Operação tapa buraco das estradas estaduais no RN terá R$ 13 milhões

Publicação: 2019-09-06 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
As estradas do Rio Grande do Norte vão receber um aditivo financeiro de R$ 13 milhões com o objetivo de sanar buracos, limpar canais de drenagem e remover o roço (capinagem) das rodovias potiguares. Os recursos são oriundos de multas do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RN) e foram remanejados para o Departamento de Estradas e Rodagens (DER-RN). O convênio, a princípio, é apenas para o exercício de 2019.

RN 302 , no litoral norte potiguar, é uma das estradas que receberão melhorias este ano
RN 302 , no litoral norte potiguar, é uma das estradas que receberão melhorias este ano


Deste montante, R$ 8 milhões serão utilizados apenas para a recuperação das estradas, os chamados “tapa-buracos”, bem como outros serviços. Os outros R$ 5 milhões serão destinados exclusivamente para sinalização das rodovias, situação que, segundo interlocutores do setor, não acontecia desde 2009. As chamadas restaurações de estradas, isto é, a reconstrução da malha por completo, não está prevista. Esses recursos se unem a outros R$ 6,3 milhões já gastos pelo DER neste ano, referentes à Contribuição de Intervenção sobre o Domínio Econômico (CIDE).

O DER listou, juntamente com a Secretaria de Infraestrutura (SIN), as estradas com prioridade para recebimento dos serviços. “Vamos priorizar as vias litorâneas por conta do turismo que está se aproximando. O litoral sul teve restaurações recentes. Nossa preocupação é mais com o litoral norte. Vamos priorizar as rodovias de maior tráfego e a questão do desenvolvimento local”, explicou o diretor-geral do órgão, Manoel Marques, citando a cidade de Grossos, por exemplo, em virtude do transporte de sal. A ideia é começar as obras ainda em setembro.

O diretor-geral disse ainda que o valor aplicado no Estado, via CIDE, em 2019, foi suficiente para cobrir apenas 45% da malha rodoviária do RN, que é de pouco mais de 3.300 quilômetros. “Até dezembro pretendemos estar com zero buracos nas estradas. O DER vai executar todos os serviços necessários de conservação. E vamos manter uma equipe de manutenção para o que está sendo feito para evitar a proliferação desses buracos”, garantiu.

O plano para recuperação das estradas foi assinado pela governadora Fátima Bezerra nesta quinta-feira (05). “Estradas em boas condições promovem o desenvolvimento econômico viabilizando o transporte de mercadorias e pessoas, o escoamento da produção e estimulam o turismo pela facilidade de acesso”, destacou a chefe do executivo.

Cide no RN caiu em 2019
O imposto referente a Cide previsto para 2019 no Rio Grande do Norte foi de apenas R$ 13,3 milhões, valores que o DER-RN já havia adiantado que eram insuficientes para os serviços de tapas-buracos. Destes, R$ 7 milhões já estavam assegurados para restauração de oito rodovias que começaram na gestão passada. O restante do dinheiro, R$ 6,3 milhões, foram gastos apenas nos tapa-buracos.

No ano passado, por exemplo, o Governo do RN teve um valor consideravelmente maior para tocar as estradas. Conforme mostrou reportagem da TRIBUNA DO NORTE na edição do dia 19 de abril, ao todo, foram R$ 18 milhões da Cide de 2018 que foram somados a outros R$ 23 milhões reincidentes do mesmo imposto de 2017, totalizando R$ 49 milhões. O valor caiu em virtude do congelamento da alíquota do Diesel sobre a Cide por parte do Governo Federal, atendendo a pleitos dos caminhoneiros em maio do ano passado.

Aliado a isso, o DER-RN toca outras quatro rodovias com recursos do Governo Cidadão, por meio de empréstimo junto ao Banco Mundial. Trata-se da Estrada do Melão, RN 011 – Estrada do Caju, RN 016 Carnaubais/Serra do Mel, RN 087 – Lagoa Nova a Cerro Corá). Juntas, essas rodovias vão agregar 118 quilômetros a malha rodoviária estadual.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários