Pelé em quadrinhos

Publicação: 2020-07-12 00:00:00
A+ A-
Alex Medeiros
alexmedeiros1959@gmail.com

Todo mundo conhece o personagem Pelezinho, criado por Maurício de Sousa em 1976 e ganhando uma revistinha própria em agosto de 1977. A publicação circulou até dezembro de 1986, o ano da última copa da geração Zico, e teve uma volta discreta em 1990 durante a geração Dunga. No começo dos anos 1970, Edson Arantes e Maurício se encontraram dentro de um avião, num vôo saído de Roma, quando surgiu a ideia de um Pelé na infância, em quadrinhos.

A revista se incorporou fácil ao universo da Turma da Mônica e obteve sucesso de vendas no Brasil e em alguns países europeus, além dos EUA e do Japão, onde o rei do futebol era um ídolo. Por muitos anos, aquela revista parecia a primeira e única do gênero em homenagem ao maior jogador do século XX. Até que há poucos anos, descobriram que uma das mais importantes editoras do México, a Novaro (espécie de EBAL de lá), publicou uma HQ sobre o Pelé. 

A coisa aconteceu exatamente no ano em que a seleção brasileira conquistou o tricampeonato mundial na Copa do México, realizada entre maio e junho de 1970. Pelé foi o jogador mais festejado pela torcida mexicana naquele torneio.

Só que a ideia da históra em quadrinhos era coisa antiga na Editorial Novaro, que na Copa anterior, disputada em 1966, na Inglaterra, decidiu elaborar uma edição especial com o jogador símbolo da seleção bicampeã em 1958-1962.

A revistinha foi elaborada e produzida naquele ano com o título “Pelé, La Perla Negra”, fazendo parte da coleção “Estrellas Del Deporte”. No entanto, o fiasco do Brasil em Liverpool, caindo para Hungria e Portugal, abortou a circulação.

Então, em agosto de 1970, pouco mais de um mês após a epopeia da seleção comandada pelo técnico Zagallo, a revistinha foi lançada e a editora acabou tendo mais sorte, já que a equipe e principalmente Pelé encantaram o povo.

A edição mexicana com a vida de Pelé é hoje uma joia rara para os colecionadores de quadrinhos. Poucos exemplares foram encontrados à venda depois dos anos 1980, quando o rei já havia parado após jogar nos EUA.

É uma edição com 32 páginas, sem muitas informações que ajudem na identificação dos criadores. Não há registro sobre o roteirista, apenas o nome Moyo como sendo o desenhista, mas ninguém sabe quem é ou quem foi ele.

O magro copyright traz a data de 1966, indicando a ideia inicial que foi adiada entre uma copa e outra. A narrativa mostra a infância do rei em Três Corações, a mudança para Bauru e o time 7 de Setembro que mudou para Ameriquinha.

Conta a trajetória de Bauru para Santos, começando com 15 anos os treinos na Vila Belmiro, a ascensão ao time titular e a primeira convocação na seleção brasileira para jogar a Copa Roca, disputada em dois jogos com a Argentina.

Pelé estreia na canarinho com 16 anos, substituindo o jogador Del Vecchio e fazendo o único gol da partida que teve vitória da Argentina por 2 x 1. No segundo jogo, em 10 de julho, ele faz um (Mazzola o outro) na vitória do Brasil por 2 x 0.

Depois os grandes momentos nas copas de 1958 e 1962, convocado machucado na primeira e abandonando a segunda no segundo jogo. Desenhos destacam sua mãe Celeste, o pai Dondinho e o homem que o descobriu, Valdemar de Brito.

Quase 40 anos depois da Copa de 1970 e daquela edição histórica, Pelé ganhou outra história em quadrinhos na França, lançada em 2016 com roteiro do escritor Eddy Simon e arte do desenhista Vincent Brescaglia. O título “Pelé – L’Homme et la Légend” (Pelé – o Homem e a Lenda).

Mudança
Saiu o balanço da movimentação financeira das 200 estatais brasileiras, divulgado na 13ª edição do Boletim das Empresas Estatais Federais, publicado pelo Ministério da Economia na quinta-feira. Um lucro de R$ 109,1 bilhões.

Diferença
O resultado é o maior e melhor volume desde 2008 e representa uma alta de 53% em relação ao lucro de 2018. O grande destaque no setor produtivo foi da Petrobras, com lucro de R$ 51,9 bilhões. Em 2015, quase quebrou com Dilma.

Zona de exportação
A Prefeitura de Macaíba, a FIERN e a AGN realizarão em 11 de agosto uma nova licitação, por leilão online, para a venda de 100% das ações de capital da ZPE, com lance mínimo de R$ 5.174.309,75, no site lancecertoleiloes.com.br.

Escola
Para estimular o repensar da escola na realidade pós-pandemia, o Instituto de Desenvolvimento da Educação, IDE, realiza terça-feira, 14, uma live com o educador português José Pacheco. Às 19h30 no Instagram, @ClaudiaStaRosa.

Strike
O advogado e radialista Caio Coppola se tornou um derrubador de pinos humanos na Jovem Pan e CNN. Sua metralhadora verbal já detonou quatro:  Fernando Oliveira (Fefito), Joel Edgard, Gabriela Prioli e Augusto Botelho.

Feira do Livro
A praga chinesa não conseguiu impedir a edição anual de um dos maiores eventos literários do planeta, a Feira do Livro de Madrid, confirmada para o período de 2 a 18 de outubro. Os organizadores consideram vital e inevitável.

Lives do domingo
O canal Omelete no YouTube apresenta a partir das 18h a “Superlivenerd Rock” com uma viagem por Mutantes, Sepultura, Titãs, Fresno, Raimundos, The Mönic, Sioux 66, Torture Squad, Angra, Far From Alaska e Guns N’Roses.

Segunda é Dia do Rock
Faço aqui meu manifesto / declamo minha oração / um poema feito canção / em intenção e em gesto / de um coração honesto / com Lennon fazendo cruz / Janis Joplin que seduz / Leonard Cohen contudo / diz que há rachadura em tudo / é por lá que entra a luz.