida de revistas internacionais como a Vogue Brasil. “Quando eu imaginava que nada mais fosse me emocionar na moda, surgiu esse convite para apresentar esse meu trabalho para Daniela Falcão”, disse. Daniela está  desenvolvendo uma plataforma para divulgar criadores do Nordeste chamada Nordestesse, e um dos primeiros nomes é Moda DePedro. “Bateu logo um nervoso. Eu que incentivo as pessoas e passo segurança, já coloquei muito artista em cena, me vi  no papel inverso”. George Azevedo foi em frente e apresentou sua coleção para a produtora, que também se disse emocionada. “A homenagem implícita à Yes Brazil lhe deixou bem emocionada”. 

Cedida


Com evento na agulha para sua estreia, George Azevedo continua produzindo sem parar, e deixa o acaso levar sua arte para onde for. “Estou otimista com esse novo momento. É tempo para o novo!”

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte