Para Estadual, América terá baixa de zagueiro Alisson Brand

Publicação: 2019-12-05 00:00:00
O primeiro grande problema surgiu no América, que já na pré-temporada perdeu o zagueiro Alisson Brand, um dos titulares da equipe campeã em 2019. O jogador que se apresentou reclamando de dores na região pubiana, realizou exames e ficou comprovado que o caso dele  é cirúrgico. Como não existem cirurgiões como experiência nesse tipo de intervenção com atleta, no Rio Grande do Norte, o zagueiro terá de fazer a operação em outro centro. O médico Maeterlinck Rego optou por não estabelecer prazo para o retorno de Brand  aos trabalhos em campo.

Créditos: Ana Silva/Arquivo TNMédico Maeterlinck Rêgo optou por não estabelecer um prazo para o retorno de Brand ao futebolMédico Maeterlinck Rêgo optou por não estabelecer um prazo para o retorno de Brand ao futebol
Médico Maeterlinck Rêgo optou por não estabelecer um prazo para o retorno de Brand ao futebol

O gerente executivo,  Luciano Mancha, falou sobre essa questão, uma vez que Brand possui  contrato vigente com o Alvirrubro até o próximo mês de agosto.

“Alisson Brand chegou a Natal apresentando um quadro de pubialgia e, como não existem especialista neste tipo de intervenção em Natal, tivemos de buscar outros centros para que o atleta possa receber os cuidados necessários.  Estamos aguardando apenas a confirmação para saber se teremos de deslocar o jogador para região Norte ou Sudeste, estamos vendo duas situações. O doutor Maeterlinck Rego está ciente de tudo que está sendo feito e orientou que buscássemos um especialista da área”, disse Mancha.

O gerente executivo reforçou que o América irá cumprir o contrato que tem assinado com Alisson Brand, destacando que o clube não irá abandonar o profissional e que irá arcar com todas as suas obrigações neste caso.

Maeterlinck ressaltou que o problema não é novo com o atleta, que desde o final da participação americana na Série D, vinha reclamando dessa situação de publialgia, mas aguentou acabar a temporada.

“Brand vinha reclamando desse problema ainda na disputa da Série D, então ao se apresentar reclamando da mesma situação, solicitamos a realização de uma ressonância magnética. O exame deixou claro que o caso era cirúrgico”, informou o chefe do departamento médico americano.

Em se tratando de um atleta, esse tipo de contusão é considerado bem delicado. O atacante Max e o volante Luiz Maranhão tiveram problema semelhante, quando atuaram pelo Alvirrubro. Max fez a cirurgia quando passou pelo Palmeiras e Maranhão realizou quando foi jogar em Minas Gerais. O atacante Léo Gamalho e o meia Rodrigo Paulista, outros com passagem pelo América, também passaram pelo mesmo tipo de situação.

“Alisson Brand vai realizar a cirurgia, passar pelo menos 30 dias no local onde será realizada a intervenção, fazendo o trabalho de fisioterapia e só depois ele voltará para o América, onde será dado continuidade ao processo de recuperação. Hoje não posso precisar o tempo de recuperação, que varia muito em relação a cada  atleta. Max, por exemplo, voltou em cinco meses”, destacou Maeterlinck Rêgo.

Leia também: