Patrício Pitbull quebra recordes e se considera o maior lutador da história do Bellator

Publicação: 2018-12-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O potiguar Patrício “Pitbull” Freire está no auge de sua carreira. Campeão da categoria dos penas do Bellator, principal concorrente do UFC, Pitbull defendeu o cinturão da categoria pela segunda vez e estabeleceu novos recordes na organização americana. Após derrotar Emmanuel Sanchez por decisão unânime no Bellator 209, realizada em Israel no dia 15 de novembro, ele se tornou o atleta com o maior número de vitórias (16) na organização e maior número de triunfos em lutas por cinturão (6), além de estabelecer a marca de lutador com o maior número de vitórias por nocaute (6) e finalizações (4) em sua categoria. Por tudo isso, ele se considera o melhor lutador da história do Bellator.

Patrício Freire já virou uma verdadeira lenda do esporte e continua colecionando  vitórias ao longo da carreira como lutador de MMA
Patrício Freire já virou uma verdadeira lenda do esporte e continua colecionando vitórias ao longo da carreira como lutador de MMA

“Essa minha última defesa de cinturão foi especial, por tudo o que estava envolvido na disputa. Quebrei diversos recordes, e isso só comprova que o trabalho está sendo bem feito. Eu entrei no MMA para ser o melhor, e eu mostro isso não só com as minhas performances nas lutas, mas também com os meus números. E os números falam por si só. Sou o maior lutador da história da organização”, cravou Pitbull.

O combate também teve sabor especial para Pitbull por ele ter lutado com o short inspirado nas cores do capacete que o ídolo brasileiro Ayrton Senna usava em suas corridas. Inclusive, após ter o seu nome anunciado como vencedor do duelo contra Emmanuel Sanchez, a organização tocou o famoso hino da vitória do tricampeão da Fórmula 1.

Além da raça, Patrício Pitbull é conhecido pela excelente técnica em pé ou no chão durante os combates
Patrício Freire já virou uma verdadeira lenda do esporte e continua colecionando vitórias ao longo da carreira como lutador de MMA

“Representei o meu país com um short homenageando o ídolo Ayrton Senna. Isso vai ficar marcado, com certeza. Foi muito gratificante ouvir a mesma música que era ouvida e comemorada por todos os brasileiros quando o Senna ganhava. Pra mim, foi uma honra. Muitos brasileiros lá na arena vieram até mim e agradeceram, todos muito emocionados por ouvirem o hino que significa muito para todos nós”, contou o potiguar.

O short usado na luta será leiloado e o dinheiro arrecado será doado para algumas instituições de caridade. “Parte do valor arrecadado vai ser destinado ao instituto Ayrton Senna. Outra parte será destinada a escavação de poços de água em áreas de seca no Rio Grande do Norte. E quero contribuir também com o hospital de apoio à crianças com câncer”.

Planos para 2019
Este ano, Pitbull subiu ao cage menos do que gostaria. Foram apenas duas lutas, uma em julho e a última em novembro. Em 2019, Pitbull planeja fazer pelo menos três combates.

“Eu gostaria de lutar três vezes no ano que vem. A vontade seria de lutar até mais, quatro ou cinco, mas o corpo já não aguenta um ritmo tão forte. O ideal pra mim é fazer mesmo três por ano, e espero manter esse ritmo até o fim da minha carreira”, avaliou.

Pensando na próxima temporada, Pitbull já está de olho em quem poderá ser seu primeiro desafiante ao cinturão em 2019.

“Tem dois aí que eu acho os mais prováveis: AJ McKee e Juan Archuleta. Tem também o Aaron Pico correndo por fora, mas acho que, mesmo que ele vença a próxima luta, o Bellator deve segurar mais um pouco”.

Sua próxima luta não tem data e nem local definidos. A organização americana já prometeu algumas vezes desembarcar com o seu show no Brasil. Será que em 2019 o Bellator finalmente realiza a sua primeira edição por aqui?

“Há conversas, parece estar mais próximo de ter um evento aqui. Já lutei 20 vezes na organização. Dezoito foram nos Estados Unidos, uma na Itália e outra em Israel. Gostaria muito de lutar diante do povo brasileiro e fazer mais uma defesa de cinturão aqui. Espero que aconteça em 2019”, encerrou o campeão.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários