Ocupação de leitos gerais de UTI no RN chega a 92,5%

Publicação: 2020-05-08 00:00:00
A+ A-
Mariana Ceci
Repórter
 
Apesar do Rio Grande do Norte estar em 6º lugar no Nordeste no que diz respeito à letalidade e incidência do novo coronavírus, os leitos públicos gerais disponíveis de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nas regiões de saúde que concentram o maior número de casos no Estado preocupam as autoridades de saúde. Em Natal, onde está concentrada a maior quantidade de casos confirmados, os leitos gerais já apresentam 84,3% de ocupação. Já em Mossoró, outra cidade que concentra um grande número de casos e óbitos, 92,5% dos leitos gerais disponíveis para tratamento de Covid-19 estão ocupados. 

Créditos: Adriano AbreuNo Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, a maciça maioria dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva reservados para pacientes graves com Covid-19 estão ocupadosNo Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, a maciça maioria dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva reservados para pacientes graves com Covid-19 estão ocupados


De acordo com o mais recente Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN), a rede assistencial pública encontra-se com 63,4% de ocupação, enquanto a rede privada apresenta uma taxa de 36,6%. Ao todo, 109 pacientes encontravam-se internados em leitos clínicos até a esta quinta-feira, 7; outros 60 em leitos de cuidados semi-intensivos; e outros 77 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva.

Conforme a Sesap/RN, até as 7h desta quinta-feira, dos 32 leitos gerais disponíveis em Natal, 27 estavam ocupados. A cidade dispõe, ainda, de leitos específicos de obstetrícia, ortopedia e pacientes cardiovasculares, esses com taxas de ocupação inferiores aos gerais. Na obstetrícia, de um total de cinco leitos, um está ocupado, enquanto os leitos cardiovasculares, que também são cinco, não possuíam pacientes. O mesmo acontece com os leitos destinados à ortopedia, que são sete no total, e também não possuem pacientes em tratamento. 

Ao todo, a 7ª Região de Saúde, que compreende Natal e sua Região Metropolitana, dispõe de 49 leitos destinados a esses pacientes, e outros três leitos gerais que se encontram em manutenção no Hospital da Polícia Militar devem entrar em funcionamento ainda nesta sexta-feira, 8, de acordo com a Sesap/RN. 

Na 2ª Região de Saúde, onde está localizado o município de Mossoró, de um total de 27 leitos gerais, 25 encontram-se ocupados, restando apenas dois leitos em toda região, que possui a maior taxa de ocupação do Estado. A cidade dispõe também de leitos maternos e pediátricos, que não estavam ocupados até a última quinta-feira.

Nas demais regiões de saúde que dispõem dos leitos específicos para Covid-19, a situação é mais favorável: 25% dos leitos gerais estão ocupados na 6ª Região, de Pau dos Ferros; e outros 35,2% estão ocupados na 4ª Região, de Caicó.
 
Novos leitos 
No total, o Estado dispõe de 120 leitos para os pacientes de Covid-19, e outros devem ser abertos nos próximos dias. “Já estamos quase no esgotamento, porque não conseguimos acelerar a abertura dos leitos previstos por causa das restrições que estamos relatando todos os dias: falta de respiradores, de EPIs (equipamentos de proteção individual) e de condições”, disse o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia, na coletiva de imprensa nesta quinta-feira. “Hoje, já temos restrição de leitos nas regiões de Natal e de Mossoró”, ressaltou o secretário.

Segundo detalhado pela Sesap/RN, a maior preocupação está na obtenção de respiradores para equipar tanto os leitos de UTI como os centros de estabilização, que serão feitos em alguns municípios do Estado. 

A ideia é que existam cidades centrais para tratamento, com estrutura mais complexa, e unidades de estabilização, em municípios que estão mais distantes daqueles que dispõem da estrutura para tratamento. O objetivo é que os pacientes graves que cheguem a esses municípios possam ser estabilizados no local para que, depois disso, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) possa levá-los a um centro de tratamento, definido pela Central de Regulação. 

O Estado aguarda a chegada dos 30 respiradores adquiridos pelo Consórcio Nordeste, que estavam previstos inicialmente para esta semana, mas que tiveram a chegada adiada para a segunda semana de maio. Além desses, o RN recebeu 10 respiradores do Ministério da Saúde, e o Estado contratou 8 por meio de uma empresa. Há, ainda, uma licitação aberta para a compra de 100 novos respiradores, e um processo para aquisição de outros 14 com recursos do Banco Mundial - processo que está parado em meio a uma disputa judicial.

Enquanto aguardam a chegada dos novos respiradores, o Estado está em processo de catalogação e recuperação dos equipamentos existentes, que estão distribuídos em hospitais municipais, estaduais e filantrópicos. “Algumas cidades menores estão emprestando os respiradores para as unidades de tratamento mais complexas, porque a subutilização de respiradores é algo que não podemos ter nesse momento", explicou o secretário-adjunto da Sesap/RN, Petrônio Spinelli. 

Os municípios definidos como “centros de estabilização", para receber os pacientes em estado grave do interior são São Paulo do Potengi, João Câmara, Santo Antônio, Guamaré, Santa Cruz, Assú, Apodi e Caraúbas. De acordo com a Sesap/RN, o paciente será prioritariamente atendido na própria região, no entanto, em caso de falta de leitos nos hospitais regionais, ele será transferido para onde houver vagas para tratamento. “Se não tivermos a capacidade de estabilizarmos o paciente, há um risco muito grande dele morrer no local ou no transporte. O grande desafio é estabilizar”, ressaltou Spinelli.

Reforço de leitos de UTI em Macaíba e Natal
A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN), concluiu o processo licitatório para contratação de mais 30 leitos de terapia intensiva que serão disponibilizados para pacientes com a Covid-19. O ato está publicado na edição desta quinta-feira, 7, no Diário Oficial do Estado (DOE).

A empresa contratada fará a implantação e gestão de 20 leitos de UTI no Hospital João Machado, em Natal, e dez leitos de UTI no Hospital Regional Alfredo Mesquita, em Macaíba. O contrato emergencial terá duração de seis meses, podendo ser prorrogado de acordo com a duração da emergência em saúde.

A vencedora foi o Instituto Jurídico para Efetivação da Cidadania e Saúde – Avante Social, por apresentar a melhor proposta de preço, no valor total de R$ 10.731.410,70, e atender a todos os critérios do edital de Chamamento Público Emergencial COVID 19 02/2020, incluindo a comprovação de experiência na gestão de serviços de Urgência e Emergência.

Da quarta-feira, 6, para estaa quinta-feira (7), o Rio Grande do Norte apresentou um crescimento de 5,8% no número de casos confirmados de Covid-19. Ao todo, o Estado possui 1.739 casos confirmados, 5.704 casos suspeitos que aguardam confirmação e 662 pessoas consideradas recuperadas da doença. O número de óbitos confirmados também cresceu, passando para 76, um crescimento de 5,5% em relação à quarta-feira, e o RN passou a ter, pela primeira vez, óbitos confirmados em todas as suas regiões de saúde. 

As novas mortes confirmadas foram de pessoas dos municípios de São Tomé, São Gonçalo do Amarante, Macaíba e Mossoró. A vítima de São Tomé foi um homem de 64 anos, com doença renal crônica, que morreu no dia 1º de maio. Já em São Gonçalo do Amarante, foi confirmada a morte de uma mulher de 58 anos, com doença cardiovascular, no dia 5 de maio. Em Macaíba, a vítima também era do sexo feminino, uma mulher de 80 anos, com comorbidades. Em Mossoró, a vítima foi um homem de 89 anos, que não possuía histórico de comorbidades.

Veja abaixo os dados relacionados ao novo coronavírus no RN
5.704 casos suspeitos

5.125 casos descartados

1.739 confirmados

662 pacientes recuperados 

787 mulheres infectadas (50,5%)

861 homens infectados (49,5%)
 
76 óbitos, distribuídos nas seguintes cidades:
Açu: 2

Alexandria: 1

Alto do Rodrigues: 1

Apodi: 1

Areia Branca: 1

Canguaretama: 4

Carunaúba dos Dantas: 1

Ceará-Mirim: 2

Cerro Corá: 1

Encanto: 1

Ipanguaçu: 2

Lagoa de Pedras: 1

Macaíba: 3

Montanhas: 1

Mossoró: 19

Natal: 16

Nísia Floresta: 1

Parnamirim: 4

São Gonçalo do Amarante: 3

São José de Mipibu: 1

São Rafael: 1

São Tomé: 1

São Vicente: 1

Serra Negra do Norte: 1

Taboleiro Grande: 1

Taipu: 1

Tenente Ananias: 2

Touros: 1
 
45 pessoas (59,2%) com 60 anos ou mais morreram por Covid-19 no RN até a quinta-feira, 7;
 
56 pessoas (73,7%) que morreram por Covid-19 no Estado apresentavam comorbidades;
 
44 mulheres morreram por  Covid-19 no Estado (57,9% do total de mortos);
 
32 homens morreram por  Covid-19 no Estado (42,1% do total de mortos);
 
Panorama Laboratorial
6.861 exames realizados

5.482 RT-PCR

1.379 Testes Rápidos
 
Panorama Assistencial
 246 pacientes internados
 
109 em leitos clínicos

60 em leitos semi intensivos

77 em leitos de UTI
 
156 (63,4%) em leitos do serviço público de Saúde
 
90 (36,6%) em leitos do serviço privado de Saúde
 








Deixe seu comentário!

Comentários