Oliveira Canindé opta por manter time no 4-4-2

Publicação: 2014-08-27 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Mesmo com os vários desfalques que tem a cada partida, o técnico do América, Oliveira Canindé, tenta manter, ao máximo, o esquema tático alvirrubro, já definido desde o início da temporada. O comandante americano sempre opta pelo esquema 4-4-2, mudando dentro do jogo, caso necessite. O torcedor americano que acompanha o time de perto, sabe que os defensores pouco aparecem como elementos surpresas, evitando, assim, deixar espaços na defesa rubra. Essa aproximação fica por conta dos laterais. No caso de hoje, essa responsabilidade vai ser de Marcelinho, que é mais veloz que o jovem Artur Henrique.

O meio campo alvirrubro é bem definido. O volante Márcio Passos é o que fica na proteção dos zagueiros, sempre alerta para evitar problemas defensivos. O segundo homem de meio campo, que hoje vai ser Val, tem a obrigação de marcar e cobrir os espaços deixados pelas subidas dos laterais. Além disso, o jogador, que chute bem de média e longa distância, tem essa liberdade para arriscar no gol.

Os dois jogadores responsáveis por armar as jogadas de ataque são Fabinho, motor do meio campo americano há três temporadas, sempre imprimindo velocidade nos ataques e Morais, experiente camisa 10, que já defendeu o próprio Atlético/PR, na temporada 2004. A sua precisão nos passes e lançamentos  serão fundamentais para que o América consiga a vitória na noite de hoje.

E, no ataque, a velocidade, determinação e garra de Rodrigo Pimpão, que vem atravessando uma fase de goleador, abre espaços e faz cruzamentos para o centroavante Max.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários