Pesquisa aponta potencial dos pré-candidatos em Natal

Publicação: 2011-03-25 00:00:00 | Comentários: 6
A+ A-
O ex-prefeito Carlos Eduardo lidera a nova rodada da pesquisa Consult em diferentes cenários nos quais o nome dele é incluído para a disputa pela prefeitura de Natal em 2012. A ex-governadora Wilma de Faria fica em segundo nas simulações com Carlos Eduardo e lidera nos cenários sem o ex-prefeito.  A prefeita Micarla tem a maior rejeição entre os possíveis candidatos. Essas são algumas constatações que podem ser feitas a partir dos números divulgados ontem pelo instituto Consult.

O instituto mostra que Carlos Eduardo tem um potencial para conquistar 50% dos votos em uma simulação com onze nomes. Ne sse mesmo cenário, a ex-governadora Wilma de Faria aparece em segundo lugar com potencial para chegar a 34,5% dos votos e Felipe Maia com 16,5%. Em seguida, ficam Robinson Faria (10,8%), Rogério Marinho (9%), Hermano Morias (8,9%), Paulinho Freire (6,4%), Micarla de Sousa (5,9%), Adão Eridan (5,1%), Fernando Mineiro (4,5%) e Joanilson de Paulo Rego (1,9%).  Esses percentuais são da preferência para prefeito de Natal se a eleição fosse hoje, com respostas múltiplas, ou seja, na qual o entrevistado pode citar mais de um nome.

O instituto também ouviu os eleitores sobre a intenção de votos, com resposta única, considerando vários cenários. Na 1ª simulação, como sete nomes, Carlos Eduardo lidera com 41,5%. Em seguida, aparece Wilma de Faria, com 17,63%. Felipe Maia está em terceiro, como 7,63%. Atual prefeita, Micarla fica em quarto lugar, com 4,13%, praticamente empatada com Rogério Marinho, que tem 4 pontos. Nesse cenário, ainda foram citados Robinson Faria (3,88%) e Fernando Mineiro (2,13%).

A 2ª simulação, na qual são excluídos os nomes da ex-governadora Wilma de Faria e do deputado Felipe Maia, Carlos Eduardo fica em primeiro e nesse caso vai a 50,63%. Em segundo, surge Rogério Marinho, com 8%, seguido por Robinson Faria (6%), Micarla de Sousa (5,63%), Hermano Morais (3,75%) e Mineiro (3,13%).

Na 3ª simulação, não foi incluído o nome de Carlos Eduardo. Neste caso, Wilma de Faria lidera, com 35,75%. O segundo é Felipe Maia, com 11,75%. Os demais citados neste cenário foram Hermano Morais (7,88%), Robinson Faria (7,75%), Micarla de Sousa (4,75%) e Paulinho Freire (3,13%).

Na 4ª simulação, a pesquisa incluiu quatro nomes. Mais uma vez Carlos Eduardo lidera com 46,75%. Wilma de Faria fica com 17,25% e Felipe Maia com 10,50%. Micarla de Souza tem 4,38%.

Na simulação 5 — com quatro nomes, mas sem Wilma de Faria — Carlos Eduardo fica com 54,25%; Felipe Maia, com 14%; Micarla de Sousa, com 5,50; e Fernando Mineiro, com 3,25%. Na simulação 6, também com quatro nomes, mas sem Carlos Eduardo, Wilma de Faria lidera com 40,75%, enquanto Felipe Maia aparece com 17,25%. Fernando Mineiro, com 5,88%, e Micarla de Sousa, com 5,25%, ficam praticamente empatados.

Na simulação 7, com três nomes sem Carlos Eduardo, os possíveis candidatos têm os seguintes percentuais: Wilma de Faria, 42,75%; Felipe Maia, 18,75%; e Micarla de Sousa, 5,38%. Na simulação 8, com três nomes sem Wilma de Faria, os números foram: Carlos Eduardo, 56,13%; Felipe Maia, 14,63%; e Micarla de Sousa, 5,63%. Outros dois cenários foram pesquisados: um com  Wilma de Faria (43,38%), Hermano Morias (15,25%) e Micarla de Sousa (5,75%); e outro com Carlos Eduardo 57,38%, Hermano Morais (9,38%) e Micarla de Sousa (6,75%).

No levantamento sobre rejeição dos possíveis candidatos o maior percentual é o de Micarla de Sousa, com 61,5 pontos. A ex-governadora Wilma de Faria fica com a segunda pior rejeição (13%). Felipe Maia e Fernando Mineiro são rejeitados por 5,9% dos eleitores, Adão Eridan por 5,4% e Paulinho Freire por 5%. Abaixo dos cinco pontos de rejeição ficaram: Carlos Eduardo (4,3%), Joanilson de Paula Rego (3,6%), Robinson Faria (3%), Rogério Marinho (2,8%) e  Hermano Morais (2,3%).

A pesquisa Consult foi realizada de 17 a 23 de março e foram ouvidas 800 pessoas em Natal. A margem de erro é de 3,2%, para mais ou para menos.

Desaprovação da prefeita chega a 84%

A pesquisa do Instituto Consult mostra que a administração da prefeita Micarla de Sousa (PV) atingiu um dos maiores índices de desaprovação dos últimos anos em Natal. De acordo com o Consult, 84,5% desaprovam a gestão neste início da segunda metade do mandato. Isto equivale a dizer que oito em cada grupo de dez natalenses estão insatisfeitos com a administração municipal. No caso dos quem têm curso superior esse porcentual é ainda maior: 91,2%.

Na análise feita por regiões administrativas, a rejeição é maior na Zona Sul (88,5%), onde a prefeitura enfrenta problemas com o saneamento e pavimentação de ruas em Capim Macio, bairro de classe média alta de Natal. Na Zona Norte, onde houve uma votação massiva na então candidata do PV, a desaprovação é de 84%. A prefeita Micarla de Sousa disse ontem que a pesquisa é um retrato do momento. Mas o índice cresceu de dezembro para cá. Na pesquisa passada, a desaprovação era de 77,6%.

Ex-prefeito de Natal e que encerrou a carreira política logo depois de concluir o mandato, em meados da década de 1990, o engenheiro Aldo Tinoco Filho acha que o momento é desfavorável a qualquer pesquisa de opinião pública para avaliação dos prefeitos. “Atravessamos uma crise que começou em 2008 e derrubou a arrecadação do FPM. Hoje os prefeitos do Rio Grande do Norte não têm dinheiro sequer para a contrapartida de convênios com o governo federal. E sem obras para mostrar, fica difícil para os prefeitos.”

Aldo disse que na metade do mandato, em 1995, a desaprovação ao governo dele girava entre 20% e 25%. “Naquela época eu estava fazendo drenagem em Natal. Ainda hoje sou conhecido como o prefeito da drenagem.” A prefeita que sucedeu Aldo, a professora Wilma Maria de Faria, teve boa avaliação no governo, tanto que foi reeleita em  2000 com quase o dobro de votos da segunda colocada, a deputada Fátima Bezerra, e ainda ajudou a eleger Carlos Eduardo em 2004.

Expectativas

O Instituto Consult ouviu também os natalenses sobre os governos Rosalba Ciarlini e Dilma Rousseff, instalados em 1º de janeiro deste ano. Os pesquisadores perguntaram: “Diante das primeiras ações tomadas, como o Sr(a) acha que vai ser o governo Rosalba Ciarlini nos próximos quatro anos?” As respostas foram as seguintes: 5,13% manifestaram esperança em um ótimo governo;  38,25% de que o governo será bom. Os que esperam uma administração regular são 36,38% dos consultados. 5,63% disseram que ela fará um governo ruim e 3,38%, péssimo. O maior índice de confiança (7,1%) foi dos eleitores na faixa entre 45 e 59% anos. No detalhamento por regiões administrativas, há  números curiosos. Na Zona Norte (Redinha, Igapó, Gramoré) 10,2% acham que Rosalba fará um ótimo governo. Na Zona Leste (Centro, Petrópolis, Tirol etc) este índice cai para 1,4%. Mas é na Zona Norte onde há o maior porcentual (6,3%) dos que acreditam que o governo será péssimo.

‘Pesquisa mostra potencial e traz alerta para administração’

O diretor-presidente da Consult, Paulo de Tarso Teixeira, disse que a pesquisa mostra apenas o potencial eleitoral de cada um dos prováveis candidatos às eleições de 2012. “Não estamos dizendo quem vai ganhar. É uma simulação, que levou em conta as representações partidárias - algumas lançadas na mídia e outras que se colocaram como candidatos”, explicou.

Paulo de Tarso alertou que o potencial eleitoral apontado na pesquisa deve ser um indicador para a conduta da campanha e dos partidos. “É um alerta. O partido que for lançar candidato que comece a trabalhar a partir de agora”, avisa. Paulo explicou que a pesquisa foi uma iniciativa independente, desenvolvida com recursos próprios da Consult.

Questionado quanto à validade de uma pesquisa, realizada com tanta antecedência do período eleitoral, Paulo de Tarso disse que a concepção é a de prestar um serviço aos partidos e políticos, mostrando o que a população pensa, nesse momento. “Estamos mostrando o potencial eleitoral de cada um dos candidatos, que a opinião pública está alerta. Os índices são reversíveis. Resta aos partidos correr atrás para trabalhar para que seus candidatos sejam bem aceitos”, afirmou Paulo de Tarso.

Realizada entre 17 e 21 de março, a pesquisa tem margem de erro de 3,2%, para mais ou para menos. Em relação à pesquisa que a Consult divulgou em dezembro de 2010, os índices de Carlos Eduardo Alves e Wilma de Faria permanecem praticamente estáveis, ocupando 1ª e 2ª colocação, respectivamente, na maioria das simulações.

Quanto ao índice de desaprovação da atual gestão municipal houve um crescimento de cinco pontos percentuais, que na opinião de Paulo de Tarso deve servir de alerta. A pesquisa divulgada ontem não traz uma avaliação dos primeiros meses de governo de Rosalba Ciarline e Dilma Roussef, por entender que não há como fazer avaliação em tão pouco tempo. A pesquisa se limitou a questionar sobre a expectativa de futuro em relação a esses dois governos.

Prefeita minimiza dados da pesquisa

A prefeita de Natal Micarla de Sousa (PV) estava em Brasília, para solenidade do PAC 2 Educação, ontem, quando foi divulgada a pesquisa da Consult. Ela participou, à noite, da abertura da exposição “Mulheres: Artistas e Brasileiras”. O evento, sediado no Palácio do Planalto, foi aberto pela presidenta Dilma Roussef. Mesmo com a programação em Brasília, Micarla declarou no twitter: “Em respeito a vocês, vou abrir uma exceção para dizer que qualquer pesquisa é retrato do momento”.

Micarla evitou postar outras declarações sobre a pesquisa, limitando-se a dizer: “2011 é trabalho.” Nos posts seguintes, a prefeita apresentou um balanço da gestão. “Os nossos dois primeiros anos foram difíceis, como todo mundo sabe, não tive parceria nem apoio pra realizar tudo o que queria. Mas isso não me intimidou e nem diminuiu a minha vontade de trabalhar por Natal”, publicou.

Micarla mencionou realizações feitas – segundo ela – “sem parcerias”, entre as quais a implantação de três AMEs, dos Telecentros, da UPA e de 36 Centros de Educação Infantil – CMEIs, em dois anos. Porém, com exceção da AME, os projetos receberam verba federal.

A deputada federal Fátima Bezerra (PT), que foi adversária de Micarla nas eleições de 2008, distribuiu nota na qual comentou o resultado da pesquisa para as eleições de 2012. “A pesquisa é um verdadeiro tsunami de desaprovação da atual gestão”, declarou a deputada petista.  A impressão, segundo a deputada, é de que “a gestão acabou antes do fim ou, no máximo, comporta-se como um doente em estado terminal”. Fátima considera os dados incontestáveis e afirmou, na nota, que “a atual gestão não tem condições de se recuperar”.

Sondagem repercute na Câmara Municipal

Os resultados da pesquisa de intenção de voto da Consult foram o assunto principal na sessão de ontem à tarde, na Câmara  Municipal. O líder da bancada da prefeita Micarla de Souza, o vereador Enildo Alves (Sem partido) disse não contestar o índice de reprovação da gestão atual. “Estou consciente de que a gestão cometeu equívocos, mas houve queda na receita e crise financeira no primeiro ano de governo”, afirmou o vereador. Segundo ele, o índice de rejeição é resultado das dificuldades dos dois primeiros anos da gestão. “O apoio de Rosalba vai melhorar a gestão e reverter essa rejeição”, disse, acrescentando que não vê o caos administrativo a que muitos se referem.

O vereador Adão Eridan (PR), que agora está na oposição, disse que esperava um resultado negativo para a gestão municipal: “Essa altíssima rejeição é consequência do caos administrativo na cidade, onde a saúde, a educação, a limpeza urbana, nada funciona”.

Pré-candidatos avaliam percentuais

Alguns dos pré-candidatos mencionadas na pesquisa da Consult comentaram os índices de intenção de voto e a avaliação da gestão municipal. A ex-governador Wilma de Faria (PSB) afirmou que os índices apontados mostram que as pessoas estão insatisfeitas e preocupadas em ter melhores gestores para Natal.

 Wilma aparece em segundo lugar com potencial para a chegar a 34,5% dos votos. “Mesmo não tendo me colocado como candidata, sempre estou sendo mencionada e agradeço ao povo de Natal pelo reconhecimento”, afirmou a ex-governadora.

“É lamentável que acontecendo isso. Sinaliza que o governo não está bem, que está desandando e é até bom porque agora, a gestão vai procurar melhorar”, afirmou Wilma Faria. O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) que aparece com potencial de 4,5% acredita que a população está sinalizando que deseja alternativas  que possam resolver questões cruciais, como as de mobilidade, saúde e educação. Mineiro disse que não se surpreendeu com a rejeição à atual gestão e considera ainda alto o índice de aprovação, 9,25%. O deputado federal Felipe Maia (DEM) considera a pesquisa precipitada. “É muito cedo para avaliar qualquer pesquisa, mas sempre que meu nome aparece, de forma favorável é um estímulo”.

Felipe Maia, que aparece com potencial de 16,5%, encara esse  índice como aprovação de seu mandato. O deputado democrata disse que ficou surpreso com a rejeição da atual gestão.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários

  • EXPRESSCONSULTORIA

    REALMENTE A PESQUISA REFLETE A REALIDADE DE HOJE, CREIO QUE HAVERÁ ALGUMAS MUDANÇAS.MAS O QUE ME CHAMOU ATENÇÃO É QUE OUVI MAIS O NOME DO PRÉ-CANDIDATO A VEREADOR DE NATAL MARLINDO POMPEU DO QUE O DE ALGUNS PRÉ-CANDIDATOS A PREFEITO...DÁ-LHE POMPEU!!!

  • weconsultoria

    Também identificamos o nome de Marlindo Pompeu muito cogitado na cidade!

  • martins_radialista

    Deus, sabe o que faz! O Povo também! Micarla, jamais!

  • maxhist

    É ironia e cinismo da Prefeita em participar do PAC da Educação, veja só massacra os Professores, deixa as escolas depretadas, sem condições de funcionamento. Isso é momento, momento desde que ela entrou na Prefeitura, destruindo tudo que os outros prefeitos tinham feito pela Educação.

  • ibiz_soares

    É muita cara de pau da prefeita querer se promover com a UPA e as AMES que foram construidas com recursos federais.Logo q foram passados pro municipio ele contratou uma empresa de OUTRO ESTADO p administrar a UPA.A administracao ja mudou e a UPA ja ta sobrecarregada pq os postos do municipio não tem mais recursos p funcionar. Uma palhaçada msmo!

  • carlinhosvereador

    O povo de Natal pede a Deus todos os dias que o tempo passe rápido pois somente assim esta mazela de administração passe, somente Deus para nos confortar, e que Natal perdoe todos nos por ter colocado esta borboleta sem competencia na prefeitura.