"O tablado de Maria Clara Machado" é o documentário de hoje

Publicação: 2009-10-21 07:41:00
Mostra competitiva "Vidas na Tela", de documentários em longa-metragem, prossegue quarta-feira com a exibição do documentário “O Tablado e Maria Clara Machado”, com direção de Creuza Cravina. Trata-se da história do Teatro Tablado e de sua fundadora Maria Clara Machado contada através de sessenta e um depoimentos de ex-alunos de diferentes gerações, como Marieta Severo, Malú Mader, Ernesto Piccolo, Cláudia Abreu, Louise Cardoso, Marcelo Serrado, Heloísa Perissé, Lúcio Mauro Filho e muitos outros, alem dos professores do curso de teatro e de amigos que acompanham o trabalho da escritora, como Gilberto Braga e Marcos Palmeira. Os depoimentos, editados de forma dinâmica, contam ainda com o auxílio de fotos de arquivo e trechos de peças interpretadas/lidas pelos entrevistados, como “Pluft” e “O Carvalhinho Azul”.

Na quinta-feira será finalmente exibido o filme que ficou de fora na semana anterior. Trata-se do documentário “A Paixão Segundo Callado”, de José Joffily. O filme revela o legado do jornalista e escritor Antonio Callado (1917-1997), autor de "Quarup", "Reflexos do Baile" e "Bar Don Juan", lembrado nos depoimentos de Carlos Heitor Cony, Fernanda Montenegro, Moacyr Werneck de Castro, Frei Betto, Ferreira Gullar, Ana Arruda Callado e outros. Jornalista que viveu a Segunda Guerra na Europa, trabalhando para a BBC e a Radio Diffusion Française, ele voltou para o Brasil logo depois com uma fome de descobrir o país que nunca se esgotou. Dissecando a realidade brasileira através de uma obra jornalística e literária densa e original, Callado lutou sempre por um país mais justo, plural, livre e democrático, o que chegou a levá-lo à prisão, durante a ditadura militar.