Artigos
O Legado de Lavoisier
Publicado: 00:00:00 - 14/10/2021 Atualizado: 23:43:32 - 13/10/2021
Garibaldi Filho                          
Ex-senador

A segunda-feira, 11 de outubro, nos trouxe a triste notícia do falecimento do ex-governador Lavoisier Maia.  Depois de militarmos em campos separados, durante algum tempo, a política possibilitou nos encontrar. Com isso, nos conhecemos melhor. 

Mas, seja na condição de aliado ou adversário do ex-governador, sempre acompanhei com atenção a trajetória dele, que não demonstrou radicalismos na sua atuação. Assim, estive atento ao  que ele representou para o nosso Estado.

Escolhido pelo regime militar para ser governador do Rio Grande do Norte, terminou seguindo a carreira política na sequência e, nas urnas, conquistou os mandatos de senador da República, deputado federal por dois mandatos e ainda deputado estadual. 

Ao lembrar a militância de Lavoisier e o percurso que fez na vida pública, embora ele mesmo não tenha sido um extremista, me fez recordar momentos nos quais a política teve uma fase das mais acirradas no Estado. 

Lembro-me bem que, ao lado da sua esposa, a também ex-governadora Wilma de Faria, ele a acompanhou para a gravação de um debate nos estúdios da TV Globo, em Recife, já que não era possível fazê-lo em Natal. A impaciência dele na sala vizinha da gravação chamou a atenção do pessoal da empresa.

Estava, certamente, dando vazão a um radicalismo presente naquela época, no início dos anos 80, quando disputávamos a Prefeitura de Natal no voto, após vinte anos de prefeitos de capitais nomeados.

A ansiedade devia estar relacionada com o ambiente acirrado das campanhas naqueles anos nos quais os partidários dos candidatos comumente se entusiasmavam e, às vezes, extrapolavam nas demonstrações de adesões às preferências eleitorais e partidárias.

Confesso que só guardo esse sinal de algum tipo de impaciência do ex-governador, que aqui só posso relacionar com o clima de acirramento daquele momento. Sempre observei em Lavoisier um político sereno, muito voltado para melhorar a sorte dos mais pobres e humildes do nosso Estado. 

O maior desafio do seu governo foi administrar as enchentes verificadas, na região Trairi, que inclusive suspendeu o fornecimento de energia por alguns dias no Rio Grande do Norte. Ele mobilizou o atendimento às vítimas e a adoção de medidas para retorno à normalidade. 

Médico, Lavoisier também se empenhou para fazer chegar a presença de unidades de saúde em todos os municípios do Estado, o que, naquela época, se constituía em um grande desafio. 

O governo de Lavoisier também teve especial dedicação às obras nas áreas de rodovias, construção de casas populares e eletrificação rural. Levou o abastecimento de água para Macau e João Câmara. 

Tive a oportunidade de disputar ao lado dele um mandato de senador, sendo Lavoisier candidato a governador. Estivemos juntos, também, no exercício de mandato no Senado. Na atuação política, foi hábil, soube conciliar, ouvir e pacificar.  

Guardo, portanto, na memória, exemplos da sua generosidade no atendimento a populações mais necessitadas. Essa foi, certamente, a sua principal vocação. Dedicar a atuação nos cargos públicos que exerceu aos que mais precisam, aos humildes.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte