Cookie Consent
Natal
Oscilação do clima aumenta risco de doenças respiratórias
Publicado: 00:00:00 - 09/04/2017 Atualizado: 14:38:22 - 08/04/2017
Yuno Silva
Repórter

Mudanças bruscas na temperatura, somadas ao período de constantes variações climáticas, geram uma demanda acima da média nas alas pediátricas dos hospitais, prontos socorros e postos de saúde da capital potiguar. Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) confirmam um aumento nos casos de agravos respiratórios em crianças de Natal, sobretudo na zona Norte da cidade. Entre os meses de janeiro e março deste ano, foram registrados 1.221 atendimentos em unidades da rede pública do Município.
Divulgação
Bebês são levados ao atendimento pediátrico dos hospitais

Bebês são levados ao atendimento pediátrico dos hospitais


Bebês são levados ao atendimento pediátrico dos hospitais

A Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Poluentes Atmosféricos (Vigiar Natal), setor vinculado ao Departamento de Vigilância em Saúde (DVS-SMS), contabilizou 696 notificações na zona Norte, 323 na zona Oeste, 137 na Leste 65 na Sul. “É uma situação considerada normal nesse período, há sempre uma alta entre o final do verão e início de outono”, disse o médico pediatra Nivaldo Sereno Júnior, que atende no Hospital Municipal de Natal, em Petrópolis.

Nivaldo, que também é vice-presidente da Sociedade de Pediatria do RN, avalia que a alta na procura por atendimento em unidades de pronto-socorros e pronto-atendimento de Natal deve-se “à baixa demanda por assistência em Unidades Básica de Saúde. As pessoas acabam buscando o setor de Urgência para realizar atendimento ambulatorial e isso causa lotação”.

O pediatra alerta para o risco de expor crianças com sintomas de gripe, em ambientes de urgência médica: “Por estar com imunidade mais baixa, ela pode contrair uma doença mais grave”. Nivaldo Júnior orienta que o ideal é fazer um acompanhamento periódico como forma de prevenção.

A assessoria de imprensa da SMS afirma que, apesar do aumento no número de atendimentos, a Secretaria ainda não considerou necessário aumentar o número de pediatras nas unidades. “O ideal seria fazer uma pesquisa de campo para identificar as causas”, acrescentou a assessoria, que completou afirmando que “a rede privada possui menos capacidade para atendimento pediátrico, e isso aumenta a demanda no sistema público”.

A médica Margareth Vieira, pediatra na unidade de Pronto Atendimento Pediátrico da Unimed, informou que os casos de problemas respiratórios em crianças aumentou 54% entre os meses de fevereiro e março deste ano. “O aumento desse tipo de atendimento, durante esse período, é uma rotina histórica”. Margareth disse que a estrutura da urgência pediátrica da Unimed foi ampliada, agorea está funcionando na Av. Antônio Basílio, justamente para atender a alta na demanda.

“Não vou perder tempo”
A reportagem da TRIBUNA DO NORTE esteve na recepção da urgência pediátrica do Hospital Municipal de Natal, em Petrópolis, e constatou a alta na incidência dos agravos respiratórios e a lotação causada pela falta de interesse dos pais em buscar atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

“Vim direto para a urgência do hospital, não vou ficar perdendo tempo”, disse Gabriel Ferreira Barbosa, 21, morador das Rocas e pai de Mirela Gabrielly de nove meses. “No posto de saúde (UBS) tem que madrugar para pegar ficha, para tentar ser consultado, para pegar um encaminhamento, para tentar fazer um exame. Até conseguir fazer tudo, o estado de saúde já piorou. Não resolvem nada”, criticou Gabriel.

Estefânio Lima dos Santos, de Mãe Luiza, pai de Sthevan Davis de seis meses, estava com exame de raio-x em mães e aguardava resultado do exame de sangue. “A radiografia apresentou uma mancha no pulmão. Ele está com febre, dores e não está se alimentando direito, achamos melhor vir logo na urgência”.

A mãe de Jonathan, de dois anos, Andréa Faustino, 22, também mora nas Rocas e não procurou apoio na UBS do bairro. “Deve ser virose, uma gripe, é essa mudança de clima”, acredita Andréa.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte