Os rejeitados da classe média alta

Publicação: 2010-04-11 00:00:00 | Comentários: 5
A+ A-
Carla França - Repórter

Foi-se o tempo em que era preciso sair de Natal em busca de bons médicos, exames e procedimentos cirúrgicos. Hoje, é possível encontrar na cidade profissionais tão bons quanto os do ‘Sul Maravilha’. Além de uma moderna estrutura de hospitais privados e equipamentos que não deixam a desejar para qualquer região do país. Mas, apesar de toda essa qualidade, tem se tornado comum a ida de pacientes potiguares, principalmente, para São Paulo em busca de atendimento.

“A medicina do RN não deve em nada a de outros Estados do país. Aqui, temos condições de fazer desde um simples diagnóstico de doença pulmonar, até um procedimento de substituição da válvula aórtica do coração sem a necessidade de abertura do tórax do paciente. Vale lembrar que o RN foi o primeiro Estado do Nordeste a realizar esse tipo de procedimento”, explica o cardiologista e presidente da Associação Médica do RN, Álvaro Barros.

Privacidade

Se temos bons médicos e boa estrutura física, quais os motivos que levam os potiguares mais abastados a pegarem um avião, passar - no mínimo - três horas  viajando, só para realizar uma consulta de rotina? “Cada pessoa é livre para escolher o médico que quiser, nós não podemos interferir nessa escolha. As vezes, os mais conhecidos procuram médicos em outro Estado por questão de privacidade”, diz Álvaro Barros.

Mas  esse deslocamento, que está intrigando a classe médica de Natal,  pode provocar um descrédito da população para com os médicos. “Os médicos de Natal  têm condições de resolver/diagnosticar qualquer tipo de doença. É importante que os pacientes fiquem por aqui e nos passem algum retorno do atendimento para termos uma ideia das nossas deficiências. Até para tentar melhorar onde existem falhas”, diz o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia do RN, Itamar Ribeiro Oliveira.

O presidente da Associação Médica do RN, reforça a opinão do cardiologista Itamar Ribeiro de Oliveira. “Temos que respeitar o direito de ir e vir dos pacientes, mas essa procura por médicos de fora não é por necessidade porque aqui nós temos bons médicos”, justifica Álvaro.

Ainda de acordo com Álvaro Barros, o Rio Grande do Norte é referência em diversas especialidades, entre elas cardiologia, oncologia, neurocirurgia, oftalmologia e as mais diversas intervenções cirúrgicas.

“A Liga Norte-rio-grandense Contra o Câncer, por exemplo, possui equipamentos de última geração para a realização de procedimentos cirúrgicos relacionados ao câncer. Poucos Estados do Brasil possuem aquela estrutura”, diz Álvaro.

Ainda segundo ele, os hospitais privados de Natal também estão em condições semelhantes às de outros Estados.

“Estamos aparelhados para qualquer tipo de cirurgia”

“Não tenho conhecimento de nenhum procedimento cirúrgico que a classe médica de Natal não tenha condições de realizar. O que é feito lá fora, é feito aqui”. A afirmação é do cirurgião do aparelho digestivo, Fernando Lisboa. Para ele, os médicos de Natal estão entre os melhores do País.

“O nosso recurso humano é ótimo. Boa parte de nossos médicos possuem mestrado e doutorado. São anos de estudos e especialização nos principais centros do Brasil e do mundo”, diz Fernando Lisboa, que há 30 anos atua como cirurgião e também é professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

O cirurgião também falou sobre a qualidade dos hospitais da cidade. Segundo ele, são aparelhados com equipamentos modernos semelhantes a de outros hospitais. “Estamos aparelhados para fazer qualquer tipo de procedimento, desde uma pequena cirurgia até uma colectomia – retirada total do intestino grosso. E isso não é só na minha área”, exemplifica o médico.

Outro exemplo de pioneirismo no RN, é na área de implantes auditivos (implante coclear) que hoje atende pacientes de diversos Estados do país. Em número de procedimentos, o RN perde apenas para São Paulo.

Medicina é de boa qualidade

Para o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia do RN, Itamar Ribeiro Oliveira, o ‘modismo’ de procurar atendimento médico em outros Estados não condiz com a realidade da medicina de Natal.

Nos últimos dias têm sido frequentes as viagens de políticos e empresários, principalmente para  São Paulo, para consultas com médicos que são disputados pelas mais altas autoridades do País. 

Segundo Itamar Ribeiro, “os médicos e a estrutura hospitalar privada da cidade têm capacidade de resolver qualquer problema.” Para Itamar,  “Natal é conhecida como centro de qualidade e não deixa nada a desejar”, 

E o cardiologista tem propriedade para falar sobre o assunto, pois no ano passado, juntamente com a equipe do Incor/Natal,  realizou um procedimento de substituição da valvula aórtica do coração, sem a necessidade de abertura do tórax do paciente. O Rio Grande do Norte foi o primeiro Estado do Nordeste a realizar esse tipo procedimento.

Trauma menor

A cirurgia, de acordo com o cardiologista, consiste na colocação de uma prótese da valva aórtica, exatamente no mesmo lugar onde estava a valva do paciente. A prótese é introduzida pela perna através de um cateter, o que proporciona um trauma menor ao paciente.

No Brasil, esse procedimento é realizado há cerca de dois anos. “É uma cirurgia bastante precisa, estudamos essa técnica há, pelo menos, cinco anos e só agora conseguimos a aprovação do fabricante da valva para realizarmos o procedimento. Esse paciente espera desde março pela cirurgia e nós ainda temos mais dois que devem realizá-la em janeiro do próximo ano”, disse Itamar Oliveira.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários

  • powerblack

    Tah na cara que é por questão de status; mostrar que foi atendido(a) pelos mesmos médicos do Presidente Lula e/ou de outros famosos.Nem quando é urgência esses abastados políticos se valem dos Hospitais daqui. Pegam um jato e voam para Sampa. Seriam bom que fossem para o Clóvis Sarinho, pelo menos eles seriam atendidos pelos melhores profissionais - de verdade - do Estado, furariam a fila de pacientes - porque \"eles\" tem prioridade - e veriam o sofrimento dos que esperam por atendimento há horas.Quem sabe assim, teriam compaixão dos mais necessitados.

  • marcovon

    Quem tem dinheiro e quer se diagnosticar em outro estado,região ou até mesmo em outro País,deve mesmo ir.... Quem não tem dinheiro tem que se contentar a enfrentar o caos de nossa falta de saúde pública. Eu já fui atendido na emergência tanto do Walfredo como no Hospital do Coração...Não senti diferença alguma...Muito pelo contrário.....No Walfredo apesar daquela loucura,tive atendimento imediato e um aperto de mão do médico que me atendeu. No outro.......só veio a fatura e nem tchau pra mim.....

  • rsbarbosa40

    Geralmente quem tem esse comportamento são os políticos, quando deveriam utilizar-se do serviço público de saúde, fruto de suas gestões. Além de nada pagarem, poupariam o erário de despesas com seguranças, jatinhos, etc., como também seria uma forma de fiscalizar o trabalho de seus secretários. Com referência aos nossos profissionais da saúde, realmente não há necessidade de ir muito longe para se obter um diagnóstico ou tratamento, pois o temos aqui de sobra.Um amigo meu foi à Sao Paulo e posteriormente à BH, resolver um problema nos olhos. Ao dizer que era de Natal e o nome do médico que aqui o atendia, recomendaram que não era preciso procurar outros centros, pois esse médico estava mais do que capacitado para resolver o problema.

  • franciscogilberto1

    Faltou na reportagem, entrevistar os que usam o serviço. Eu por exemplo, fui submetido a dois procedimentos pela equipe da Unimed (Dr. Bóris), para colocação de tres (3) stends e estou aqui contando a história. Esses riquinhos e políticos, só vão para outros centros, porque o dinheiro que entra nas contas deles, é sempre fácil. Aplicações, contas públicas etc. A mídia principal desses cidadões de classe alta, sempre foi a babação dos cronistas sociais. Parece até, que recebem grana para falar deles. Sair de Natal para fazer exames em São Paulo, como fez a prefeita, só porque teve uma alteração na pressão arterial, só mesmo com o dinheiro do contribuinte, pois, além de levar vários aspones, pagando passagens, hospedagem e tudo mais, ainda esnoba da própria imprensa. Gastar o dinheiro dos outros (impostos) com cargos públicos é a mania dos nossos políticos. Veja o que aconteceu para colocar o ex-vereador Lucena na ativa. Precisa falar alguma coisa? Isto é que é uma organização planejada. O verdadeiro toma lá, dá cá.

  • aoempreendedor

    ?Os médicos de Natal têm condições de resolver/diagnosticar qualquer tipo de doença. É importante que os pacientes fiquem por aqui e nos passem algum retorno do atendimento para termos uma ideia das nossas deficiências. Até para tentar melhorar onde existem falhas?, diz o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia do RN, Itamar Ribeiro Oliveira...A DIFERENÇA ENTRE UMA \"COBAIA RICA\" E UMA \"COBAIA POBRE\"...\"DR.\"... É A CONTA BANCÁRIA !!! NÃO FOSSSE ISSO, NOSSO EXCLTÍSSIMO, VICE- PRESIDENTE JÁ ESTARIA MORTO, E ENTERRADO... \"Nos últimos dias têm sido frequentes as viagens de políticos e empresários, principalmente para São Paulo, para consultas com médicos que são disputados pelas mais altas autoridades do País\"...SERÁ QUE PELA COMPETÊNCIA, OU PELOS VALORES COBRADOS POR SUAS INTERVENÇÕES ??? AO INVÉS DE CHORAR PITANGAS, A CLASSE MÉDICA DEVERIA SE UNIR, NÃO PARA FAZER \"GREVES\", OU Á TODO MOMENTO, TENTAR EXPLICAR, PARA A POPULAÇÃO, O QUE NA VERDADE JÁ ESTÁ BEM EXPLICADO, E DEFINIDO, CADA UM VALE O QUE TEM... E É ÓBVIO QUE O SALDO DA CONTA BANCÁRIA, A \"LAND-ROVER\" QUE VC PILOTA, E O SEU SOBRENOME VÃO DEFINIR, SE VC VAI SER ATENDIDO NA \"UNIMED\" ,OU NO \"VALFREDO\", ONDE DIGA-SE DE PASSAGEM, É RARO,VER ALGUM DOS RESPONSÁVEIS POR ESSA SITUÇÃO,VERGONHOSA, HUMILHANTE E DESUMANA...POIS \"JESUS CRISTO\" CURAVA QUALQUER UM, SEM DISTINÇÃO... E MEDICINA, VISTA COMO \"COMÉRCIO\". ELIMINA AS CHANCES DE SOBREVIVÊNCIA, DE QUEM \"DEUS\" NADA COBROU PARA DAR \"VIDA\" E \"EXISTÊNCIA\"...