O mercado gerado pelo cinema

Publicação: 2019-08-25 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O audiovisual vive um tempo aquecido de novos negócios geradores de emprego e renda. Capacitar não só os profissionais mas as cidades para atender essas demandas geradas pelas novas plataformas  é um dos objetivos do I Seminário Audiovisual e Mercado, evento de alcance regional realizado em Natal entre os dias 24 a 28 de setembro, no auditório do Sebrae-RN.

Bárbara Sturm, da Elo Company: “Como vender seu Pitching”
Bárbara Sturm, da Elo Company: “Como vender seu Pitching”

A ação é uma realização do Goiamum Audiovisual, em comemoração aos dez anos do festival potiguar, e conta com apoio do Edital de Economia Criativa 2019 do Sebrae-RN.

Estão programadas palestras, debates, painéis, workshops e mesas redondas com profissionais do mercado nacional e internacional na área do audiovisual, economia criativa e cidades inteligentes. Algumas atividades são abertas ao público e gratuitas, e outras voltadas para profissionais, estudantes de cinema, tv e publicidade, games e também interessados em marketing e economia criativa.

Entre os temas que encabeçam o I Seminário Audiovisual e Mercado está a palestra de abertura (dia 24, às 19h30) “Audiovisual, economia criativa e cidades: aliados em busca de um futuro”, proferida pela economista Ana Carla Fonseca Reis, da Garimpo Soluções. Ana Carla tem atuação mundial em economia criativa, cidades criativas, negócios e o futuro do trabalho. É autora da primeira tese brasileira sobre Cidades Criativas, e é professora e coordenadora de cursos de pós-graduação em economia da cultura, economia criativa e cidades na Fundação Getulio Vargas/SP.

Outro convidado de ponta é André Faria, representante da Rede Brasileira de Film Comission (REBRAFIC) falando sobre tema “Os benefícios trazidos pelas Film Comission”, no dia 25, às 19h30. As redes  são responsáveis por apoiar e atrair os produtores nacionais e internacionais para promover as regiões do Brasil, trazendo desenvolvimento econômico através de produções audiovisuais. “Pensamos este encontro da Rede Brasileira de Film Comission com os profissionais locais, gestores e setores governamentais como o primeiro passo para um desdobramento com objetivo prático de tornar nossas cidades cenários viáveis para o audiovisual, como já acontece em outras regiões. Um potencial para gerar emprego, renda e promover o turismo”, avalia a produtora Keila Sena, idealizadora do Seminário.

Economista Ana Carla Reis falará sobre Cidades criativas
Economista Ana Carla Reis falará sobre Cidades criativas

Cinema e negócios no Nordeste
Dois temas voltados para quem atua na região estão na pauta. A mesa “Produzindo no nordeste do Brasil” (dia 26/9, às 19h30) contará com o produtor João Vieira Jr. – PE (Carnaval Filmes). Vieira produziu o longa “Estou me guardando para quando o carnaval chegar”, dirigido por Marcelo Gomes, o qual, será lançado em Natal na programação do Seminário.

O premiado documentário mostra como a cidade de Toritama, no agreste pernambucano, considerada um centro ativo do capitalismo local, produz mais de 20 milhões de jeans anualmente, em suas fábricas caseiras. Orgulhosos de serem os próprios chefes, os proprietários destas fábricas trabalham sem parar em todas as épocas do ano, exceto o carnaval: quando chega a semana de folga eles vendem tudo que acumularam e curtem nas praias e na folia.

O painel “Mercado e formatos de negócios” (dia 27/9, às 14) contará com a presença de  Daniela Fernandes – BA, representante da prestigiada rodada de negócios Nordeste Lab e Dimas – Divisão de Meios Audiovisuais.

Ramiro Azevedo (RS), diretor dos canais Prime BOX Brazil e Programadora Independente S.A. falará no Painel: “Mercado independente: produtoras e programadoras”.  A empresa da qual é diretor é conhecida pelos canais Music Box Brazil, Travel Box Brazil e FashionTV Brasil.

Bárbara Sturm (SP) da Produtora Elo Company, uma referência em vendas de produtos audiovisuais on damand e em projetos de cinema, vai ministrar um workshop “Como vender você e seu projeto para um pitching” na manhã de sábado (18/9). São estratégias para elaboração de pitch para atrair investidores para projetos audiovisuais.

Fernando Muniz falará sobre os caminhos da coprodução
Fernando Muniz falará sobre os caminhos da coprodução

Também serão abordados temas como Coprodução, com a presença do carioca Fernando Muniz, que tem projeto para produzir três longas-metragens no Rio Grande do Norte, que vai dividir a mesa com o realizador Carlos Segundo (RN) que também é coordenador do Curso de Audiovisual da UFRN e acaba de lançar seu longa Fendas; E ainda a proteção e o direito no cinema, através da oficina “O direito na cadeia produtiva audiovisual” com Paula Tupinambá – RJ (Pougy e Tupinambá Advogados Associados).

Sobre o Painel – “Panorama do Audiovisual Potiguar” haverá desdobramentos para tratar de Educação, Festivais, Coletivos, Produtoras Independentes, Interiorização e Memória.

“O Seminário chega para reforçar o perfil formativo do Festival Goiamum, que iniciamos mais fortemente ano passado. São os negócios, as questões práticas do audiovisual potiguar, regional e nacional. Vamos tratar da indústria criativa que é movimentada pelo setor e como chegar até ela. Novas iniciativas na área de distribuição de filmes e na produção vídeo sob demanda também serão debatidos”, analisou a produtora Keila Sena, destacando a importante participação de um dos players do mercado audiovisual, gestores e representantes de entidades do mercado e do poder público.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários