Onde o novo é normal

Publicação: 2020-07-15 00:00:00
Tádzio França
Repórter      

O novo sempre foi o normal no Estúdio Carlota. Um dos primeiros espaços comerciais colaborativos da cidade, a loja buscou força em seus vários artistas colaboradores para tocar a 4ª edição da Mostra Frida Kahlo, que em tempos pandêmicos será realizada de forma virtual até o dia 31 de julho. A feira tem a icônica pintora mexicana como tema, e oferece uma grande diversidade de produtos originais, exclusivos e artesanais inspirados nela. É economia criativa com história e cores.

Créditos: DivulgaçãoCarlota Nogueira é a criadora do estúdio e da mostraCarlota Nogueira é a criadora do estúdio e da mostra


Carlota Nogueira, criadora do estúdio e da mostra, conta que apesar do contexto difícil de 2020 em pandemia, conseguiu reunir 27 marcas para a edição virtual da feira. “Há pessoas que produzem o ano todo já pensando na mostra. Eu perguntei aos artistas se valia a pena fazer esse ano, pois eu mesma tinha receio, e tive apoio total deles. Abri curadoria para marcas novas e apareceu até mais gente do que a gente estava esperando”, diz.  

As marcas participantes são: Janine Artesanato, Tilim Artes, Ateliê Sérgio Medeiros, Madah,Objetos com Arte, Armário de Vanessa, Firmão, Artefique, Plurall Ateliê, Mandalena Arte Amor, Lulu Arteira, Ateliê Blondin, Ateliê Jackie Monteiro, Pedro Pereira, Digna Benigna Acessórios, Humberto Kalango, Sonho de papel, Charline Ribas, Julia Britto Arts d’Casa, Rosa de Papel, Tapioca Kids, DrinkArte, Cláudia Vilar Doces, Claudia Kimimo Bonecas De Pano, Gueorguia e Cerveja Perversa.

Em cada produto, os traços e a personalidade de Frida foram trabalhados de alguma forma. É o que pode ser visto em almofadas, calçados, quadros, banquinhos, carteiras de chita, garrafas recicladas e pintadas, boneca estilo ‘namoradeira’, nécessaires, peças bordadas decorativas, chaveiros, bloquinhos de anotações, azulejos, máscaras, vasos, caixas, bottons, e cartões com fotos bordadas, entre outros.

“Em poucos dias de feira já houve várias reposições de produtos. A aceitação está sendo ótima, mesmo porque são produtos de um valor acessível, variados e criativos”, ressalta Carlota. Segundo ela, o formato virtual limita por um lado, mas também expande por outro, já que graças a isso ela conseguiu trabalhar com marcas da Paraíba e de Minas Gerais, por exemplo. “Recebi pedidos de participação que precisei recusar, pois não teria como receber. Se já dá trabalho fazer uma feira de três dias, que dirá uma de 21!”, diz.

A dinâmica comercial da feira virtual também é uma novidade que Carlota precisou elaborar para a edição 2020. Ela explica que dividiu o trabalho em duas categorias: a presencial e a virtual. Na presencial estão os artistas que têm produtos físicos na loja, onde a própria Carlota faz stories e fotos para o Instagram, e o cliente pode escolher, separar o produto e receber em casa em até 72 horas, dentro das regras combinadas de compra, pagamento e recebimento, tudo por via online.

Já na categoria virtual estão os artistas que não puderam trazer o produto para a loja, mas têm a marca apresentada virtualmente, e o cliente compra direto com o artista - principalmente aqueles de outros estados. “Foi uma forma de facilitar e agregar pessoas que queriam estar na mostra, mas não podiam deixar material no estúdio”, explica Carlota. No perfil do Instagram estão disponíveis todas as informações sobre os produtos, com preços, tamanho e origem. Há peças de 10 até 480 reais.

As mostras anteriores sempre tinham, além do comércio, uma programação cultural atrelada. Na edição virtual, também não se abriu mão dessa parte. Integrantes do projeto Insurgências Poéticas prepararam vídeos com leituras do diário de Frida, além de poemas que versam sobre amor, coragem e resistência que irão ao ar na quinta (16). Algo que sempre acontecia nas mostras presenciais, foi mantido em forma de conteúdo online. A trilha sonora? Ficou a cargo de uma playlista elaborada pelo DJ Magão, que está disponível no Spotify. Sons clássicos e modernos inspirados em Frida.

Créditos: DivulgaçãoFrida Kahlo está em todos os formatos e coresFrida Kahlo está em todos os formatos e cores


As lives, tão em evidência no momento, também foram pensadas na programação da mostra. A primeira já foi ao ar na terça passada, e convidou uma historiadora para falar sobre a importância de Frida para a representatividade feminina na arte e na política. A próxima live será no dia 28, com Manu Albuquerque, professora de arquitetura que falará sobre moda, tendência e design segundo a influência de Frida, explicando quais artistas usam Frida como referência, o porquê das cores que ela usa, entre outras questões.  

Carlota explica que as lives têm o objetivo de explicar o porquê de Frida ser tão importante, não apenas como uma marca comercial para o evento. “Muita gente pensa a Frida só como uma marca. Aquela pintora mexicana de sobrancelhas juntas. Muita gente ainda não sabe o que estava por trás disso tudo. A importância dela é abrangente, e é por isso que há quatro anos existe um evento dedicado a ela na capital de uma cidade do Nordeste”, explica. Frida é pop, mas também é muitas outras coisas.  

Paralelo à Mostra Frida Kahlo, o Estúdio Carlota segue com sua campanha de financiamento aberto na plataforma Catarse. A campanha intitulada “Um abraço coletivo salva” funciona através da venda de vale-compras a partir de R$20 reais com um ano de validade. Em valores acima de R$50 reais, 10% do valor será doado a projetos culturais em atividade na cidade como: Associação Potiguar de Circo (APOCIRCO),  Sarau Insurgências Poéticas e Casa da Ribeira.

Carlota Nogueira ressalta que praticar a economia criativa no Brasil pandêmico não está sendo fácil, e os desafios são todos. “Além da política atual e a inconstância financeira, ainda há o fato de que não vendo produtos de necessidade básica, então é tudo mais difícil. Precisei me reinventar pra ocasião, e felizmente conto apenas com o diálogo que consigo manter com meus clientes. Há uma empatia entre mim, os artistas e os clientes do estúdio, mesmo no espaço virtual”, conclui.

Serviço:
IV Mostra Frida Kahlo do RN. Até dia 31/07. 
Informações no perfil do @estudiocarlota no Instagram, ou na página Estúdio Carlota no Facebook.






Leia também: