Perspectivas pós-pandemia

Publicação: 2020-07-03 00:00:00
A+ A-
Antonio Roberto Rocha 
antonioroberto@tribunadonorte.com.br 

Na média mundial, antes da pandemia do Covid-19, o setor de Turismo era responsável por pouco mais de 10% do PIB, enquanto no Brasil o índice estava abaixo, por volta de 8%. A Interamerican Network, agência de comunicação especializada em Turismo, vem pesquisando o setor no Brasil e na América Latina e tem dados importantes. Confira alguns tópicos: 

Segurança - A percepção de segurança dos turistas estrangeiros no Brasil caiu como nunca, seriamente afetada pela situação gerada pela pandemia no país. A queda é de 40%. Isso indica que, tão cedo, o Brasil não vai recuperar o número de visitantes. 

Pessimismo - Os empresários brasileiros do turismo estão menos pessimistas em relação às perdas geradas pela pandemia do que seus parceiros globais. Na comparação com o ano anterior, os brasileiros acreditam que no terceiro trimestre suas perdas chegarão a 66%, enquanto a média global crava 73%. Já no quarto trimestre, brasileiros projetam 50% de perdas, contra 60% na média global. Entretanto, os entrevistados do Brasil estão um pouco mais pessimistas quanto a normalidade dos negócios: 65% acreditam que isso só acontecerá em 2021. Na média global, 57% consideram que isso se dará no ano que vem.

Quando viajar? - A maioria dos consumidores brasileiros (44%), ao contrário da tendência regional mostrada na pesquisa, não pretende viajar nos feriados de fim de ano, mas outros 27% podem considerar a opção se encontrarem uma boa promoção. Os brasileiros mostraram uma confiança maior na imprensa especializada na pergunta sobre "quem inspira sua próxima viagem?" A opção "jornalistas" aparece em terceiro lugar, com 10% da preferência, atrás apenas de buscas na internet (33%) e recomendação de amigos (30%), e à frente de agentes de viagem (9%), redes sociais (7%), influenciadores e blogueiros de viagem (6%) e publicidade (5%). Para nossos vizinhos, o Brasil não está bem cotado nas respostas sobre destino desejado dentro da região para uma próxima viagem: aparece em quinto lugar para argentinos, chilenos e mexicanos, e em nono (penúltimo lugar) para colombianos e peruanos. 

Selo mundial anima turismo potiguar
O Rio Grande do Norte ainda comemora o fato de ser o primeiro Estado brasileiro a receber o selo de “viagem segura” (Travel Safety Stamp), criado pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) e que tem o respaldo da Organização Mundial do Turismo e de mais de 200 CEOs das principais empresas de turismo do mundo, tais como Hilton, Radisson Hospitality, Marriott International, Expedia, InterContinental Hotels Group, Grupo Accor, Grupo Trip.com, Hyatt, Booking.com, entre outros.

 A obtenção do selo, que foi anunciado na qiuarta-feira passada, foi possível graças a uma iniciativa da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur) e teve como base o Plano de Retomada do Turismo Potiguar, desenvolvido com o apoio do Sistema Fecomércio RN, por meio do Senac, e que incluiu Protocolos e a criação de cursos gratuitos para capacitar empreendedores e seus colaboradores a implantá-los.

 “O turismo é um segmento que precisa, de fato, um cuidado ainda mais apurado nesta questão sanitária. As capacitações do Senac habilitam os envolvidos na cadeia produtiva do turismo para implementação das normas de biossegurança exigidas no documento, para o pleno funcionamento das atividades no contexto pós-Covid 19. Importante, ainda, destacar que os cursos estão sendo ofertados, em sua maioria, de maneira gratuita, e todos de forma online”, afirma o presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz.

Como será o Abav Collab, em setembro?
Anunciado na quarta-feira passada para substituir, neste ano, a Abav EXpo (seria de 27 a 29 de setembro), o Abav Collab é um evento virtual que chega ao mercado para marcar a retomada dos negócios do setor turístico ainda em 2020. O evento tem por objetivo fortalecer toda a cadeia turística e acontecerá entre os dias 27 de setembro e 2 de outubro. 

“Adiamos a Abav Expo presencial, conhecida por todos, para 2021. No entanto, sabemos da importância que a maior feira de turismo da América Latina tem para a realização dos negócios do setor. Por isso buscamos uma alternativa que não só fortaleça esse momento de retomada, mas também impulsione as vendas neste ano. Foi assim que nasceu o Abav Collab, que contará com a contribuição da Braztoa, Abracorp, Clia e tantas outras entidades", explica a presidente da Abav Nacional, Magda Nassar.

A programação terá início no Dia Mundial do Turismo (27 de setembro) e incluirá dinâmicas virtuais com ênfase no tecnológico e colaborativo. Segundo Nassar, "serão novos olhares sobre as formas de fazer o turismo por meio de capacitações, geração de negócios e relacionamento entre os players da cadeia turística. Assim, diversos recursos permitirão o diálogo entre os profissionais do turismo de todo o mundo, possibilitando a projeção das marcas em ampla escala". 

O evento terá ainda uma versão virtual da Black Friday de Viagens, com vendas diretas ao público final através de agências de viagens associadas à Abav. "Contará também com capacitações, networking e muitos negócios por meio das dinâmicas inovadoras que um evento online viabiliza. Vamos, ainda, ampliar virtualmente o sucesso que foi a Black Friday de Viagens. Temos certeza de que o Abav Collab marcará a virada do turismo esse ano”, conclui a presidente da Abav Nacional.

Energia boa 
O Serhs Natal Grand Hotel & Resort, que será reaberto em agosto, recebeu da Ícone Energia o certificado de consumidor de energia elétrica renovável. Desde janeiro de 2020, o resort utiliza em suas instalações energia limpa, cuja geração é de baixo impacto ambiental, provenientes de fontes como eólica, solar, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas. Segundo a empresa gestora de energia, o prêmio foi concedido ao hotel por contribuir com a diversificação da matriz energética brasileira e a preservação do meio ambiente. O diretor geral do Serhs, Willian Lass, comenta que a certificação faz jus ao trabalho desenvolvido pelo grupo no tocante à sustentabilidade e na vanguarda em novas soluções.