Cookie Consent
Internacional
Papa Francisco critica "crueldade" russa na Ucrânia
Publicado: 11:22:00 - 14/06/2022 Atualizado: 11:38:16 - 14/06/2022

O papa Francisco fez uma nova série de críticas à Rússia pelas ações do país na Ucrânia, dizendo que suas tropas foram brutais, cruéis e ferozes e que a invasão violou o direito de um país à autodeterminação.

Guglielmo Mangiapane/Reuters
Um artigo do pontífice foi publicado hoje na revista Civilta Cattolica

Um artigo do pontífice foi publicado hoje na revista Civilta Cattolica

No texto de uma conversa que teve no mês passado com editores da mídia jesuíta e publicada nesta terça-feira (14), ele elogiou os "corajosos" ucranianos por lutarem pela sobrevivência, mas também disse que a situação não era do tipo preto ou branco e que a guerra era "talvez de alguma forma provocada".

Embora tenha condenado "a ferocidade, a crueldade das tropas russas. Não devemos esquecer os problemas reais se queremos que eles sejam resolvidos", disse Francisco, incluindo o setor de armamentos entre os fatores que incentivam a guerra.

"Também é verdade que os russos pensaram que tudo terminaria em uma semana. Mas eles calcularam mal. Encontraram um povo corajoso, um povo que luta para sobreviver e que tem um histórico de luta", disse ele na transcrição da conversa, publicada pela revista jesuíta Civilta Cattolica.

"Isso é o que nos move: ver tamanho heroísmo. Eu realmente gostaria de enfatizar este ponto, o heroísmo do povo ucraniano. O que está diante de nossos olhos é uma situação de guerra mundial, interesses globais, venda de armas e apropriação geopolítica, que é martirizar um povo heróico", afirmou.

Separadamente, em uma mensagem para o próximo Dia Mundial dos Pobres da Igreja Católica Romana, papa Francisco lamentou que a Ucrânia tenha sido adicionada a uma lista de guerras regionais.

"Aqui, porém, a situação é ainda mais complexa devido à intervenção direta de uma 'superpotência' que visa impor sua própria vontade, violando o princípio da autodeterminação dos povos", disse.

Com informações da agência Reuters.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte