Esportes
Palmeiras finalmente tem a tão sonhada Copinha em São Paulo
Publicado: 00:00:00 - 26/01/2022 Atualizado: 22:00:06 - 25/01/2022
O Palmeiras finalmente tem a sua Copinha. Depois de décadas de provocação dos adversários, o time alviverde conquistou pela primeira vez o título da Copa São Paulo de Juniores com uma goleada sobre o Santos por 4 a 0, na manhã desta terça-feira, no Allianz Parque, na capital paulista.

Rodrigo Corsi
Palmeiras começou o torneio como favorito, confirmou essa condição e foi o grande time do torneio levando a taça para a Academia

Palmeiras começou o torneio como favorito, confirmou essa condição e foi o grande time do torneio levando a taça para a Academia


Os versos "Palmeiras não tem Mundial, não tem Copinha, não tem Mundial", criados a partir da canção "História pro Sinhozinho", de Dorival Caymmi, perderam o sentido na manhã quente de terça. O Palmeiras começou o torneio como favorito, confirmou essa condição e foi o grande time do torneio. A festa dos 468 anos da cidade de São Paulo é verde.

Maior e mais visível torneio das categorias de base por causa das férias do futebol profissional, a Copinha marca a conquista de uma grande geração. É a continuidade de um longo trabalho do pentacampeão estadual da categoria. Vários atletas, como Wesley, Danilo e Patrick de Paula têm presença constante no time principal. Dos 30 inscritos na competição, 13 atletas atuaram no profissional em 2021. Dos que entraram em campo na final, só dois atletas - Endrick e Mateus - nunca foram relacionados para o time de cima. Além de encerrar o jejum, o time alviverde celebra a revelação de atletas como Endrick, talento de 15 anos, Giovani e Gabriel Silva - todos fizeram gol na final.

Campeão da Copinha em 1984, 2013 e 2014, o Santos buscava seu quarto título na Copinha, mas cometeu erros defensivos e mostrou falta de organização no ataque que prejudicaram a reação no jogo.

Com atletas que atuaram nos últimos jogos do Campeonato Brasileiro do ano passado, o time de Paulo Victor se mostrou maduro, consciente e sem se importar com a pressão. O primeiro tempo foi um massacre, com 3 a 0 nos primeiros 15 minutos. O Santos não conseguiu igualar o jogo, nem técnica nem fisicamente, em nenhum momento do jogo. Com mais espaço, o Palmeiras ampliou o placar com facilidade no segundo tempo. Vanderlan deu sua segunda assistência no jogo ao cruzar na cabeça de Gabriel Silva, que fez mais um. 

A atmosfera para o título inédito era favorável. A final foi disputada com torcida única do Palmeiras no Allianz Parque - 50% do estádio foi liberado para o público. Desde 2016, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo só permite torcedores de uma equipe nos clássicos para evitar eventuais confrontos. Na Copinha, o regulamento previa que o dono da melhor campanha teria o apoio da torcida. Essa conjunção de fatores - contestada pelos santistas - deixou o estádio pronto para a festa alviverde. 

Os palmeirenses esperam agora que o título inédito da base seja um prenúncio da conquista do Mundial de Clubes, em fevereiro, para enterrar de vez a gozação dos rivais. A primeira parte da missão está concluída.

Endrick diz não ter pressa para ir ao profissional

Grande destaque da conquista inédita do Palmeiras na Copa São Paulo de Futebol Júnior, com a goleada sobre o Santos por 4 a 0 nesta terça-feira no Allianz Parque, o atacante Endrick, de apenas 15 anos, afirma que não tem pressa para jogar entre os profissionais. Torcedores cogitaram a convocação do atleta para a disputa do Mundial de Clubes, no próximo mês. Ele poderia ser inscrito, mas o técnico Abel Ferreira descartou a possibilidade.

"Estou tranquilo. Vou torcer pelo time no Mundial. Tento pensar na base, tento não pensar no profissional para não atrapalhar minha carreira. O Abel está certo. Tenho de concordar. Vou torcer muito pelo Mundial", afirmou o atacante após a decisão.

Para Abel Ferreira, Endrick, depois da final da Copa São Paulo, precisa brincar e, quem sabe, viajar para a Disney. Questionado sobre a sugestão do treinador, Endrick desconversou.

A Fifa permite que jogadores da idade de Endrick sejam inscritos no Mundial. No Brasil, o garoto só pode assinar um contrato profissional quando fizer 16 anos, no dia 21 de julho.

Além da questão contratual, outro fator já afastava Endrick do Mundial. Se decidisse levar a promessa, o Palmeiras precisaria cortar um jogador da lista de inscritos.

Endrick foi o grande nome da primeira conquista do clube na Copinha, coroando um longo trabalho da base do clube, que soma cinco títulos estaduais seguidos. Em votações populares, ele foi escolhido o destaque do torneio e autor do gol mais bonito - aquela puxada, quase uma bicicleta, diante do Oeste nas quartas de final que encobriu o goleiro.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte