Cookie Consent
Natal
Padre coloca imprensa como alvo e Arquidiocese discorda de opinião
Publicado: 00:01:00 - 07/06/2022 Atualizado: 21:53:13 - 06/06/2022
O padre Antônio Murilo de Paiva, pároco de Parnamirim, criou polêmica durante uma homilia em celebração no domingo (5), dois dias após vir à tona a polêmica envolvendo o padre Júlio Cézar Cavalcante. Padre Murilo falou sobre a necessidade da "igreja reagir", mas colocando como alvo alguns veículos de imprensa que divulgaram o caso envolvendo o agora ex-pároco de Candelária.

A Arquidiocese de Natal tomou conhecimento sobre o áudio. Para a instituição, "trata-se de uma opinião pessoal do padre, com a qual o governo arquidiocesano não concorda". Questionada pela reportagem da Tribuna do Norte se haverá algum tipo de sanção ao padre, a Arquidiocese informou que o arcebispo ainda vai analisar o que foi dito pelo sacerdote.

No áudio, padre Murilo relatou supostos momentos em que os padres andavam armados e, segundo ele, teriam feito um jornalista engolir um jornal sob ameaça de um revólver calibre 38. "Se fosse em outro tempo, no de Frei Damião, ele já teria organizado o povo para tocar fogo naquela rádio e naquela TV que falam mal dos padres", disse, afirmando ainda que os padres tinha "exércitos" e que era comum que andassem armados.

Na homilia, o padre também comentou a postura de Padre Júlio, envolvido em suposto escândalo sexual e afastado pela Arquidiocese. "O padre fez canonicamente tudo correto. O fato aconteceu antes do casamento. Se confessa e pede que o noivo se confesse com outro padre. Faz o casamento, talvez tenha sido o deslize aí", comentou padre Murilo.

A Arquidiocese de Natal afastou o padre Júlio Cezar Souza Cavalcante, após repercussão de um suposto envolvimento em escândalo sexual. A decisão foi confirmada através de nota da assessoria de imprensa da instituição. O caso em questão viralizou nas redes sociais após vazamento de áudio nesta sexta-feira (3) e vai ser apurado pela igreja.

O afastamento foi determinado pelo Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha. O padre está afastado de todas as funções ministeriais que exercia na Paróquia de Nossa Senhora de Candelária, em Natal, até que o fato seja apurado e as devidas providências sejam tomadas, de acordo com a arquidiocese.

A Arquidiocese de Natal também determinou que fosse aberta uma investigação prévia, conforme prescreve o Direito Canônico, para que sejam averiguadas as possíveis responsabilidades do sacerdote.

A reportagem tentou contato por telefone com a Paróquia de Nossa Senhora de Candelária, para ouvir o posicionamento do sacerdote, mas não foi atendida até a publicação do texto.

Repercussão 
O suposto envolvimento em escândalo sexual ganhou repercussão nesta sexta-feira (3) depois que um áudio foi vazado na internet. O conteúdo mostra a conversa entre o padre e um casal, do qual o marido teria se envolvido em relações sexuais com o sacerdote. 

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte