Panorama francês chega às telas no Festival Varilux

Publicação: 2018-06-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A maratona de cinema francês promovida pelo Festival Varilux começa nesta quinta-feira (7), trazendo na programação 21 filmes. No Rio Grande do Norte  o evento acontece em Natal e em Mossoró. A capital potiguar foi a 15ª cidade em público na edição 2017 e teve o quarto maior crescimento de público, 39%, saltando de 3.200 espectadores para 4.464. Em Natal as sessões vão até o dia 20 de junho, no Cinépolis Natal Shopping, com quatro filmes por dia, nos horários das 14h, 17h, 20h e 22h20, conforme a tabela de preços do cinema. Em Mossoró, o festival acontece no Sesc Mossoró, até o dia 29, com entrada gratuita. Será sempre uma sessão por dia, às 18h30, com exceção do domingo, no horário das 12h.

‘A Excêntrica Família de Gaspard’ é atração desta quinta-feira
‘A Excêntrica Família de Gaspard’ é atração desta quinta-feira

O festival Varilux dá a oportunidade do público assistir aos mais recentes trabalhos de cineastas e estrelas consagradas, bem como o de jovens talentos premiados que se destacam pela diversidade e originalidade. São 21 filmes participantes, sendo 20 longas-metragens da nova safra da cinematografia francesa e um clássico: o famoso “Z”, de Costa-Gavras.

O longa de Costa-Gavras foi o primeiro filme a ser indicado na categoria melhor filme estrangeiro no Oscar, em 1970, recebendo ainda três outras indicações, nas categorias de melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro adaptado. O filme também faturou o Prêmio do Júri e o de Melhor Ator, para Jean-Louis Trintignant, no Festival de Cannes, em 1969.

Entre os destaques, está o badalado longa “O Amante Duplo”, último trabalho de François Ozon, um suspense erótico com Marine Vacth e Jérémie Rénier nos papéis principais. Também chamam a atenção três filmes da nova geração francesa: “Custódia”, de Xavier Legrand, vencedor do Prêmio de Melhor Direção e Melhor Primeiro Filme no Festival de Veneza; “A Excêntrica Família de Gaspard”, de Antony Cordier, comédia melancólica sobre o adeus à infância; “O Poder de Diane”, de Fabien Gorgeart, cuja trama traz uma mulher concorda em gerar o filho de um casal de amigos homossexuais.

Paris é cenário de alguns filmes, mas de uma maneira pouco explorada, como uma cidade pós-cataclismo. É o que se verá no longa de Dominique Rocher, “A Noite Devorou o Mundo”, e na obra do quebequense Daniel Roby “O Último Suspiro”.

O público também poderá ver filmes com questões humanas e sociais, como “Primavera em Casablanca”, do marroquino Nabil Ayouch, e “A Aparição”, de Xavier Giannoli. Dentre as comédias clássicas, dramáticas, românticas está o ganhador de cinco prêmios Cesar, “Nos vemos no paraíso”, além de “50 são os novos 30”, de Valérie Lemercier, “O retorno do herói”, de Laurent Tirard, “De Carona Para o Amor”.

O restante da programação traz “Carnívoras”; a cinebiografia “Gauguin – Viagem ao Taiti”, de Edouard Deluc, com Vincent Cassel no papel do artista; o drama LGBT “Marvin”, de Anne Fontaine; o histórico “Troca de Rainhas”, ambientado em 1721; “Promessa ao Amanhecer”; “Orgulho” e ganhador do César de Melhor Filme de Animação em 2018, “A raposa má”, de Benjamin Renner e Patrick Imbert, que vai garantir a diversão da criançada..


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários