Os principais componentes do vinho: Água

Publicação: 2016-09-30 00:00:00
A água é o elemento presente em maior volume no vinho, cerca de 85% a 90% do seu conteúdo. E também o único elemento que passa incólume pelo processo de fermentação, não se modificando, como é comum aos outros elementos.
A maior ou menor quantidade de água no vinho é o que fará com que ele seja denso, espesso ou aguado
 Ela é o veículo no meio do qual os componentes voláteis (álcool) e não voláteis (antocianinas, taninos, fenóis, etc.) se dissolvem, tornando a bebida mais ou menos espessa, estruturada, fluida e palatável. Sua pureza e qualidade são de suma importância uma vez que não sofre modificações próprias, mas agregada pelas outras substancias que a ela se incorporam para dar fluidez ao vinho.

A maior ou menor quantidade de água no vinho é o que fará com que ele seja denso, espesso ou aguado, e em grande parte isso decorre da gestão do vinhedo, no controle da produção por planta com técnicas como desbaste, colheita verde, etc. Nos vinhos de alta gama, concentrados e ricos em extrato, a gestão do vinhedo trabalha para gerar uma matéria prima concentrada, com baixo rendimento por hectare, enquanto nos vinhos cujo propósito é o grande mercado consumidor, adepto dos vinhos baratos e fáceis de beber, o volume de matéria prima por hectare tende a ser bem maior, isso gerando nos bagos (grãos) mais água e menos extrato, o que faz com que estes vinhos não tenham qualquer longevidade.

Primeira Edição da Feira VARIEDADE
Apesar de ter comparecido apenas no último dia a primeira edição da VARIEDADE Feira de vinhos nacionais e internacionais do Riomar Shopping, que aconteceu nos dias 22, 23 e 24 de setembro das 16h às 22h, tive a oportunidade de provar muitos vinhos e pontuar alguns que me chamaram a atenção pela qualidade, como o já conhecido Espumante Ferrari Maximum Brut, no Stand da Decanter; o Pacifico Sul Reserva Sauvignon Blanc no Stand da Perini (deliciosamente típico); o Callia Magna Syrah no Stand da Zahil (bom de trago); o Paralelo 8 no Stand do meu amigo João Santos (um grande nordestino); o Vadio Baga 2008 no Stand da Licínio Dias (complexo e intenso) e o Porto Vintage 2012 Maria Izabel no Stand da Ridouro (concentrado e com um grande futuro organoléptico), todos sensacionais.

Como primeira edição a feira foi muito bem prestigiada e em conversa com os organizadores percebi claramente o interesse de que ela faça parte do calendário anual de eventos locais do vinho, com os incrementos, ampliações e melhorias que a experiência e a conquista de apoio tornarão possíveis. Deixo aqui de público os meus parabéns aos organizadores e a certeza de que poderão contar integralmente comigo nas edições vindouras.

Vinho da Semana

Domaine de Pontfract 2015 (Rosé de Provence). Uma prova inconteste de que os vinhos rosados da Provença são mesmo os melhores do mundo. Um assemblage das castas: Grenache, Cinsault e Carignan, procedente da Côtes de Provence. Um vinho uma cor rosada leve, com nariz floral-frutado, e boca deliciosamente agradável, equilibrada sabido a pétalas de rosas e frutas vermelhas como morango e cerejas, respaldadas por uma acidez que o torna elegantemente refrescante. Ideal como aperitivo e para pratos de frutos do mar em geral, carnes brancas e massas com molhos leves. Importado pela Lacomex Food e Services e apreciado na feira de vinhos VARIEDADE.

Agenda de Viagens

27 de Setembro a 28 de Outubro – viagem a Europa, com passagem pelos vinhedos da Suíça (visita técnica), seguida de Portugal, com a confraria Baquianas, de 02 a 07, em incursão enogastronômica pelas Quintas do Douro e Lisboa, de 08 a 19/10 em Bordeaux e de 19 a 27/10 no Norte do Vale do Rhône, em visita técnica aos vinhedos e vinícolas, empreendendo uma pesquisa sobre os vinhos das regiões.