Obras na Fortaleza dos Reis Magos não são retomadas

Publicação: 2020-09-29 00:00:00
As obras de reforma da Fortaleza dos Reis Magos, o principal cartão postal histórico de Natal, estão sem data para recomeçar. A governadora Fátima Bezerra adiou a assinatura da ordem de serviço que ocorreria nesta segunda-feira (28) sem explicar os motivos. No final da semana passada, a assessoria do Governo do Estado convocou a imprensa para uma coletiva a respeito da assinatura da retomada das intervenções, mas cancelou sem pormenorizar as razões. 

Créditos: Adriano AbreuFechado desde dezembro de 2018 à visitação pública, Fortaleza dos Reis Magos sucumbe diante do abandono e de obra inacabadaFechado desde dezembro de 2018 à visitação pública, Fortaleza dos Reis Magos sucumbe diante do abandono e de obra inacabada

No domingo (27), Fátima Bezerra visitou a Fortaleza dos Reis Magos, fechada desde dezembro de 2018, sem divulgar nova data para as obras recomeçarem. Enquanto isso, entidades ligadas ao turismo no Estado lamentam pela lacuna que fica com o fechamento de um dos principais atrativos turísticos e históricos de Natal e, consequentemente, do Rio Grande do Norte.

Os city tours não o excluíram dos seus roteiros como ponto de visitação, mas frustra quem queria conhecer a estrutura por dentro.

“Continuamos com o city tour e passamos lá, onde paramos em frente, para contarmos a história. Mas o turista vem com a expectativa de conhecer de perto, entrar, ver por dentro. Então, o visitante volta sentindo que faltou um pedaço da visita”, relatou a presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV-RN), Michelle Pereira.

Para ela, a Fortaleza dos Reis Magos é o principal monumento de Natal, por isso, cobrou uma garantia de quando o local poderá voltar a receber visitantes. “É de fundamental importância a retomada das obras para que volte a abrir. A história de Natal começou ali e queremos que esteja em boas condições estruturais para receber turistas, mas sentimos falta de um prazo mais concreto que até hoje não se cumpriu”, disse.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hoteis (ABIH/RN), José Odécio Jr., também ressaltou que a indefinição da reabertura interfere negativamente na atividade turística. “Há um prejuízo enorme para o setor de turismo de Natal com fechamento do Forte, assim como a ausência de novos equipamentos para atrair turistas. Vemos a indefinição nesse processo de recuperação da Fortaleza que faz com que não tenhamos perspectiva de quando vai abrir. O setor faz um apelo para que o Governo priorize essa reforma e voltemos a ter o Forte incorporado à atividade turística o mais breve possível", declarou.

Silêncio
A Fundação José Augusto (FJA) não se pronunciou sobre o assunto, apenas informou que é responsável pela administração do equipamento quando reabrir, ficando a reforma sob a responsabilidade do Projeto Governo Cidadão. O Coordenador geral do Projeto, Fernando Mineiro, preferiu também não se pronunciar afirmando que a ordem se serviço sairá a qualquer momento. Esse foi o mesmo discurso da governadora durante sua visita à Fortaleza dos Reis Magos no domingo. .

No local, ela também teve a oportunidade de conferir o abandono da vasta área do estacionamento, onde se encontram os quiosques, fechados. Segundo o Governo, as secretarias de Estado do Turismo (Setur) e de Gestão de Projetos e Metas de Governo e de Relações Institucionais (SEGRI) e a FJA, estão levantando informações para formatar o projeto de recuperação da área.

Fátima declarou que, antes da retomada dos serviços, é preciso resolver “questões que travavam o processo iniciado em 2018", porém, não detalhou quais questões são essas. Ao mesmo tempo, disse que a SEGRI resolveu problemas no projeto. 

Recuperação
A Fortaleza dos Reis Magos teve a primeira ordem de serviço assinada em setembro de 2018, sob o investimento de R$ 3.965.280,20, a partir de recursos viabilizados junto ao Banco Mundial, por meio do Governo Cidadão. Enfrentando paralisações, causadas por erros de projeto, e atraso na entrega dos serviços por parte da empresa executora, foi necessário prorrogar o prazo de vigência do contrato por duas vezes. Inicialmente, a reabertura ocorreria em 2019, mas até o momento, a obra está com apenas 8% dos serviços executados.

O prazo para que as obras do Forte dos Reis Magos sejam concluídas é de oito meses, a partir do início dos serviços, e, mesmo sem os trabalhos terem recomeçados, o Governo estima que a reabertura deve ocorrer em meados de 2021. “Em breve, vamos assinar a ordem de serviço para que as obras voltem e sejam concluídas até o meio do ano que vem, com a fiscalização da Setur e da FJA", disse Fátima Bezerra.

Depois de um longo período de tratativas para a retomada da restauração, um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) foi acordado entre o Governo Estado e o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado do RN (MPjTCE/RN) neste mês. O TAG possibilitará a continuidade da execução da obra pela empresa PS Engenharia LTDA, após a celebração do aditivo ao contrato.



















Leia também: