O voo dos tucanos

Publicação: 2018-12-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Woden Madruga
woden@tribunadonorte.com.br

“Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”. Toda essa sabedoria foi dita por Magalhães Pinto, grande meteorologista da política. Mineiro de nascimento e vocação. Banqueiro e político: deputado federal, senador, governador, ministro de estado. Sabia voar pelos céus da política, driblando essas nuvens todas, incluindo as das chuvas. A frase continua estampada, todos os dias, nos céus da política brasileira.  Um exemplo dessa realidade é o encontro do PSDB com o presidente eleito Jair Bolsonaro ocorrido quarta-feira em Brasília. Quem conta essa história é o analista político Josias de Souza, do portal UOL. Sua crônica tem o título de “PSDB não terá um ministério, mas 22 ministérios”.  Atendendo pedido do Mestre Gaspar, admirador de Magalhães Pinto derna do tempo em que era cliente do Banco Nacional, agência da Duque de Caxias, transcrevo alguns trechos, começando pelo começo:

- Recebido com aplausos pela bancada federal do PSDB, Jair Bolsonaro tratou os tucanos como velhos parceiros no encontro que tiveram nesta quarta-feira a portas fechadas, no escritório de transição, em Brasília. O presidente eleito chegou a dizer que o tucanato não terá um ministério no seu governo, terá as 22 pastas, pois todos os seus ministros serão orientados a atender às demandas dos deputados.

- Na política, se briga e se fazem as pazes com rapidez desconcertante. Mas quem assistiu à troca de insultos entre o Bolsonaro e Geraldo Alckmin, o candidato derrotado do PSDB, não imaginou que toda aquela animosidade da campanha terminaria em namoro. Ao contrário, os observadores mais ingênuos acreditaram que as partes viveriam separadas para sempre, até que a morte os juntasse.

- Na expressão de um dos deputados presentes à reunião, ficou evidente que “o PSDB está no colo de Bolsonaro”, Tucanos tietaram o capitão, posaram para fotos ao lado dele.

- Todos dedicaram a Bolsonaro palavras amistosas. Nilson Leitão, mais efusivo que os demais, agradeceu ao interlocutor por ter derrotado o PT, um adversário que o tucanato não teve competência para vencer. Não se ouviu no encontro uma mísera menção ao nome de Alckmin, que supostamente ainda preside o PSDB.

- Num rasgo de descontração, Bolsonaro insinuou, entre risos, que o tucanato dormiu no ponto durante a campanha. “Quando acordou, já era tarde demais”, ironizou.  Houve um alarido na sala. Eram os tucanos rindo da própria desgraça.

- Apelando para o “patriotismo” dos tucanos, Bolsonaro disse esperar que eles o ajudem a governador. Repetiu mais uma vez que o eventual fracasso do seu governo devolverá ao Planalto o PT e o seu projeto de poder perpétuo.

- Nenhum tucano pareceu preocupado com o fato de que, pelo menos na certidão de nascimento, o PSDB é uma legenda social-social democrata. Tampouco houve quem se recordasse dos alertas feitos durante a campanha.

Josias de Souza arremata:

- A essência da política é a negociação. Melhor buscar o entendimento do que a troca de sopapos. Mas certas conciliações reforçam a impressão de que o universo político é mesmo o território da farsa. Nele, faz papel de bobo quem imagina que as contendas serão resolvidas à moda do século 19, quando os insultos eram lavados com sangue em duelos eletrizantes. ”

Medalha Dinarte Mariz
O Tribunal de Contas do Estado, em sessão especial marcada para às 19h30 de hoje, fará a entrega da Medalha do Mérito Governador Dinarte Mariz. Serão agraciadas 10 personalidades e uma instituição, “por relevantes serviços prestados a sociedade através de realizações no campo cultural, politico, administrativo e técnico cientifico”.

A instituição agraciada é a Casa Durval Paiva de Apoio à Criança com Câncer. Personalidades: Governador  Cortez Pereira (in memoriam), advogada Estefânia Ferreira de Souza Viveiros, Anne Emília Costa Carvalho, Auditora do TC;  Luciana Ribeiro Campos, Procuradora do Ministério Público junto ao TC; o médico e deputado Alberto Dickson de Lima; o empresário Antônio Gentil de Souza;  Carlos Roberto Galvão Barros, Procurador do Ministério Público junto ao TC; o Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado, Glauber Nunes do Rêgo; o Desembargador Federal do Tribunal Regional do Trabalho, José Rego Nunes  e o Desembargador Sebastião Carlos Ranna de Macedo, do Tribunal de Justiça do Espírito Santo.

Chuva
Muita chuva no Ceará, de quarta-feira para ontem, quinta (até meio dia), segundo o boletim da Funceme. Chuvas registradas em 100 muinicipios, pegando todas as regiões do Estado. A chuva mais forte foi em Farias de Brito, município do Cariri (sul do Estado): 178 milímetros. Choveu em todos os municiipios do Cariri, como choveu em todos os municípios que fazem divisa do Ceará com o Piauí.

Segundo o boletim da Funceme as 10 maiores chuvas foram em Farias de Brito, 178 milímetros, Tauá 125, Quiterianópolis, 100, Campos Sales, 92, Antonina do Norte, 88, Novo Oriente, 75, Arneiroz, 74, Catarina, 73, Independência, 70, Crato, 62. Previsão de mais chuvas para hoje e amanhã.

Continua chovendo forte no Piauí, do Piauí ao Maranhão.
Na Paraíba  Na Paraíba voltou a chover ontem na região do Sertão, mais na divisa com o cariri cearense. No boletim da Aesa, as melhores chuvas foram em Bonito da Santa Fé, 78 milímetros, São José de Piranhas, 55, Tavares, 52, Curral Velho, 37, Souza e Itaporanga, 17.

Aqui no Rio Grande do Norte a Emparn tem notícia de chuvas finas em Pedro Avelino, 10 milímetros, São Francisco do Oeste, 5,2, São Gonçalo do Amarante, 3, Nova Água, 2.

Pagamento 
A Prefeitura de Natal concluiu quinta-feira, 6, o pagamento dos salários de novembro de seus servidores. O Governo do Estado, ainda não começou. Talvez na outra semana, sem data para terminar. O 13º salário, incluindo o do ano passado, nem pensar.

E por falar em terminar, só restam 23 dias para Robinson deixar o governo.



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários