Os cavalos de Da Vinci

Publicação: 2019-09-21 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Alex Medeiros
alexmedeiros1959@gmail.com

A história original começou em 1482, quando o duque de Milão, Ludovico Sforza, encomendou ao artista Leonardo Da Vinci a construção de uma grande estátua para homenagear o seu antecessor, Francesco Sforza, um simpatizante dos esportes equestres. Passaram-se dez anos até que o gênio de Anchiano concluísse um cavalo de argila, um modelo inicial com sete metros, pronto como referência para a obra definitiva moldada em bronze.

Enquanto se dedicava a outras obras, como a famosa Santa Ceia que ele concluiu nesse meio tempo, Da Vinci estudou as possibilidades de erguer o monumento de bronze a partir do preenchimento do molde de barro, e nisso foram acumuladas oitenta toneladas da liga metálica. Só que na ameaça da invasão francesa, o bronze e também o molde de argila viraram material bélico.
O desejo do duque e o projeto do artista ficaram esquecidos e se tornaram episódio da história. Até que quase quinhentos anos depois, em 1977, um piloto aposentado soube do caso numa reportagem da National Geographic.

Então, Charles Dent – esse era o nome dele, que também era um colecionador de arte, fundou um instituto e saiu a angariar fundos com a clara intenção de construir a obra inconclusa de Leonardo da Vinci, chamada de “Gran Cavallo”.

Em 1994, o bilionário Frederik Meijer aderiu à luta de Charles Dent, que infelizmente já havia voado para outras paragens e não viu as duas estátuas em tamanho original, 7 metros, erguidas em Milão e no jardim de Meijer.

Uma terceira cópia do cavalo de Da Vinci foi instalada na cidade natal de Charles Dent e uma quarta na cidade berço de Leonardo, Anchiano, na Itália. A partir de então a antiga história se contemporizou como “Cavalos de Da Vinci”.

Um novo capítulo se incorpora agora, no Brasil, num contato feito por Marco Lucchesi, o presidente da Academia Brasileira de Letras, com seu colega da Academia Norte-rio-grandense de Letras, Diógenes da Cunha Lima.

Sabedor da réplica de 3 metros do “Gran Cavallo”, que Diógenes encomendou ao escultor Dalécio Damásio Mariz, e que o prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira, fez questão de instalar na cidade, Lucchesi tomou uma iniciativa.

Curador da exposição dos 500 anos de Leonardo Da Vinci, o presidente da ABL pediu uma pequena cópia em bronze e outra em fotografia para que ambas fiquem expostas na Biblioteca Nacional. Um registro potiguar do Renascimento.

cavalo

Economia
Na mesma semana em que a taxa Selic cai ao menor patamar da história e que a poderosa Toyota anuncia investimentos de R$ 1 bilhão em São Paulo, a Câmara Federal aprova o “fundão” com o meu, o seu, o nosso dinheiro.

Arena das Dunas
O site Ludopédio e o blog do jornalista Juca Kfouri publicaram textos sobre a surpreendente palestra da engenheira americana Erleen Hatfield, na Universidade de Yale, em que fala da demolição da Arena após a Copa 14.

Reparos
Não há praticamente uma obra feita para a Copa 2014 em Natal que não esteja precisando de reparo. A iluminação entre as praias dos Artistas e do Forte, o próprio calçadão e o congestionado tráfego no entorno da Arena das Dunas.

Debates
O Plano Diretor de Natal é pauta geral na imprensa, nas redes sociais e em diversas entidades. E é preciso fazer justiça ao publicitário Jener Tinoco que instigou o tema desde meados do ano passado no seu programa da 94 FM.

Propinas
A velha mídia insiste em desinformar no caso do senador Fernando Bezerra Coelho, acusado de receber propinas de R$ 5,5 milhões. O crime foi feito quando o pernambucano tinha acento nos governos Lula e Dilma Rousseff.

Pelo clima
As imagens divulgadas ontem pelas TVs brasileiras foram desproporcionais às narrativas dos repórteres, que falavam em milhões de manifestantes nas ruas do mundo, mas o que o telespectador viu foram pequenos grupos.

Em cartaz
Na viagem ao espaço, um astronauta navega pela imensidão dos conflitos pessoais. É o novo filme do diretor James Gray, que coloca em órbita a busca de autoconhecimento com Brad Pitt como o protagonista de Ad Astra.

Fagner 70
O bar Me Leve festejará dia 11 os 70 anos do cantor cearense com um show. No palco, Babal, Isaac Galvão, Giovanni Montini, Ivando Monte, Lipe Guedes, Carlos Pontanegra, Junior Baiano e Galvão Filho. Mesas, 99483-7673.

Overdoze no Beco
Todos os caminhos do sábado levam ao Beco da Lama. Das 12h às 24h tem overdose de cultura a Feira de Quadrinhos, rock n roll com as bandas N.T.E, Ação Libertária, Joseph Little Drop, Derrame Verbal e Desordem Central, e apresentações de Romildo Soares, Denisia Diniz, Jamilly Mendonça, DJ Lizz, Joana, Martina, Lus, Aderbal Ferreira e Batuque de Mulheres do Gami.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários