PCC tem 700 filiados em presídios do RN

Publicação: 2017-03-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O Primeiro Comando da Capital, fundado em São Paulo e considerado hoje a maior organização criminosa do país, tem pelo menos 700 integrantes no RN, entre membros e simpatizantes, de acordo com dados da Sejuc. No RN, a facção se estabeleceu em Alcaçuz em 2009.
Adriano AbreuO Pavilhão 4, em Alcaçuz, foi o palco do ataque que deu início à rebelião. É a área mais destruída do presídioO Pavilhão 4, em Alcaçuz, foi o palco do ataque que deu início à rebelião. É a área mais destruída do presídio

Os presos Jussier, juntamente com Alexandre Thiago Costa Silva, foram transferidos, em 2007, para a penitenciária federal de Catanduvas, no Paraná. Lá, eles tiveram contato com presos do Mato Grosso do Sul que eram integrantes do PCC e foram “batizados” - condição para fazer parte da facção –, ao voltar eles ficaram responsáveis por conseguir novos membros e difundir a ideologia da facção. De acordo com o setor de inteligência do Governo, no RN, o PCC tem como principal atividade o tráfico de drogas e o objetivo é a luta pelo controle total das unidades prisionais do Estado.

Em áudio que circulou pelo Whatsapp, na semana da rebelião, presos  comemoram o massacre que resultou na decapitação de 26 detentos em Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, no último fim de semana, eles afirmam que a “guerra não acabou” e fazem uma oração pelos colegas de facção assassinados em confrontos em outros presídios no início deste ano.

Na gravação, um dos interlocutores declara que fala diretamente da Privação Provisória de Liberdade (CPPL) III, em Itaitinga, “QG (Quartel General) do 15 (PCC)” para “dar um grito de guerra em vitória aos nossos irmãos do Rio Grande do Norte”. Na sequência, um preso que se apresenta como “Irmão Trovão” anuncia como uma vitória o massacre no Rio Grande do Norte. “Vencemos hoje o nosso maior inimigo do Nordeste, o Sindicato do RN não existe mais. Tá ligado (sic), meus parceiros?” A fala é sucedida por gritos de comemoração.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários