Cookie Consent
Brasil
Obras do Complexo Eólico Cajuína são iniciadas no interior do RN
Publicado: 14:38:00 - 24/05/2022 Atualizado: 14:54:56 - 24/05/2022
A construção dos primeiros 684 MW de capacidade instalada do Complexo Eólico Cajuína, que abrange os municípios de Lajes, Angicos, Fernando Pedroza e Pedro Avelino, no interior do Estado, começou nesta terça-feira (24). O empreendimento terá capacidade instalada total de 1,3 GW. De acordo com AES Brasil, as obras vão gerar por volta de mil vagas de emprego para essas cidades. 
Divulgação/AES Brasil



Ao todo, serão instalados 55 aerogeradores, com 5,7 MW de potência cada, somando 314 MW de capacidade instalada. Cada conjunto de aerogerador é composto de torre fabricada em concreto com 120 metros de altura e pás de pouco menos de 80 metros de comprimento, formando no ar uma circunferência de 163 metros de diâmetro. 

Uma linha de transmissão, que conectará a Subestação Caju (município de Angicos/RN) à Subestação Açu III (município de Assú/RN), se estenderá por cerca de 90 km e passará pelos municípios de Assú, Itajá e Angicos, todos também no Rio Grande do Norte. 

As obras do BoP elétrico (Balance of Plant), que reúne todos os componentes e sistemas auxiliares necessários à entrega de energia, têm conclusão prevista para o primeiro semestre de 2023, quando o Complexo Eólico Cajuína deve entrar em operação. 

A empresa AES Brasil procurou com a construção não abalar as vidas das comunidades vizinhas. “Vamos criar e manter programas ambientais, como monitoramento da qualidade da água, da flora e da fauna, que já realizamos no entorno de nossas plantas”, afirma Rodrigo D’Elia, diretor de Construção da AES Brasil.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte