Otimismo moderado

Publicação: 2018-12-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

De cada dez empresários do varejo quatro esperam incremento das vendas neste fim de ano frente a 2017, revela pesquisa nacional da CNDL/SPC Brasil. Cerca de 46% dos empresários do comércio já vêm se preparando para o Natal, adotando como principais estratégias a ampliação de estoque, diversificação de produtos e investimento na estrutura da empresa. Pode-se deduzir que há uma uma percepção mais otimista sobre os resultados do varejo para este fim de ano. Também 32% dos empresários acreditam que as vendas se manterão no mesmo patamar e apenas 9% esperam um desempenho pior — uma queda de 12 pontos percentuais em relação a 2017. O número dos que não souberam responder cresceu 15%.

Investimento
O Indicador Ipea de Investimentos aponta recuo de 0,4% em outubro. Aparentemente um dado ruim. Mas, na comparação com o mesmo mês do ano passado, a formação bruta de capital fixo registrou alta de 5%, A queda é apenas uma pequena flutuação e deve ser relativizada, devido à base alta de comparação nos meses anteriores, diz o Grupo de Conjuntura do Ipea, responsável pelos dados.

Emprego
De acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Indicador Antecedente de Emprego teve avanço 6,2 pontos em novembro após oito quedas. Esse indicador, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, foi pra 97 pontos. Mais um sinal de recuperação da economia,

Previdência
A regra de transição tem sido um gargalo nas negociações da reforma da Previdência Social. A proposta trará a fixação de uma idade mínima e tempo de contribuição,  mas ainda não foi apresentada oficialmente. Será um "pedágio" sobre o tempo que falta hoje para a aposentadoria e idades mínimas progressivas.

Futuro
Falta ao menos um serviço básico para 60% dos brasileiros, segundo o IBGE. Analistas afirmam que o básico é crucial para a cidadania. São pessoas sem perspectivas.

Clima x agropecuária
A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) participa da 24ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 24), na Polônia, onde serão estabelecidas as obrigações para o cumprimento do Acordo de Paris, previsto para entrar em vigor em 2020. A agropecuária brasileira contribui para o País cumprir as metas climáticas. O setor agropecuário é um dos principais da economia que contribuem para que o Brasil cumpra as metas de reduzir a emissão de gases do efeito estufa em 37%, até 2025, e 43% até 2030. As emissões de gases aqui caíram 2,3% em 2017, em comparação com o ano anterior, puxada pela redução  do desmatamento na Amazônia.  O país emitiu 2,071 bilhões de toneladas brutas de gás carbônico equivalente (CO2e) no ano passado, contra 2,119 bilhões de toneladas em 2016. 

Preservação
O livro Tons de Verde, do pesquisador da Embrapa Evaristo de Miranda, diz que o Brasil possui 66,3% de área de vegetação nativa, equivalente a 563,7 milhões de hectares. Desses, 33,2% estão dentro de propriedade privada. Esse percentual, baseado nas informações do Cadastro Ambiental Rural (CAR), é maior que a superfície total dos 28 países da União Europeia. Em relação à produção de alimentos, o País possui 7,57% de área cultivada, terceiro menor percentual de utilização de terra entre os nove maiores países do mundo, ficando atrás apenas de Canadá (4,7%) e Austrália (4,57%).

Aviação
A oferta e a demanda da companhia GOL no mercado doméstico, em novembro, cresceram em 1,1% e 2,9%, respectivamente. A taxa de ocupação doméstica da empresa foi 83,7%, um aumento de 1,5 p.p. em relação a Novembro de 2017. O volume de decolagens reduziu 2,4% e o total de assentos aumentou 1,9%. Tá sobrando assento.

Suplemento
A água de coco é foco de uma pesquisa no RN, da Universidade Potiguar (UnP), para a suplementação de atletas, a um preço baixo para os consumidores. O projeto se divide na criação de um suplemento energético em gel e uma barra de proteína. Cada um desses suplementos foi estudado para uma modalidade esportiva específica.

Serviço
A Cosern tem agora em circulação dois veículos do tipo furgão médio equipados com câmeras de termovisão nas ruas de Natal e Mossoró. Vão fazer um trabalho de varredura para identificar os níveis de calor em diversos equipamentos do sistema elétrico da Cosern (cabos da rede elétrica, transformadores, subestações, etc).  

Prêmio (I)
O Projeto Verena, uma parceria entre o Sistema Fecomércio RN com a Alemanha, ganha o primeiro lugar do prêmio do Ministério do Turismo, na categoria Qualificação e Formalização no Turismo. O PNT premia projetos inéditos, inovadores e com contribuição significativa para o turismo brasileiro.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários