Orgânicos e nativos

Publicação: 2014-07-04 00:00:00
Itaércio Porpino
repórter

Quem vai querer comprar uma comidinha orgânica feita de produtos da terra? Quem vai querer comprar? Tem doce de mangaba, geleia de manga e umbu-cajá. E ainda bolacha de macaxeira, pão de jerimum e raivinha de batata-doce. Quem vai querer?
Geleias orgânicas produzidas em Ceará-Mirim trazem sabor nativo para a mesa. Goiaba, mangaba, manga e acerola são alguns sabores
Agricultores familiares e pessoas preocupadas com o meio ambiente e o consumo saudável têm feito chegar à cidade alimentos livres de agrotóxicos e conservantes, seja por meio de feiras como a Feira Agroecológica que acontece todo sábado cedinho na UFRN ou até mesmo através de grandes panificadoras e restaurantes.

saiba mais

Esse segundo exemplo é bem o caso da Vivenda do Vale Produtos Alimentícios, primeira agroindústria familiar do Rio Grande do Norte. De sua sede, no vale fértil do rio Maxaranguape, em Ceará-Mirim, saem para o mercado potiguar e cidades como São Paulo, Brasília, Santos, Praia do Forte (Bahia), Fortaleza, João Pessoa e Campina Grande entre 6 mil potes de doces e 5 mil potes de geleia por mês.

O empreendimento tem à frente o casal de agrônomos Gustavo e Fernanda Câmara, que em 2011 decidiram abandonar seus empregos e viver no campo, numa fazenda de 4 hectares, de onde atualmente tiram mais que seu sustento. Para fazer os produtos Sabores da Vivenda, os agrônomos utilizam frutas que eles mesmos cultivam e também compram parte da produção de pequenos agricultores familiares da região.

Entre doces, compotas e geleias, a empresa oferece atualmente 34 tipos de sabores, todos feitos com espécies de frutas nativas da região Nordeste, como mangaba, ubaia, umbu-cajá, pitanga, maracujá, manga, goiaba, abacaxi, coco e banana. São utilizados ingredientes 100% naturais, sem conservantes, corantes e aromatizantes. Dessa forma, o verdadeiro teor da fruta é preservado, garantindo sabor, textura e aromas inigualáveis.

Com apenas três anos, a Sabores da Vivenda  já é um ‘case’ de sucesso. Os empresários Gustavo e Fernanda Câmara estão investindo para poder atender o mercado internacional. Eles estão em negociação com uma loja de Nova York que trabalha com produtos diferenciados. Para atender o cliente, o casal precisará capacitar mais mão de obra – toda ela da região –, pois só uma encomenda da loja norte-americana chega a 40 mil produtos.  

Em Natal, os doces e geleias da Sabores da Vivenda podem ser encontrados no Cantinho Sertanejo, Gosto de Pão, Kouzina, Mandacaru Delicatessen, Mangai, Magazzino, Padaria Bonfim, Padaria Mercatto, Paladar Sertanejo, Produtos Lucena, entre outros estabelecimentos.

O capricho da empresa não para no preparo de suas delícias feitas de frutas da terra. O casal de agrônomos Gustavo e Fernanda também dá atenção especial à divulgação dos produtos, com um belo folder e um site completo e de fácil navegação – o www.saboresdavivenda.com.br – onde é possível saber tudo sobre o pequeno, mas muito próspero empreendimento familiar.

Vai um pãozinho de jerimum?

Na zona rural de Santo Antônio, município da região Agreste do RN, distante 70 km de Natal, 16 famílias se juntaram e formaram, em 2008, a Associação Comunitária de Desenvolvimento dos Pequenos Produtores de Lajedo do Paiva.

Essas famílias, que viviam antes apenas do cultivo de batata-doce, macaxeira e jerimum, culturas típicas da região, buscaram capacitação e hoje produzem uma linha de alimentos naturais da economia solidária e sustentável a partir do que é plantado e extraído da terra.

Os produtos que eles preparam e comercializam são oito ao todo: pão de jerimum e bolacha de jerimum; pão de macaxeira, bolo de macaxeira crua e bolacha de macaxeira; pão de batata-doce, raivinhas e bolacha de batata-doce.

Os alimentos orgânicos da Associação Comunitária de Desenvolvimento dos Pequenos Produtores de Lajedo do Paiva não se encontram à venda no mercado formal. O agricultor Edinaldo Araújo dos Santos, conhecido por todos na comunidade como “Sabará”, informa que os produtos são comercializados principalmente na feirinha livre de Santo Antônio e em feiras governamentais voltadas para a promoção de alimentos orgânicos e da agricultura familiar. A reportagem conversou com seu Edinaldo no estande do Brasil Orgânico Sustentável que esteve no Festival Gastronômico Junino da praça Cívica, mas seus produtos também podem ser adquiridos por meio de encomenda, através dos telefones (84) 9661 3430 e 9405 5117.