Obras do túnel de macrodrenagem interditam trecho da BR-226, no Bom Pastor

Publicação: 2019-12-24 00:00:00
A+ A-
As obras de conclusão do túnel de macrodrenagem de 4,7 quilômetros de extensão vão interditar, parcialmente, um trecho da BR-226 em Natal. A interdição acontece no trecho do “Quilômetro Seis”, no bairro Bom Pastor, na zona Oeste da capital. A obra está com 78% das atividades feitas e a expectativa de conclusão é em agosto de 2020.

Créditos: Adriano AbreuTrecho na altura do KM-6, no bairro Bom Pastor, deve demorar de 60 a 90 dias com obras em andamento, segundo previsão da SemovTrecho na altura do KM-6, no bairro Bom Pastor, deve demorar de 60 a 90 dias com obras em andamento, segundo previsão da Semov
Trecho na altura do KM-6, no bairro Bom Pastor, deve demorar de 60 a 90 dias com obras em andamento, segundo previsão da Semov

De acordo com Tomaz Neto,  titular da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semov), as obras seriam iniciadas nesta segunda-feira (23), mas um problema na máquina adiou a retomada dos serviços para quinta-feira (26). 

“Vai interditar parte da rua, executar, fechar e depois abrir o outro trecho. Deve passar de 60 a 90 dias com obras naquele trecho. Vai ser só uma parte da via interditada”, explicou Tomaz Neto à TRIBUNA DO NORTE. Há uma sinalização no local e os motoristas precisam estar atentos no tráfego.

Essa parte da obra, segundo Tomaz Neto, diz respeito a um adiantamento nos vários trechos que o túnel possui. Nesse caso, o trecho que passará por obras são os poços de visita 27 e 28, os últimos da obra. Os demais, por sua vez, estão passando por uma injeção de cimento, o jet-crowding, o que segundo ele, demora mais tempo.

"O processo construtivo é a céu aberto, não é subterrâneo. Por isso vai haver uma escavação, com uma profundidade de mais ou menos oito metros de profundidade. É o último trecho do túnel, o deságue na lagoa. Os outros trechos que faltam, são aqueles que estão fazendo injeção de cimento e demoram mais um pouco”, detalhou Tomaz Neto.

O túnel de macrodrenagem faz parte do pacote de obras de intervenção da Copa do Mundo de 2014, quando Natal foi cidade-sede e recebeu quatro jogos do Mundial. O projeto é composto pela interligação das lagoas de captação de águas pluviais do Centro Administrativo (zona Sul), São Conrado, no bairro Nazaré, e Rio Potengi, que será o deságue final. Estas duas estão localizadas na zona Oeste.

Esta última parte, inclusive, foi ponto de discussão entre a Semov e autoridades ambientais. Isso porque, em 2014, o Ministério Público Estadual e o Instituto Estadual de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema) embargaram a obra questionando o deságue final, que poderia contaminar o Rio Potengi. Em reportagem da TN de abril deste ano, Tomaz Neto alegou que um estudo feito pela UFRN, a pedido da Semov, provou que a contaminação seria insignificante levando em conta que o sistema de drenagem é para receber água da chuva. “Essa contrapartida a prefeitura fez um empréstimo e esse dinheiro está depositado”, disse Tomaz Neto.

A ideia do túnel é prevenir alagamentos nos bairros de Candelária, Lagoa Nova, Cidade da Esperança, Dix Sept-Rosado e Nazaré. Ao todo, a obra custa R$ 143 milhões e segundo Tomaz Neto, R$ 89 milhões já foram gastos até então. A contrapartida da Prefeitura do Natal é de 12%.

Macrodrenagem

Parte do mesmo pacote de obras para a Copa do Mundo de 2014, o túnel de macrodrenagem entre a rua São José e a Avenida Capitão-Mor Gouveia foi entregue em agosto deste ano pela Prefeitura do Natal. Uma série de paralisações provocou o atraso da conclusão e elevaram o custo da obra para cerca R$11 milhões. Os recursos são oriundos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). 

O túnel de microdrenagem tem 256 metros de extensão, 2,4 metros de diâmetro e sua profundidade varia entre 9 e 11 metros. A obra, segundo a Semov, deve eliminar pontos de alagamento na Capitão Mor Gouveia e receber água da chuva dos bairros de Candelária, Lagoa Nova, Nova Descoberta, Dix-Sept Rosado e Nazaré.



Deixe seu comentário!

Comentários